/

Hungria surpreende e vence a Áustria

Caroline Blumberg / EPA

Zoltan Stieber comemora o segundo golo da Hungria frente à Áustria

Zoltan Stieber comemora o segundo golo da Hungria frente à Áustria

A Hungria regressou a um europeu de futebol, 44 anos depois, com um surpreendente triunfo sobre a Áustria, por 2-0, em jogo do grupo F, hoje disputado no Estádio do Bordéus, em França.

Um golo de Szalai, aos 62 minutos, abriu caminho para o triunfo dos húngaros, que viram Stieber, aos 87, confirmar a vitória, numa altura em que os austríacos já estavam reduzidos a 10 unidades devido à expulsâo, por acumulação de cartões amarelos, de Dragovic, aos 66.

Os húngaros lideram assim à condição o agrupamento, que integra ainda Portugal e Islândia, formações que se defrontam hoje em Saint-Etienne, a partir das 21:00 locais (20:00 em Lisboa).

O combinado dirigido por Bernd Storck, que não participava numa fase final da competição desde 1972, revelou bom futebol e soube aproveitar os deslizes dos austríacos.

A Áustria até começou por ameaçar muito cedo, logo aos 30 segundos, quando David Alaba, do Bayern de Munique, rematou ao poste esquerdo da baliza de Gábor Király, que, aos 40 anos de idade, se tornou no mais velho jogador a atuar num Europeu.

O veterano guardião brilhou aos 35 minutos, quando Junuzovic o obrigou a uma grande defesa, ao desferir um remate frontal, ainda de fora da área.

A Hungria, muito solidária a defender, ia sustendo o ímpeto do adversário e dispôs de boa oportunidade de golo a dois minutos do intervalo, quando Balázs Dzsudzsák apareceu isolado na área, rematou da direita para o poste esquerdo, mas a bola passou ao lado da baliza de Robert Almer.

No segundo tempo, a Hungria reapareceu com mais esclarecimento e mais intensidade ofensiva, traduzida no golo de Adam Szalai, avançado de 29 anos (Hannover/Alemanha), aos 62 minutos, após combinação com Lászlo Kleinheisler.

As coisas complicaram-se ainda mais para a Áustria quatro minutos depois, quando Aleksandar Dragovic foi expulso, por acumulação de cartões amarelos.

Aproveitando a superioridade numérica, os húngaros impuseram o ritmo de jogo e aumentaram para 2-0 a três minutos do final, por intermédio de Zoltan Stieber, que entrara pouco antes, lançado num contragolpe ’letal’, que culminou com um ‘chapéu’ ao guardião adversário.

Programa da jornada:

Sexta-feira, 10 de Junho de 2016
França – Roménia, 2 – 1

Sábado, 11 de Junho de 2016
Albânia – Suíça, 0 – 1
País de Gales – Eslováquia, 2 – 1
Inglaterra – Rússia, 1 – 1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Domingo, 12 de Junho de 2016
Turquia – Croácia, 0-1
Polónia – Irlanda do Norte, 1-0
Alemanha – Ucrânia, 2-o

Segunda-feira, 13 de Junho de 2016
Espanha – Rep. Checa, 1-0
Rep. Irlanda – Suécia, 1-1
Bélgica – Itália, 0-2

Terça-feira, 14 de Junho de 2016
Áustria – Hungria, 0-2
Portugal – Islândia, 1-1

Futebol 365

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.