11 milhões de portugueses já podem pedir desculpa a Éder

1

Georgi Licovski / EPA

Éder, o "patinho feio" da selecção, marcou o golo que fez a história da final do Euro 2016

Éder, o “patinho feio” da selecção, marcou o golo que fez a história da final do Euro 2016

De patinho feio a herói nacional, o jogador já tem um site exclusivamente dedicado a todos os portugueses que lhe devem um pedido de desculpa.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Éderzito António Macedo Lopes. Apesar de ser este o nome completo do jogador da seleção nacional, a verdade é que foram poucas as vezes em que o internacional foi assim apelidado.

“Patinho feio”, “cone”, “tronco”, “peco”… Foram muitos os nomes que foram surgindo para batizar Éder que, agora, ficou na história do futebol português.

O jogador luso-guineense calou tudo e todos quando, no domingo passado, marcou o golo aos 109 minutos que deu a Portugal o título de campeão da Europa.

Sozinho, o avançado recebeu a bola, fugiu aos centrais gauleses e, de repente, rematou de fora da área, batendo Lloris e “gelando” a grande maioria dos franceses que se encontravam no Stade de France.

O avançado de 28 anos, que viu muitas vezes o seu nome posto em causa no lote de 23 de Fernando Santos, tornou-se o “herói improvável” da equipa das quinas.

Desde o erguer da taça até hoje – e talvez durante os próximos dias – são muitos os portugueses que ainda se mostram “envergonhados” pelas críticas feitas ao jogador que, do dia para a noite, se tornou um verdadeiro salvador da pátria.

Por isso, alguém se lembrou de criar uma página dedicada a Éder, criada com o simples propósito de fazer um pedido de desculpa oficial ao jogador.

O site não deixa dúvidas – www.desculpaeder.com – e parece estar a fazer sucesso entre os 11 milhões de portugueses arrependidos.

Para já, a página angariou quase 30 mil pedidos de desculpas.

Humilde como sempre, o jogador já reagiu à iniciativa, comentando que não guarda qualquer rancor e que os adeptos “estão desculpados”.

“Estão desculpados. Eu não guardo qualquer rancor. As pessoas têm de dar a opinião e se agora têm uma opinião diferente e estão a querer expressá-la, têm todo o direito. Fico todo contente“, afirmou, citado pela Renascença.

E porque ninguém se cansa de ver o golo que nos levou à vitória, vezes e vezes sem conta, surgiram duas novas versões de arrepiar.

A primeira (feita por um adepto que estava atrás da baliza francesa):

E uma versão em câmara lenta (com a música do guitarrista Carlos Paredes):

FM, ZAP

1 Comment

  1. 11 milhões de portugueses?!
    Não será pouco?!…
    Eu nunca tinha sequer ouvido falar nele até ao momento em que ele entrou no jogo da final!…
    Logo…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.