França vence Albânia e já está apurada

Filip Singer / EPA

Dimitri Payet, aos 89 minutos, marcou o golo do triunfo da França frente à Roménia

Dimitri Payet

A França venceu hoje a Albânia por 2-0, na segunda jornada do Grupo A do Euro2016 de futebol, mas marcou apenas aos 90 e 90+6 minutos, num castigo severo para uma seleção albanesa que justificou o empate.

A seleção francesa, que foi a primeira a assegurar um lugar nos ‘oitavos’, voltou a ter grandes dificuldades para se impor à Albânia, depois de nos últimos dois jogos frente aos albaneses ter empatado em casa a um golo, em 2014, e ter perdido fora por 1-0, a 13 de junho de 2015, precisamente há um ano.

O selecionador francês Didier Deschamps operou duas importantes alterações em relação ao jogo da primeira jornada, frente à Roménia, ao lançar no onze Coman e Martial, em detrimento de Pogba e Griezmann, mas as mesmas não surtiram efeito positivo para a equipa.

A primeira parte da França foi frouxa, com a equipa pouco consistente do meio-campo para a frente, a não ser capaz de criar desequilíbrios na defesa albanesa, que esteve, salvo raras vezes, sempre confortável na neutralização dos ataques do adversário.

As alterações introduzidas por Deschamps não resultaram, em primeiro lugar porque Martial, colocado no flanco esquerdo, passou ao lado do jogo, e o recuo de Matuidi, face à saída de Pogba do ‘onze’, retirou à França capacidade de penetração e de último passe no terço mais adiantado do terreno.

Por outro lado, a Albânia, além de ter estado impecável na sua organização defensiva, com jogadores fortes nos duelos individuais e aéreos, com bom sentido posicional e leitura de jogo, manteve sempre a França em sentido graças à capacidade de sair em transições ofensivas e estender o jogo até à área gaulesa, à qual pregou dois valentes sustos 39 e 45 minutos, em lances de bola parada.

Na segunda parte, Deschamps emendou a mão e lançou Pogba em campo, o que permitiu a Matuidi soltar-se e ter participação mais ativa na criação de jogo e em zonas mais próximas da área albanesa, e a melhoria não se fez esperar na dinâmica ofensiva da França.

É verdade que a Albânia dispôs, aos 52 minutos, por Memushaj, da melhor oportunidade de golos até então, mas a França era outra equipa, mais agressiva, a ser capaz de acelerar o jogo, forçando os albaneses a acantonarem-se junto à sua área.

Aos 54 minutos, uma ‘trivela’ de Payet ofereceu a Pogba ao segundo poste o golo, mas o remate passou a rasar a barra, aos 67, Giroud falhou um golo certo, ao cabecear ao lado do poste quando tinha tudo para abrir o marcador.

Deschamps lançou Griezmann em campo, retirando Coman, e a Albânia raramente já conseguia sair para o contra-ataque, mas a pressão continuou com Giroud a acertar no poste, aos 69 minutos.

Quando parecia que a Albânia ia lograr o seu objetivo, o qual justificou pela forma exemplar como defendeu, pelo espírito de entreajuda e de sacrifício e pela capacidade coletiva que evidenciou, eis que a França voltou a decidir o jogo no final graças à sua eficácia.

Já o fizera na estreia frente à Roménia, na qual Payet marcou o golo da vitória aos 89 minutos, e voltou a fazer desta vez, aos 90, por Griezmann, e aos 90+5, pelo mesmo Payet.

Programa da jornada:

Quarta-feira, 15 de Junho de 2016
Rússia – Eslováquia, 1 – 2
Roménia – Suíça, 1 – 1
França – Albânia, 2 – 0

Quinta-feira, 16 de Junho de 2016
Inglaterra – País de Gales, 2-1
Ucrânia – Irlanda do Norte, 0-1
Alemanha – Polónia, 0-0

Sexta-feira, 17 de Junho de 2016
Itália – Suécia, 14:00
Rep. Checa – Croácia, 17:00
Espanha – Turquia, 20:00

Sábado, 18 de Junho de 2016
Bélgica – Rep. Irlanda, 14:00
Islândia – Hungria, 17:00
Portugal – Áustria, 20:00

Futebol 365

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …