Festa do Avante. Partidos deixam críticas e questionam Governo se haverá “benefício” para o PCP

Festa do Avante! / Flickr

O CDS-PP questionou esta segunda-feira o primeiro-ministro se vai ser autorizada a realização da Festa do Avante!, a habitual rentrée do PCP, querendo saber se serão criadas “regras de benefício para um partido político em concreto”.

“O Governo, não obstante a proibição dos festivais constante da proposta de lei aprovada no Conselho de Ministros do passado dia 7 de maio, e que deverá vir a ser aprovada pela Assembleia da República, tenciona autorizar a título excecional a realização da Festa do Jornal oficial do PCP – Avante?”, pergunta o CDS.

Na pergunta, dirigida ao primeiro-ministro, António Costa, os democratas-cristãos querem saber igualmente se “não considera o Governo que está a criar regras de benefício para um partido político em concreto, ao contrário da proibição estabelecida para a generalidade das entidades promotoras”.

“Será ao abrigo de eventuais critérios técnicos da DGS que acabará, como aconteceu em circunstâncias anteriores, por ser permitido este privilégio a um partido político, em concreto?”, acrescenta o CDS.

No documento, assinado pelo líder parlamentar, Telmo Correia, o CDS recorda que na semana passada o Conselho de Ministros decidiu proibir, até 30 de setembro, a realização de “festivais e espetáculos de natureza análoga”, no âmbito do combate à pandemia de covid-19.

Para os deputados centristas, e ao contrário do que diz o PCP, a Festa do Avante! é um “festival de música, que junta milhares de pessoas”, apontando que “existe a intenção da realização” do evento, “não obstante a proibição legal”.

“Já em momentos anteriores, como nas comemorações do 1.º de maio, o Governo permitiu a ocorrência de eventos e circulação fora do concelho de residência a determinadas pessoas e centrais sindicais, quando tal estava vedado à generalidade dos cidadãos”, criticam igualmente.

No domingo, o secretário-geral do PCP rejeitou que a Festa do Avante! seja considerada um festival e afirmou que o partido não tem uma “posição fechada” sobre a sua realização, afirmando que “os comunistas portugueses são muito criativos”.

Aquilo que leva o PCP “a não ter uma posição fechada” é o facto de esta questão pressupor uma proposta de lei que o Governo “vai ter de apresentar à Assembleia da República onde são definidos, critérios, limitações, constrangimentos“, explicou.

Na sexta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, admitiu que este evento se poderá realizar, desde que sejam cumpridas as orientações sanitárias da Direção-Geral da Saúde devido à pandemia, porque a atividade política dos partidos “não está proibida”.

Partidos deixam críticas e avisos

Além do CDS, as críticas mais violentas vêm do Iniciativa Liberal, que durante o fim de semana já tinha comparado a “proibição” dos festivais com o facto de o primeiro-ministro “admitir” a realização do evento comunista.

“A Constituição não se aplica a algumas convicções políticas ou ideológicas. Mais do que impunidade, alguns têm mesmo inimputabilidade de grupo, e com IVA não incluído. Há uma elite partidária que se acha acima da lei, uma elite com impunidade de grupo”, critica fonte do partido, em declarações ao semanário Expresso.

O Bloco de Esquerda reagiu na manhã de segunda-feira, quando Catarina Martins foi questionada sobre o assunto, em entrevista à TSF. Se é verdade que o Avante! é uma “ação política”, inclui “um festival também”, uma vez que a rentrée do PCP reúne dezenas de milhares de pessoas e chama artistas a um palco de grandes dimensões. Por isso, “esse contraponto não tem nenhum sentido”. Porém, uma vez que a festa só está marcada para o início de setembro, “seguir a ciência é muito importante”.

O PAN diz ser incompreensível que a festa seja a “principal preocupação” do PCP, criticando o “posicionamento ortodoxo” do partido. Ao Expresso, Inês de Sousa Real, líder parlamentar do PAN, pediu que o PCP que recue e dê o exemplo.

O deputado único do Chega, André Ventura, defende que é preciso esclarecer se é possível realizar-se a Festa do Avante!, porque o que foi decidido em Conselho de Ministros não é claro e permite exceções.

O PSD não comentou o assunto.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Diz o tio Jerónimo que a Festa do Avante não é um festival e comunistas, então é o que? Quem a organiza não é o PCP ou agora vem dizer também que organizado por cidadãos independentes? Explique aos portugueses como é que vai cumprir o distanciamento por exemplo em frente ao palco principal que junta largas centenas de pessoas, explique como é que vai manter o distanciamento em milhares de pessoas no recinto da Festa, pode contar uma historia a quem nunca foi á Festa do Avante mas não a conta aos que já lá foram e sabem como é, agora espero que os deputados dispam as camisolas dos seus partidos e votem para proibir essa festa e outras, que chumbem o que o Governo autoriza como já chumbaram outras leis que nem punham em perigo a Saúde dos portugueses, os governantes se fossem pessoas sérias e honestas não autorizavam esta Festa uma vez que proibiram eventos e eventos musicais, os deputados todos incluindo os do PS deveriam votar contra, o PCP não é mais que os restantes cidadãos,

  2. Oh caramba. Se Costa chego a Primiro-Ministro da primeira vez, muito o deve ao PCP. Agora, Costa, como homem de honra, está a pagar a sua dívida. A saúde dos portugueses é secundária.

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o nome do ex-ministro das Finanças para o cargo de governador do Banco de Portugal (BdP). A decisão foi revelada, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, pela ministra …

Finanças admitem queda de 9% no PIB. Governo prepara-se para rever projeção inicial de 6,9%

O Ministério das Finanças admite a possibilidade de que a queda do PIB se aproxime dos 9%, revelou esta quinta-feira o Jornal de Negócios, adiantando que o Governo se prepara para rever a projeção inicial …

Vacina de Oxford testada em humanos com "resultados promissores"

Os testes clínicos em humanos da potencial vacina contra a covid-19 que a Universidade de Oxford criou tiveram "resultados prometedores" e desencadearam a resposta imunitária que se pretendia. Os testes em humanos, que desde abril envolveram …

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …