Festa do Avante! não é um festival e comunistas “são muito criativos”

José Sena Goulão / Lusa

Jerónimo de Sousa disse, este domingo, que o PCP não tem uma “posição fechada” sobre a realização da Festa do Avante!, mas “os comunistas portugueses são muito criativos”.

O secretário-geral do PCP rejeitou que a Festa do Avante! seja considerada um festival e afirmou que o partido não tem uma “posição fechada” sobre a sua realização, afirmando que “os comunistas portugueses são muito criativos”.

O líder comunista foi interrogado sobre a realização da festa do Avante!, depois do primeiro-ministro, António Costa, em entrevista à mesma televisão na sexta-feira, ter afirmado que este evento se poderá realizar, desde que sejam cumpridas as orientações sanitárias da DGS, porque a atividade política dos partidos “não está proibida”.

“Queremos conhecer a proposta [do Governo], mas ao contrário do que pensa os comunistas portugueses são muito criativos e a Festa do Avante! não pode ser tratada como um festival e naturalmente consideraremos, avaliaremos da sua realização”, salientou Jerónimo de Sousa, sublinhando que ainda “faltam muito meses” até setembro.

Aquilo que leva o PCP “a não ter uma posição fechada” é o facto desta questão pressupor uma proposta de lei que o Governo “vai ter de apresentar à Assembleia da República onde são definidos, critérios, limitações, constrangimentos”, explicou.

“Como disse, e bem, se os cinemas forem abertos, se os teatros forem abertos, se os restaurantes forem abertos, ora aqui está um caminho de reflexão”, afirmou.

Sobre a condenação do Tribunal da Relação de Lisboa que decidiu que o PCP tem de reintegrar o funcionário Miguel Casanova, o secretário-geral comunista deixou claro que este “não é um processo fechado”.

“Era o que faltava era que alguém pudesse estar contra o partido, estar contra a sua orientação, contra a sua direção e ao fim do mês receba o salário que é resultante da quota, daqueles militantes que pagam um euro, dois euros e que seria para complementar o salário desse trabalhador”, condenou, sublinhando que “o PCP não é uma empresa”.

Questionado sobre se no congresso do PCP deste ano – que garantiu que vai ser mantido apesar de poder “haver algum ajuste e alguma reprogramação” – vai deixar a liderança do partido, o comunista começou por dizer que já tem “respondido umas dezenas de vezes” a essa pergunta.

“Aquilo que me anima, que determina a minha ação é que foram muitos anos, de facto, quase 16 anos com esta responsabilidade, mas eu aprendi neste partido uma coisa importante que é eu estou aqui, com esta responsabilidade, para servir os interesses dos trabalhadores, do povo, do meu partido e não ter qualquer preocupação em relação às alterações, à própria lei da vida e continuo empenhadíssimo em dar essa contribuição ao meu partido com a ideia e com a certeza funda de que a questão do secretário-geral no XXI congresso não será um problema de partido”, declarou.

Em entrevista ao Porto Canal, que será divulgada este domingo à noite, Jerónimo de Sousa foi ainda questionado sobre a atenção mediática de André Ventura, alertando que o deputado único do Chega assume “uma posição onde colhe sempre que é ou fazer de vilão ou fazer-se de vítima” e quem acha que, com “um discurso inflamado”, o põe no lugar está “profundamente errado”.

Ainda sobre Ventura, Jerónimo assumiu ainda “preocupação” em relação a esses “partidos e movimentos de extrema-direita”, que têm uma “conceção profundamente reacionária da vida e da sociedade” e, sem subestimar, avisou que “quanto mais os alimentarem mais força eles têm”.

“Precisam disso. Não têm organização do partido, não têm cobertura ideológica para aquilo que lhes vai na cabeça e que têm objetivos, mas naturalmente tudo isso será potenciado de cada vez que faz uma provocação”, criticou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …