Atuação de Centeno é “preocupante”. Bloco quer que Parlamento tenha de autorizar injeções no Novo Banco

Rodrigo Antunes / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins

Catarina Martins considerou, esta segunda-feira, “preocupante” que o ministro das Finanças, Mário Centeno, tenha autorizado um empréstimo no valor de 850 milhões ao Novo Banco sem informar o primeiro-ministro.

Em entrevista à TSF Catarina Martins, coordenador do Bloco de Esquerda, disse que era “preocupante” que Centeno tenha autorizado o empréstimo de 850 milhões de euros ao Novo Banco sem informar Costa. Além disso, a líder bloquista diz ser “inadmissível” que a injeção tenha sido feita antes de a auditoria ao banto ter sido concluída.

Catarina Martins revelou que o Bloco vai voltar a levar ao Parlamento uma proposta que já tinha apresentado no Orçamento do Estado para 2020 que impõe “que qualquer injeção no Novo Banco tem de ser previamente aprovada pelo Parlamento”.

Na primeira vez, a proposta foi chumbada com os votos contra do PSD, que apresentaram uma proposta em que os empréstimos superiores a 850 milhões tinham de ser aprovados.  “Agora vejo como o PSD está chocado, mas tem oportunidade de rever a sua posição”, disse Catarina Martins. “Não podemos ter injeções como esta que nem o primeiro-ministro sabia”.

O Novo Banco recebeu, na semana passada, um empréstimo público de 850 milhões de euros. António Costa garantiu que não haveria mais ajudas até que os resultados da auditoria ao banco fossem conhecidos. O primeiro-ministro não sabia da transferência e pediu desculpas pelo engano. O pedido para a transferência terá chegado ao Ministério das Finanças em abril, recebendo o aval do gabinete de Mário Centeno.

Catarina Martins diz que acredita na palavra do primeiro-ministro e desvaloriza o trabalho de Centeno no ministério das Finanças dizendo que “se as contas públicas melhoraram deve-se à economia estar muito melhor por motivos internacionais e por medidas tomadas no país”.

Orçamento suplementar com o Governo

Na entrevista à TSF, Catarina Martins disse que PS “terá alguma tentação” para se juntar à direita para aprovar o orçamento suplementar, mas o Bloco estará disponível para negociá-lo à esquerda. “Não será por falta de disponibilidade do BE que o PS procurará a direita para obter a maioria de que necessita”.

Em relação à TAP, Catarina Martins regista que o “Governo tem dado sinais contraditórios”. A líder bloquista disse que “a direita quer que o Estado injete todo o dinheiro possível nas empresas privadas, mas não mandem nada”.  Para Catarina Martins, “se é o Estado a pagar, deve ser o Estado a mandar”. “Portugal não pode ficar sem a TAP”, alertou.

Para Catarina Martins, a Festa do Avante! é uma “ação política”, mas é também “um festival”. Sobre a possível realização quando todos os outros festivais foram cancelados, a líder diz que tem “dificuldade em perceber quem já sabe hoje como vai ser o primeiro fim-de-semana de setembro”. “É preciso seguir a ciência”, disse.

Em relação ao crescimento do Chega de André Ventura, Catarina Martins diz que existe um fenómeno de populismo em toda a Europa”. A líder do Bloco disse que “quando há precariedade, o desespero é grande”, sendo “fácil o discurso populista que põe os pobres contra os miseráveis”. O discurso de Ventura é um “discurso que a Europa conhece muito bem e que levou à II Guerra mundial”, adverte.

Em relação à resposta à pandemia de covid-19, o Governo “esteve bem” na aprendizagem com outros países das respostas sanitárias, mas diz que “tem faltado uma estratégia para o dia seguinte” nos apoios às empresas e pessoas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EUA. Homem que detonou bomba no metro em 2017 condenado a prisão perpétua

O autor do ataque à bomba na estação de metro perto de Times Square, em Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA), em dezembro de 2017, foi na quinta-feira condenado a prisão perpétua. Segundo revelou o New …

Bruxelas aprova auxílio intercalar de 462 milhões de euros à TAP

A Comissão Europeia aprovou, esta sexta-feira, um auxílio estatal intercalar de Portugal à TAP, no valor de 462 milhões de euros, para compensar prejuízos devido à pandemia de covid-19. "A Comissão Europeia considera que a medida …

Da despromoção ao ataque dos adeptos. Jogadores do Schalke ponderam não jogar mais esta época

Após a despromoção histórica da equipa, os jogadores foram atacados pelos adeptos nas imediações do estádio. Agora, alguns ponderam não voltar a jogar esta época. Esta semana confirmou-se a despromoção do Schalke 04 à segunda divisão …

Funcionária da polícia esfaqueada mortalmente em França. Agressor abatido

Uma funcionária da polícia francesa morreu, esta sexta-feira, após ter sido esfaqueada por um homem, que foi morto a tiro durante a sua detenção, informaram as autoridades. A polícia identificou o agressor como um tunisino de …

EMA defende administração da segunda dose da vacina da AstraZeneca

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) defendeu, esta sexta-feira, a administração da segunda dose da vacina da AstraZeneca, mesmo com os riscos associados à possibilidade de ocorrência de coágulos sanguíneos. O diretor executivo adjunto da EMA, …

Ex-diretor da PJM sentiu-se "desconsiderado" com retirada de investigação de Tancos

O ex-diretor da PJ Militar disse, esta quinta-feira, ter-se sentido "desconsiderado" com a decisão da ex-PGR de afastá-lo da investigação do furto de armamento de Tancos e rejeitou o envolvimento de uma organização terrorista …

Hackers russos tentam extorquir 50 milhões de dólares à Apple

Um grupo de piratas informáticos radicados na Rússia exigiu à Apple 50 milhões de dólares (mais de 41 milhões de euros) para evitar a divulgação de informações sobre os próximos modelos do MacBook. A informação é …

Vacinação no Superior. Há professores que estão a recusar dar aulas presenciais

Há professores do Ensino Superior que estão a recusar dar aulas presenciais enquanto não forem vacinados contra a covid-19, tal como está a acontecer com os docentes e não docentes de outros níveis de ensino. O …

Viseu está orfã do projeto de Almeida Henriques. Movimento pede a Jorge Sobrado que avance

A morte de Almeida Henriques deixou Viseu "orfã". Cerca de duas dezenas de personalidades subscreveram uma carta aberta pedindo ao ex-vereador da Cultura Jorge Sobrado que se envolva no debate autárquico. Em declarações ao Público, Jorge …

"Parece-me uma coisa feita à pressa". Críticas aos Censos continuam

Os Censos 2021 têm sido alvo de críticas relativamente aos critérios para identificação de pessoas em situação de sem-abrigo, à ausência de questões sobre identidade de género e orientação sexual, bem como sobre a lista …