Raríssimas processa Paula Brito e Costa (e exige 384 mil euros)

A Raríssimas – Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras está a exigir 384.618 euros e 13 cêntimos à fundadora e ex-presidente, Paula Brito e Costa.

Este valor, avançado pelo Correio da Manhã, está incluído no processo que deu entrada na passada quarta-feira no tribunal de Loures. Em causa estarão despesas de alimentação e de transporte pagas indevidamente pela IPSS à então presidente, afastada em dezembro de 2017 depois de denúncias de gestão danosa.

Em março, a Raríssimas, agora presidida por Sónia Laygue, já tinha revelado que a ex-presidente estava a dever cerca de 350 mil euros à associação, mas só agora o processo deu entrada na justiça.

De acordo com a denúncia tornada pública há cinco meses, através de um relatório divulgado na página da IPSS, no âmbito do processo disciplinar instaurado à ex-presidente foi identificado o pagamento de várias despesas não relacionadas com a atividade da Raríssimas, para além do reembolso de despesas de alimentação em simultâneo com o pagamento do subsídio de refeição e do pagamento de quilómetros por deslocações que nunca terão chegado sequer a ser feitas.

Apesar de estes pagamentos, de acordo com a associação, terem sido feitos tanto a Paula Brito e Costa como ao seu marido – que, tal como o filho de ambos, foi funcionário da Raríssimas -, o nome da ex-presidente é o único visado no processo. Paula Brito e Costa recebia cerca de três mil euros por mês e está indiciada por recebimento indevido de vantagem, peculato e falsificação de documento.

O CM recorda que também o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, esteve envolvido na polémica. Além da relação pessoal com a ex-presidente da instituição, Vieira da Silva omitiu, no seu registo de interesses que, entre 2013 e 2015 foi vice-presidente da Assembleia-Geral da associação. A par desta polémica, a Segurança Social terá recebido várias denúncias sobre a gestão da instituição, mas nenhuma foi investigada.

Também Manuel Delgado, antigo secretário de Estado da Saúde, demitiu-se a 12 de dezembro de 2017, dias depois de ter sido revelado o escândalo da Raríssimas. Entre 2013 e 2014, foi consultor da associação e ganhava três mil euros por mês.

A Raríssimas foi fundada em abril de 2002 e tem como finalidade apoiar pessoas com doenças raras.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Pois… neste país, rouba-se descaradamente, são descobertos e fica por isso mesmo – os ladrões em liberdade, gozando o dinheiro que roubaram às claras e é assim. È ou não um país de ladrões???? Vergonha…

  2. É mais uma prodidão dos xuxas.
    Agora peça ao “ministro” que lhe abone um subsidio para o reembolso..
    É preciso coragem e falta de decoro, para andar a gastar o nosso dinheiro em luxos, através de uma instituição de solidariedade, apoiada com fundos públicos.

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …