Raríssimas processa Paula Brito e Costa (e exige 384 mil euros)

A Raríssimas – Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras está a exigir 384.618 euros e 13 cêntimos à fundadora e ex-presidente, Paula Brito e Costa.

Este valor, avançado pelo Correio da Manhã, está incluído no processo que deu entrada na passada quarta-feira no tribunal de Loures. Em causa estarão despesas de alimentação e de transporte pagas indevidamente pela IPSS à então presidente, afastada em dezembro de 2017 depois de denúncias de gestão danosa.

Em março, a Raríssimas, agora presidida por Sónia Laygue, já tinha revelado que a ex-presidente estava a dever cerca de 350 mil euros à associação, mas só agora o processo deu entrada na justiça.

De acordo com a denúncia tornada pública há cinco meses, através de um relatório divulgado na página da IPSS, no âmbito do processo disciplinar instaurado à ex-presidente foi identificado o pagamento de várias despesas não relacionadas com a atividade da Raríssimas, para além do reembolso de despesas de alimentação em simultâneo com o pagamento do subsídio de refeição e do pagamento de quilómetros por deslocações que nunca terão chegado sequer a ser feitas.

Apesar de estes pagamentos, de acordo com a associação, terem sido feitos tanto a Paula Brito e Costa como ao seu marido – que, tal como o filho de ambos, foi funcionário da Raríssimas -, o nome da ex-presidente é o único visado no processo. Paula Brito e Costa recebia cerca de três mil euros por mês e está indiciada por recebimento indevido de vantagem, peculato e falsificação de documento.

O CM recorda que também o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, esteve envolvido na polémica. Além da relação pessoal com a ex-presidente da instituição, Vieira da Silva omitiu, no seu registo de interesses que, entre 2013 e 2015 foi vice-presidente da Assembleia-Geral da associação. A par desta polémica, a Segurança Social terá recebido várias denúncias sobre a gestão da instituição, mas nenhuma foi investigada.

Também Manuel Delgado, antigo secretário de Estado da Saúde, demitiu-se a 12 de dezembro de 2017, dias depois de ter sido revelado o escândalo da Raríssimas. Entre 2013 e 2014, foi consultor da associação e ganhava três mil euros por mês.

A Raríssimas foi fundada em abril de 2002 e tem como finalidade apoiar pessoas com doenças raras.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Pois… neste país, rouba-se descaradamente, são descobertos e fica por isso mesmo – os ladrões em liberdade, gozando o dinheiro que roubaram às claras e é assim. È ou não um país de ladrões???? Vergonha…

  2. É mais uma prodidão dos xuxas.
    Agora peça ao “ministro” que lhe abone um subsidio para o reembolso..
    É preciso coragem e falta de decoro, para andar a gastar o nosso dinheiro em luxos, através de uma instituição de solidariedade, apoiada com fundos públicos.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …