Segurança Social falhou. Denúncias sobre Raríssimas passaram ao lado

Rarissimas / Facebook

A antiga presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa

A Inspeção-Geral do Ministério da Segurança Social concluiu, num relatório divulgado nesta sexta-feira, que anteriores intervenções feitas por organismos da tutela não detetaram alegadas irregularidades na gestão da instituição Raríssimas, como o uso danoso de subsídios públicos.

As conclusões do relatório final da inspeção feita à instituição pela Inspeção-Geral do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social foram hoje divulgadas pelo gabinete do ministro, Vieira da Silva, numa nota à comunicação social.

O relatório refere que “não se recolheu evidência que, das intervenções dos vários serviços e organismos do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, tenha resultado a identificação prévia das situações que vieram a ser expostas” em reportagens da TVI em dezembro de 2017 e “referentes a alegadas irregularidades na gestão da instituição, como a utilização supostamente danosa, por parte da [antiga] presidente da Raríssimas, dos subsídios atribuídos por várias entidades públicas, integrantes, algumas delas”, da tutela.

O gabinete do ministro esclarece que a inspeção centrou-se, “em exclusivo, na apreciação da atuação dos organismos” do ministério “quanto às suas competências de tutela, fiscalização, acompanhamento e controlo da instituição Raríssimas e dos apoios que lhe foram concedidos”.

Em particular, a ação visou averiguar “o tratamento que foi dado às várias denúncias relacionadas com a Raríssimas que deram entrada nos serviços” do ministério em 2017 ou em anos anteriores, “os respetivos resultados e consequências práticas”.

A inspeção à Raríssimas foi pedida em 11 dezembro de 2017 pelo ministro Vieira da Silva, depois da emissão na TVI de reportagens sobre alegadas irregularidades na gestão da instituição particular de solidariedade social, que recebe financiamento do Estado. O relatório desta inspeção-geral foi remetido em 6 de agosto ao ministro, que o homologou em 9 de novembro.

A nota do gabinete do ministro adianta que o objetivo inicial da ação inspetiva à Raríssimas, “de âmbito global”, foi redefinido, para se focar na atuação dos organismos tutelados pelo ministério, depois de a Polícia Judiciária ter feito, em 21 de dezembro de 2017, uma busca à instituição e apreendido diversa documentação, incluindo a contabilística de 2012 a 2017.

Reportagens exibidas em dezembro de 2017 pela TVI noticiaram alegadas irregularidades na associação, incluindo o uso indevido de dinheiro da instituição para fins pessoais, visando em particular a fundadora e, até então, presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa, que, posteriormente, se demitiu do cargo. Paula Brito e Costa foi constituída arguida no âmbito do inquérito criminal que está a ser conduzido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa.

O caso provocou, em 12 de dezembro de 2017, a demissão do então secretário de Estado da Saúde Manuel Delgado, que a TVI noticiou ter sido consultor remunerado da associação, contratado entre 2013 e 2014, com um salário de três mil euros mensais.

Em 3 de janeiro de 2018 foi eleita, em Assembleia Geral Extraordinária, uma nova direção da Raríssimas com base numa lista apresentada por pais de utentes e funcionários da associação, presidida pela socióloga Sónia Margarida Laygue, mãe de uma criança então com 3 anos com uma doença rara.

Na cerimónia de posse, em 5 de janeiro, Sónia Margarida Laygue elegeu como prioridades “esclarecer a situação financeira da instituição, manter o financiamento e apoios previstos nos próximos meses” e “retomar a confiança de todos os parceiros.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Coates alcançou feito sem paralelo na Europa

Coates não comete uma única falta há mais de um mês, embora tenha sido totalista de minutos nesse período. É o único jogador das principais ligas europeias a consegui-lo. Provavelmente já não se lembra da última …

"Nunca batem certo". Madeira contesta dados do boletim da DGS

As autoridades regionais madeirenses afirmam que "os números fidedignos são os dados reportados, diariamente, pela Direção Regional de Saúde". A Direção Regional da Saúde (DRS) da Madeira contestou, esta terça-feira, os dados reportados nos boletins da …

I Liga pondera reduzir número de equipas a partir de 2022/2023

O desportivo Record avança esta quarta-feira que a Liga de Clube pondera reduzir o número de equipas em competição na I Liga já a partir da época de 2022/2023. Em cima da mesa está a redução …

Sob risco de expulsão, Fidesz de Orbán deixa bancada do Partido Popular Europeu pelo próprio pé

O partido Fidesz, liderado pelo primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, vai deixar a bancada do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu. De acordo com a agência Reuters, o partido Fidesz, que governa a Hungria, anunciou esta quarta-feira …

Varandas move mundos e fundos por João Mário, que ganha dobro do teto salarial

Frederico Varandas está disposto a investir na contratação em definitivo de João Mário. O médio do Inter ganha quase o dobro do teto salarial em Alvalade. "João Mário é para ficar", lê-se esta quarta-feira na capa …

Moedas é a cara de uma megacoligação em Lisboa. PSD tenta fechar Santana em Sintra

Aliança, RIR, MPT e PPM também estão fechados. Carlos Moedas vai encabeçar a candidatura PSD/CDS à Câmara Municipal de Lisboa, uma megacoligação de centro-direita. O Público avança que a participação do Aliança, do Reagir, Incluir e …

Neandertais tinham a capacidade de falar e perceber a linguagem humana

Um novo estudo mostra que os nossos parentes Neandertais tinham a capacidade de ouvir e produzir os sons da fala dos humanos modernos. Nos últimos anos, várias evidências científicas provaram que os Neandertais eram muitos …

Maria José Valério morre vítima de covid-19 ao 87 anos

A cançonetista Maria José Valério, que deu voz à "Marcha do Sporting", morreu esta quarta-feira em Lisboa, aos 87 anos, vítima de covid-19, disse fonte da Casa do Artista. A intérprete de "Menina dos Telefones" (1961) …

Mais impostos e incentivos. Governo avança com reforma fiscal verde (e tem o apoio de Bruxelas)

O Governo está a trabalhar com a Comissão Europeia para aprofundar a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS em 2015, para avançar com uma nova reforma fiscal verde. O Diário de Notícias avança esta …

Costa dá guião a deputados do PS sobre bazuca e promete plano nacional

António Costa reuniu-se com deputados do PS para elucidar sobre a aplicação da bazuca europeia. O primeiro-ministro prometeu um plano nacional para os setores mais afetados. Com as eleições autárquicas à porta e 16 mil milhões …