A Raríssimas resistiu, “está viva e vai entrar numa nova fase”

Manuel de Almeida / Lusa

O Presidente da República destacou esta quarta-feira que, apesar das dúvidas de há um ano, foi possível salvar a Raríssimas, que a associação resistiu e vai “entrar numa nova fase”, elogiando a “dedicação excecional” da secretária de Estado da Segurança Social.

O caso fez um ano no início de dezembro, depois de a TVI ter emitido uma reportagem sobre a gestão da Raríssimas – Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, denunciando alegadas más práticas por parte da então presidente, Paula Brito e Costa.

Tal como fez em 2017, em plena crise da instituição, Marcelo Rebelo de Sousa escolheu a tarde da véspera de Natal para fazer uma visita à Raríssimas, acompanhado, entre outras pessoas, pela secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim.

“Um ano depois eu encontro assim [a Raríssimas]: havia dúvidas se resistia, resistiu, porque havia naturalmente muito a fazer de levantamento, a ver quem é que ficaria envolvido no projeto, a Segurança Social apoiou imensíssimo, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa envolveu-se também imensíssimo e a Fundação Aga Khan”, sublinhou.

Num período em que “o mecenato deixou de ser aquilo que era”, o Presidente da República elogiou que tenha sido possível “dar a volta” e por isso hoje a associação “está viva e vai entrar numa nova fase, com protocolos assinados, com a escolha de quem vai ter responsabilidades técnicas no futuro”.

“É uma segunda fase da vida da Raríssimas. Foi possível salvar a Raríssimas que tem um papel único porque continua a ser uma instituição como não há nenhuma outra igual em Portugal”, enalteceu o Presidente.

No que diz respeito à Raríssimas, mas também a outras instituições, Marcelo fez questão de destacar a preocupação da secretária de Estado da Segurança Social “de estar sempre em cima dos problemas e, na medida das possibilidades, não deixar de apoiar”.

No pequeno discurso que fez a seguir à visita à associação, o chefe de Estado deixou claro que a “Raríssimas é para continuar e é para continuar porque – já aqui foi dito – porque é raríssimo, único mesmo, o seu papel na sociedade portuguesa”.

“Vai ocorrer um novo arranque em 2019. Um ano depois a resposta está dada: Raríssimas perduraram, resistiram, vão entrar numa nova fase”, observou.

Desde a “primeiríssima hora”, Cláudia Joaquim “empenhou-se nesta causa como se fosse a única causa da sua vida”, afirmou o Presidente da República, elogiando a “dedicação excecional” da governante.

Depois da visita à Raríssimas, Marcelo Rebelo de Sousa passou ainda pela Tradicional Ginjinha de Natal do Barreiro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pelo menos três mortos em tiroteio em supermercado no Oklahoma

Pelo menos três pessoas morreram, esta segunda-feira, num tiroteio num supermercado da cadeia Walmart em Duncan, cidade do Estado norte-americano Oklahoma. O responsável da polícia de Duncan, Danny Ford, citado pela televisão local TNN-ABC, indicou que …

Benfica tem 125 jogadores com contrato profissional. Sporting tem 123 e o FC Porto só 80

O Benfica tem assinado contratos profissionais com cada vez mais jogadores, ao longo dos últimos anos. Actualmente, o clube da Luz tem contrato com 125 atletas. O Sporting está lá perto, com vínculos profissionais com …

Rússia está a negociar a troca de espiões ao estilo do que acontecia na Guerra Fria

A Rússia, a Noruega e a Lituânia realizaram recentemente uma troca de espiões, garantindo o retorno de vários agentes capturados aos seus países de origem. De acordo com chefe da contrainteligência lituana, citado pelo Moscow Times, …

"Totalmente depauperado". Bruno de Carvalho pede dispensa das sessões de julgamento

O ex-presidente do Sporting, que disse ser comentador desportivo, pediu dispensa das sessões, alegando não ter meio de transporte e estar completamente "depauperado". Arrancou, esta segunda-feira, no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, o julgamento de 44 …

Nike deixa de vender produtos através da Amazon

A marca desportiva Nike vai deixar de vender as suas peças de roupa e calçado diretamente através da Amazon, acabando com um contrato firmado em 2017, no qual concordava em vender uma variedade limitada de produtos …

Marco António Costa apoia Pinto Luz. Cavaco também era “improvável e desconhecido”

O antigo vice-presidente do PSD declarou, esta segunda-feira, o seu apoio ao candidato Miguel Pinto Luz, afirmando que, em 1985, Cavaco Silva também foi um vencedor "improvável e desconhecido". "Em maio de 1985, o Governo de …

Veneza com "centenas de milhões" de euros de prejuízo por causa das cheias

A cidade de Veneza, com inundações nos últimos dias, voltou este domingo a registar uma maré alta, mas de menor magnitude, tendo as chuvas intensas que afetam Itália levado a alertas para as cidades de …

Vila Galé abandona projeto que ameaçava reserva indígena no Brasil

O Vila Galé anunciou que vai abandonar o projeto para a instalação de um resort na região da Bahia, que tem estado debaixo de críticas por estar previsto para um local de potencial reserva indígena. Em …

Depois de ter sido expulsa da Hungria, universidade criada por George Soros reabre na Áustria

A Universidade da Europa Central, criada pelo bilionário George Soros em Budapeste, na Hungria, em 1991, foi expulsa do país depois que o primeiro-ministro Viktor Orbán a acusou de promover valores liberais no país, incluindo …

Bloco defende fim de portagens nas ex-Scut do interior

A coordenadora do BE defendeu esta segunda-feira, no Porto, o fim das portagens nas ex-Scut do interior do país e a necessidade de "rever" as parcerias público-privadas rodoviárias por serem "absolutamente lesivas para os cofres …