/

Portugal vence Gales, bate recordes e está na final

Miguel A. Lopes / Lusa

Cristiano Ronaldo marca o primeiro golo da vitória de Portugal por 2-0 frente ao País de Gales na meia-final do Euro 2016

A selecção portuguesa de futebol qualificou-se esta quarta-feira para a final do Euro 2016, ao vencer o País de Gales por 2-0 na primeira meia-final da prova, disputada em Lyon.

Num jogo em que Portugal vulgarizou a “selecção maravilha” deste Europeu, a equipa nacional mostrou bom futebol e criou uma mão cheia de oportunidades de golo, tendo desperdiçado a oportunidade de golear a equipa galesa.

Cristiano Ronaldo, aos 50 minutos, e Nani, aos 53, apontaram os golos da formação portuguesa, que vai disputar domingo a segunda final da sua história, 12 anos depois do desaire por 1-0 com a Grécia, em Lisboa, no Euro 2004.

No domingo, pelas 21h locais (20h em Lisboa), Portugal vai encontrar no Stade de France, em Saint-Denis, o vencedor do embate entre a anfitriã França e a detentora do título mundial Alemanha, que se defrontam na quinta-feira.

Ao marcarem em Lyon, depois de o terem feito no empate 3-3 com a Hungria, Cristiano Ronaldo e Nani passaram a contar cada um com 3 golos na fase final do Euro 2016.

O capitão da selecção das quinas marcou aos 50 minutos, de cabeça, depois de um passe de Raphael Guerreiro, na sequência de um canto, e Nani ampliou a vantagem aos 53, desviando um remate do 7 luso.

Abedin Taherkenareh / EPA

Cristiano Ronaldo "voa sobre os centrais" e marca o primeiro golo da vitória de Portugal por 2-0 frente ao País de Gales na meia-final do Euro 2016

Cristiano Ronaldo “voa sobre os centrais” e marca o primeiro golo da vitória de Portugal por 2-0 frente ao País de Gales na meia-final do Euro 2016

Ronaldo (61 golos, em 132 jogos pela selecção A) e Nani (21, em 102) estão a apenas um tento do francês Antoine Griezmann, que lidera isolado a lista dos melhores marcadores do Euro2016, com quatro tentos.

A selecção de todos os recordes

Com o golo que inaugurou o marcador esta quarta-feira, Cristiano Ronaldo, que tinha bisado face aos húngaros, igualou Michel Platini como melhor marcador de todos os Europeus, com nove golos.

Ronaldo tinha marcado 2 golos em 2004, 1 em 2008 e 3 em 2012. O francês marcou os seus 9 golos numa só edição da prova, em 1984.

O capitão luso tornou-se também no primeiro jogador de sempre a marcar em sete jogos diferentes em fases finais do Campeonato da Europa.

Robert Ghement / EPA

Com o golo que marcou e a assistência a Nani, Ronaldo é o primeiro jogador de sempre a fazer um golo e uma assistência  em duas meias-finais: 2004 e 2016

Com o golo que marcou e a assistência a Nani, Ronaldo é o primeiro jogador de sempre a fazer um golo e uma assistência em duas meias-finais: 2004 e 2016

O jogador português reforçou também a sua posição como recordista de jogos em europeus.

Ao alinhar nesta meia-final, Ronaldo passou a contar com 20 jogos disputados em fases finais de europeus, e já não pode ser ultrapassado pelos dois pretendentes ainda em prova.

Com efeito, Schweinsteiger, com 18, e Buffon, com 17, já só têm mais um jogo (ou dois), e dificilmente jogarão o Euro 2020.

Ronaldo passou a ser também o primeiro jogador de sempre a jogar 3 meias-finais de Europeus, tendo alinhado em 2004, 2012 e 2016.

Mas a passagem de Portugal pelo Euro 2016 rendeu também recordes a outros jogadores.

O miúdo Renato Sanches, além de se ter tornado o mais jovem jogador de sempre a disputar a fase final de um Europeu, tornou-se também o mais jovem de sempre a jogar a meia-final de um Europeu, com 18 anos e 323 dias.

O recorde pertencia também, curiosamente, a Cristiano Ronaldo, que em 2004 jogou a meia-final com 19 anos e 146 dias.

Renato Sanches tornou-se também o mais jovem jogador a marcar um golo num jogo a eliminar numa fase final de um Europeu, ao assinalar o golo do empate da selecção das quinas frente à Polónia.

Rui Patrício é agora o guarda-redes português com mais jogos em europeus, com 11 jogos, afastando-se do guarda-redes dos penalties, Ricardo, com 10, e de Vítor Baía, com 8.

E finalmente, mas não menos importante, Fernando Santos tornou-se o primeiro seleccionador de sempre a conseguir vaticinar, com 3 semanas de antecedência, a data exacta de regresso da sua selecção.

Portugal! Portugal! Portugal!

MEIAS FINAS

Quarta, 6 de Julho, 20h00
Portugal – País de Gales, 2-0

Quinta, 7 de Julho, 20h00
Alemanha – França
(Marselha)

QUARTOS-DE-FINAL

Quinta, 30 de Junho
Polónia – Portugal, 1-1 (3-5 GP)

Sexta, 1 de Julho
País de Gales – Bélgica, 3-1

Sábado, 2 de Julho
Alemanha – Itália – 1-1 (5-4 GP)

Domingo, 3 de Julho
França – Islândia – 5-2

OITAVOS DE FINAL

Sábado, 25 de Junho
Suíça – Polónia, 1-1 (4-5 GP)
P.Gales – Irlanda do Norte, 1-0
Croácia – Portugal, 0-1

Domingo, 26 de Junho
França – Rep. Irlanda, 2-1
Alemanha – Eslováquia, 3-0
Hungria – Bélgica, 0-4

Segunda-feira, 27 de Junho
Itália – Espanha, 2-0
Inglaterra – Islândia, 1-2

ZAP / Lusa

PUBLICIDADE

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.