/

Polónia afasta uma combativa Suíça na lotaria dos penáltis

Tolga Bozoglu / EPA

-

A Polónia assegurou hoje a presença nos quartos de final do Euro2016 de futebol, ao vencer nas grandes penalidades a Suíça, num encontro em que o guarda-redes Lukasz Fabianski foi a sua principal figura.

Entraram melhor os polacos na partida e esse ascendente resultou no golo que lhes deu vantagem, aos 39 minutos, por Jakub Blaszczykowski, mas a Suíça não se deu por vencida, tomou conta das rédeas do encontro e chegou merecidamente ao empate aos 82 minutos, através de espetacular golo de Xherdan Shaqiri.

Depois de o empate ter teimado em manter-se no prolongamento, o encontro foi decidido nas grandes penalidades, altura em que os polacos foram mais eficazes, convertendo os seus cinco remates, enquanto Granit Xhaka foi o único a falhar para a Suíça, traçando aqui a eliminação da sua seleção.

A Polónia desde o apito inicial que demonstrou querer resolver cedo a eliminatória e dispôs logo no primeiro minuto de uma oportunidade clara de golo, mas, com a baliza à sua mercê, Arkadiusz Milik atirou por cima.

Os primeiros 20 minutos foram de intenso domínio polaco, mas com muita precipitação junto à área contrária, enquanto a Suíça apenas começou a se soltar a partir da primeira metade da etapa inicial, embora sem causar perigo.

Aos 33 minutos, na sequência de um rápido contra-ataque, nova grande oportunidade para os polacos, mas o remate de Arkadiusz Milik, novamente em boa posição, saiu por alto.

Praticamente na resposta, foi a vez de a Suíça finalmente criar perigo, mas o remate de cabeça de Fabian Schar saiu à figura.

Com os suíços mais confiantes, Admir Mehmedi voltou a criar perigo aos 38, mas, na resposta, a Polónia finalmente foi eficaz, num puro lance de contra-ataque, no qual Jakub Blaszczykowski, em boa posição, foi isolado por Kamil Grosicki e, em plena área, não perdoou.

A Suíça arrancou para a segunda parte determinada a marcar e logo no primeiro minuto criou uma boa oportunidade por Xherdan Shaqiri, cujo remate foi defendido por Lukasz Fabianski. Na sequência do canto, um defesa polaco aliviou a bola que se encaminhava para a sua baliza.

O ascendente helvético prosseguiu e, aos 73 minutos, um livre direto exemplarmente cobrado por Ricardo Rodriguez não deu golo devido a uma excelente defesa do guarda-redes polaco, enquanto, aos 78, foi a vez de a barra evitar o golo do empate, a remate de Haris Seferovic.

A pressão suíça, aliada a uma Polónia cada vez mais recuada no terreno, deu os seus frutos aos 82, num lance em que Xherdan Shaqiri, à entrada da área, aplicou um espetacular pontapé de bicicleta, fazendo um golo claramente candidato ao melhor da competição.

No prolongamento a Suíça manteve-se dominadora, frente a uma Polónia cada vez mais em défice físico, apesar de ter guardado as suas substituições para o tempo extra.

Os helvéticos podiam ter evitado as grandes penalidades aos 113 e 118 minutos, em dois lances protagonizados por Eren Derdiyok, com Fabianski a defender o primeiro e, no segundo, o jogador suíço não conseguiu desviar.

Apesar de ter abdicado praticamente de atacar, a Polónia podia também ter marcado, aos 119 minutos, mas Lukasz Piszczek não conseguiu passar pelo último defesa contrário, já com a baliza deserta.

OITAVOS DE FINAL:

Sábado, 25 de Junho
Suíça – Polónia, 4 – 5
País de Gales – Irlanda do Norte, 1-0
Croácia – Portugal, 0-1

Domingo, 26 de Junho
França – Rep. Irlanda, 2-1
Alemanha – Eslováquia, 3-0
Hungria – Bélgica, 20:00

Segunda-feira, 27 de Junho
Itália – Espanha, 2-0
Inglaterra – Islândia, 20:00

Futebol 365

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE