/

Bélgica goleia Hungria e defronta País de Gales nos quartos

2

Tibor Illyes / EPA

O belga Michy Batshuayi celebra o segundo golo da Bélgica frente à Hungria

O belga Michy Batshuayi celebra o segundo golo da Bélgica frente à Hungria

A Bélgica garantiu um lugar nos quartos de final do Euro2016 de futebol, ao golear por 4-0 e vulgarizar a Hungria, seleção que venceu o Grupo F, no qual Portugal foi terceiro classificado.

Os belgas marcaram cedo, aos 10 minutos, pelo defesa central Alderweireld, criaram várias oportunidades para resolver a partida antes do intervalo, mas só traduziram a sua superioridade no final da partida com três golos, aos 78, 79 e 90+1 minutos, por Michy Batshuayi, Eden Hazard e Ferreira Carrasco, respetivamente.

Apesar de ter feito só um golo na primeira parte, a Bélgica reduziu à vulgaridade a seleção húngara e teve oportunidades para ‘matar’ o jogo antes do intervalo, tal o número de situações de golo que criou e não finalizou.

A Hungria não conseguiu travar a dinâmica atacante da Bélgica, ao permitir que o ponta de lança Lukaku recebesse a bola de costas e solicitasse ao primeiro ou segundo toque as entradas em velocidade de Hazard, Mertens e De Bruyne, todos eles jogadores muito rápidos e tecnicamente dotados.

Aos 15 minutos, foi De Bruyne a não conseguir desfeitear o veterano Kiraly, na cara deste, após assistência à meia volta de Lukaku, e aos 25, foi Mertens, após lançamento longo de Meunier para as costas da defesa húngara, a ver kiraly negar-lhe o golo.

As ocasiões prosseguiram aos 29, com Hazard a falhar o último passe para Lukaku, em excelente posição para finalizar, aos 35, com De Bruyne a rematar com estrondo à barra na execução de um livre, e aos 42 e 43, quando o guarda-redes húngaro evitou, por duas vezes, que Mertens fizesse o segundo.

A segunda parte começou com mais uma grande defesa de Kiraly, a negar o golo a Hazard, mas a verdade é que a Hungria, face à vantagem mínima dos belgas, sentiu poder chegar ao empate e teve uma reação que durou 20 minutos, entre os 50 e 70, durante a qual construiu três situações de muito perigo junto à baliza de Courtois, aos 54, 66 e 68 minutos.

No entanto, nos últimos 20 minutos, quando a formação magiar arriscou tudo e começou a abrir muitos espaços nas costas da defesa, a Bélgica marcou mais três golos, com Hazard, De Bruyne e Ferreira Carrasco, que entrara a render Mertens, a ‘pintarem a manta’ e a demolirem o último reduto húngaro com a sua velocidade e virtuosismo.

OITAVOS DE FINAL

Sábado, 25 de Junho
Suíça – Polónia, 4 – 5
País de Gales – Irlanda do Norte, 1-0
Croácia – Portugal, 0-1

Domingo, 26 de Junho
França – Rep. Irlanda, 2-1
Alemanha – Eslováquia, 3-0
Hungria – Bélgica, 0-4

Segunda-feira, 27 de Junho
Itália – Espanha, 17:00
Inglaterra – Islândia, 20:00

Futebol 365

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

2 Comments

  1. Estão a ver os portugueses como se ganha 4-0 aos húngaros? Marcaram 3 mas sofreram outros 3 porque a defesa portuguesa foi uma desgraça!.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.