Porteiro recua e diz que errou em mencionar Bolsonaro no caso Marielle

Abir Sultan / EPA

O porteiro do condomínio onde o Presidente brasileiro tem casa recuou na informação cedida anteriormente à polícia, admitindo que errou ao citar o nome de Jair Bolsonaro no caso do homicídio da vereadora Marielle Franco.

De acordo com o jornal O Globo, o porteiro do condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, prestou na terça-feira um novo depoimento às autoridades, tendo corrigido a versão inicial, alterando o conteúdo que dizia respeito ao atual mandatário.

Segundo O Globo, o homem disse que errou ao referir que tinha falado pelo intercomunicador com o “senhor Jair”, e que se equivocou ao anotar o número 58 [número da casa de Bolsonaro] no registo do condomínio.

Nos primeiros depoimentos cedidos à polícia, o porteiro declarou aos investigadores que um dos suspeitos do homicídio de Marielle Franco, o ex-polícia Élcio Queiroz, já formalmente acusado de ter sido um dos autores materiais do crime, afirmou à entrada do condomínio que queria visitar Jair Bolsonaro, então deputado federal.

Na ocasião, o porteiro relatou que alguém de casa de Bolsonaro autorizou a entrada, mas Queiroz acabou por dirigir-se à residência de Ronnie Lessa, um outro ex-polícia acusado de balear Marielle Franco e que vive no mesmo condomínio que Bolsonaro.

A estação televisiva Globo, responsável por divulgar o conteúdo do depoimento, assegurou que, no seu testemunho às autoridades, o porteiro informou que a autorização de entrada no condomínio havia sido concedida, via intercomunicador, por Jair Bolsonaro. Contudo, o atual chefe de Estado estava nesse dia, 14 de março de 2018, em Brasília, a mais de mil quilómetros do Rio de Janeiro, como comprovam os registos oficiais do Congresso.

O porteiro, cuja identidade não foi divulgada pela polícia, prestou nesta terça-feira novas declarações, tendo reformulado a sua versão. O depoimento cedido esta semana à Polícia Federal faz parte do inquérito que apura se o funcionário cometeu crimes de obstrução da Justiça, falso testemunho e denúncia caluniosa contra o Presidente do Brasil.

A Polícia Federal abriu no início do mês um inquérito para investigar o depoimento, após o Ministério Público do Rio de Janeiro ter afirmado que o funcionário da urbanização mentiu nas suas declarações. “(O porteiro) mentiu. Pode ter sido por vários motivos. E esses motivos serão apurados”, indicou a procuradora Simone Sibilio. A procuradora disse ainda que o Presidente brasileiro não é investigado e que é vítima de acusações caluniosas.

Sibilio afirmou que os investigadores analisaram o livro de registos da entrada na urbanização, assim como as gravações do intercomunicador, e verificaram que a entrada de Queiroz foi autorizada por Lessa, e não por alguém que estava no interior da casa de Bolsonaro. “O facto é que as evidências provam que quem autorizou (a entrada no conjunto habitacional) foi Ronnie Lessa”, frisou a procuradora.

O assassínio a tiro de Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Gomes, ocorrido em março de 2018, gerou uma grande comoção no Brasil. A vereadora, negra, homossexual e de uma favela, destacou-se pelo seu trabalho como defensora dos direitos humanos, e pelas suas denúncias contra a violência policial no Rio de Janeiro.

Em 12 de março, a polícia brasileira prendeu dois antigos agentes da Polícia Militar no Rio de Janeiro suspeitos pelos homicídios da vereadora e do motorista Anderson Gomes. Os suspeitos são Ronnie Lessa, um ex-polícia militar de 48 anos, e Élcio Queiroz, um militar expulso do exército de 46 anos, que será quem guiava o carro.

De acordo com os promotores do Gaeco, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o crime foi meticulosamente planeado durante os três meses que o antecederam. A investigação aponta que Ronnie fez pesquisas na Internet sobre locais que a vereadora frequentava.

Depois, o organismo que controla as movimentações financeiras no Brasil descobriu que foi feito um depósito de 100 mil reais (23.136,90 euros) na conta de um dos suspeitos.

As investigações à sua morte continuam a decorrer desde há 20 meses, mas falta ainda determinar quem foi o autor moral.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Óbvio que agora mudou a versão, já foi apertado para mudar o testemunho!
    Toda a gente sabe que o Bolsas está envolvido até ao tutano!
    BolsoM3rdas = Bosta de animal

RESPONDER

Reino Unido promete passaporte britânico a millhões de residentes em Hong Kong

O primeiro-ministro do Reino Unido propôs na terça-feira atribuir a milhões de habitantes em Hong Kong o passaporte britânico, com possibilidade de aceder à cidadania, se a China não reconsiderar a lei da segurança imposta …

Nakajima recusa-se a treinar com a equipa portista

O avançado japonês recusa-se a treinar com o restante plantel portista, tendo invocado os problemas de saúde da mulher, e está naturalmente de fora do jogo desta quarta-feira com o Famalicão. Esta terça-feira, na conferência de …

Tribunais retomam atividade. Juízes recusam fazer julgamentos em salas sem condições

Os tribunais retomam hoje a realização de diligências presenciais, mas dirigentes do setor anteveem que o regresso à atividade normal será assimétrico e progressivo, sendo em alguns casos difícil assegurar totalmente as medidas de segurança …

Espanha sem mortes pelo segundo dia consecutivo. Há 41 mil profissionais de saúde infetados

Espanha registou esta terça-feira o segundo dia consecutivo sem mortes associadas à covid-19, mantendo-se o total 27.127 de óbitos desde o início da pandemia, anunciaram as autoridades de saúde. O ministério da Saúde de Espanha informou …

Petição pela "anulação imediata" do Avante já conta com mais de 16 mil assinaturas

Uma petição online para a "anulação imediata" da Festa do Avante!, a festa anual organizada pelo PCP, conta já com mais de 16 mil assinaturas. Às 10:30 desta quarta-feira, a petição, disponível no portal Petição Pública, …

Venda de Wendel ao Everton sofre revés. Nápoles e Nice entram em jogo

A licença de trabalho pode deitar por terra uma eventual transferência de Wendel para o Everton. O Nápoles é o favorito na corrida à sua contratação, mas o Nice também está atento. As negociações entre o …

Celebrações do 10 de junho só terão oito pessoas. “É como achei que devia ser o 25 de abril e o 1º de maio”

A “cerimónia simbólica” comemorativa do Dia de Portugal que se realizará no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, terá apenas oito presenças, incluindo o chefe de Estado e o presidente desta edição do 10 de Junho, …

O futebol português está de volta. Uma corrida de dois cavalos e a montra para Amorim

A bola volta hoje a rolar em Portugal após a interrupção devido à pandemia de covid-19. Regresso o futebol que tão bem conhecemos, mas de uma forma como nunca vimos antes. Estádios desertos e jogos quase …

Cientistas identificam fóssil do inseto mais antigo do mundo

Um fóssil de um milípede descoberto em 1899 é o inseto mais antigo do mundo, concluiu um novo estudo. O espécime em causa tem 425 milhões de anos. Uma equipa de investigadores da Universidade do Texas …

Jorge Jesus renova com o Flamengo por mais uma época

O treinador português anunciou, esta quarta-feira, que vai ficar mais uma época nos brasileiros do Flamengo, até junho de 2021. "Digam à nação que fico!". É esta a frase que acompanha a fotografia publicada, esta quarta-feira, …