PGR do Brasil acusa político de ser mentor do homicídio de Marielle

jeso.carneiro / Flickr

A vereadora brasileira Marielle Franco

A Procuradoria Geral da República do Brasil apontou o empresário e político Domingos Brazão como mentor dos homicídios da vereadora e ativista Marielle Franco e do seu motorista.

Os documentos do Ministério Público brasileiro indicam que os procuradores enviaram o nome de Domingos Brazão, empresário e ex-deputado estadual, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o segundo tribunal hierárquico do país.

De acordo com um documento citado pelo UOL, Brazão, que até agora era testemunha no processo, foi o “arquiteto” do crime cometido sobre a vereadora e, “visando permanecer impune, planeava a divulgação de uma notícia falsa sobre os responsáveis pelo homicídio”.

O documento foi assinado pela então procuradora-geral brasileira, Raquel Dodge, antes de deixar o cargo em setembro. Esta foi a primeira vez que uma autoridade se pronunciou sobre o suposto autor intelectual do crime, após um ano e meio de investigações.

Segundo Dodge, Brazão e quatro outras pessoas procuraram testemunhas para fornecer informações falsas para “obstruir” e “desviar” as investigações realizadas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e que poderiam identificar o empresário e deputado regional “como mentor intelectual do crime”.

Em 3 de outubro, quatro novos suspeitos de terem participado no assassínio da vereadora e do seu motorista foram detidos pelas autoridades, incluindo a mulher e o cunhado do polícia acusado de disparar contra o ativista.

Em março, um ano após o homicídio, os ex-polícias Ronnie Lessa e Elcio Vieira de Queiroz foram detidos e formalmente acusados de terem sido os autores materiais do crime.

Lessa, um agente reformado da Polícia Militar, foi acusado de disparar contra a vereadora e Viera de Queiroz, o motorista. A mulher de Lessa, Elaine Lessa, e o cunhado, Bruno Figueredo, juntamente com Márcio Montalvo e Josinaldo Freitas, foram detidos no início de outubro, suspeitos de serem cúmplices no desaparecimento de várias armas usadas pelo grupo, incluindo a aquela que foi utilizada para assassinar a ativista.

A 18 de setembro, no seu último dia na liderança do Ministério Público do país, a então procuradora-geral da República brasileira já tinha denunciado irregularidades na condução do caso do homicídio de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Raquel Dodge, que concluiu o mandato de dois anos na liderança do Ministério Público Federal, anunciou ainda à imprensa brasileira que acusou Domingos Brazão, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro afastado do cargo, como responsável por impedir o desenvolvimento da investigação.

Marielle Franco, vereadora no Rio de Janeiro pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e defensora dos direitos humanos, e o seu motorista Anderson Gomes, foram assassinados na noite de 14 de março de 2018, quando viajavam de carro pelo centro do Rio de Janeiro, depois de a ativista ter participado num ato político com mulheres negras.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Vai frouxa e xōxa a investigação. Tantas “Marielles” de ambos os sexos, cidadãos comuns vítimas desta narcorrupto subdesenvolvida democracia jazem no silêncio da injustiça e desigualdade ( até destaques com Celso Daniel, Toninho,….)

RESPONDER

Vacina russa contra a covid-19 pode vir a ser produzida em Sintra

O Presidente da câmara de Cascais fez de intermediário para que viesse para Portugal uma licença de produção da Sputnik V. António Costa não se opõe, mas lembra que a vacina ainda não foi aprovada …

FC Porto admite batalha legal com o Sporting devido ao caso Palhinha

Os azuis e brancos contestam a utilização de João Palhinha após o jogador ter sido suspenso ao somar cinco amarelos na Liga. O FC Porto admite uma batalha legal. O FC Porto está preparado para levar …

Supremo recusa levantar arresto de bens a Rui Rangel e Fátima Galante

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou, esta quinta-feira, recursos dos ex-juízes, arguidos no processo "Operação Lex", que contestavam o arresto dos seus bens. No acórdão proferido, a que a agência Lusa teve acesso, o Supremo …

Portugueses a partir dos 60 anos vão ter segunda dose AstraZeneca

Após os casos de coágulos, a DGS só vai mudar o esquema vacinal aos mais jovens, sendo que população com mais de 60 anos que tomou a vacina da Astrazeneca irá receber a segunda dose …

Messi já tem uma decisão tomada em relação ao seu futuro

Andoni Zubizarreta, dirigente do Barcelona, garante que Lionel Messi já tomou uma decisão em relação ao seu futuro no clube, embora não saiba qual é. Depois da novela que foi a situação de Lionel Messi no …

Menos dinheiro para estradas e mais para as empresas. Governo apresenta a versão final do PRR

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser divulgado na sua versão final esta sexta-feira. Durante a manhã, será apresentado ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A apresentação do Plano de Recuperação e …

Os lobos de Yukon mudaram a dieta para sobreviver à extinção da Idade do Gelo

Os lobos cinzentos (Canis lupus) do território de Yukon, no Canadá, sobreviveram à extinção no final da última Idade do Gelo adaptando a sua dieta ao longo de milhares de anos. Os lobos cinzentos estão entre …

Termina esta sexta-feira 2.ª fase de adesão a medidas voluntárias na TAP

Termina esta sexta-feira a segunda e última fase de adesão a medidas voluntárias para os trabalhadores da TAP, depois de a companhia ter concedido mais uma semana aos colaboradores para analisarem as opções. A TAP anunciou …

EDP entrega aos deputados contratos das barragens, mas pede confidencialidade

Depois do pedido de esclarecimentos de alguns deputados, a EDP enviou ao Parlamento mais de 1500 páginas de documentos sobre os negócios das barragens, mas pediu confidencialidade.  A EDP já enviou ao Parlamento a sua resposta …

Tiroteio em armazém da FedEx nos EUA faz pelo menos oito mortos

Pelo menos oito pessoas morreram, esta quinta-feira à noite, no tiroteio ocorrido num armazém da empresa de serviços postais FedEx em Indianápolis, no estado norte-americano do Indiana. Segundo a porta-voz da polícia de Indianápolis, Genae Cook, …