Orçamento da “geringonça” aprovado com votos contra da “caranguejola”

O primeiro Orçamento de Estado do governo de António Costa foi aprovado esta quarta-feira pela maioria parlamentar de Esquerda, com os votos contra do PSD e do CDS e a abstenção do PAN. A “geringonça” bate a “caranguejola”, nas palavras de Carlos César.

PS, Bloco de Esquerda e PCP ergueram-se a uma só voz para aprovar o Orçamento de Estado (OE) para 2016, depois de três dias de discussões na especialidade que o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, resumiu a “pão e circo”, conforme disse no debate no Parlamento.

O governante fala do “pão” como as medidas apresentadas pela Esquerda, referindo-se em oposição ao “circo” da direita.

De resto, este debate parlamentar em torno da proposta final de OE foi rico em tiradas inspiradas, nomeadamente de Carlos César, o líder parlamentar do PS.

Em resposta à ideia da “geringonça” com que a maioria de Esquerda tem sido apelidada, o deputado socialista considera que “a caranguejola da direita desconjuntou-se e foi o PSD que ficou a pé mas não de pé”.

No quente debate, antes da votação final, o PSD fez questão de, mais uma vez, se afastar totalmente do documento, notando que “é o Orçamento de António Costa, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa, que perderam as eleições”, conforme palavras do líder parlamentar social-democrata, Luís Montenegro.

O PSD foi, de resto, o único partido que não apresentou qualquer proposta de alteração ao OE na discussão na especialidade, onde o PS foi o partido mais activo, com 69 propostas.

O Bloco de Esquerda viu aprovadas 24 sugestões de um total de 49, nomeadamente a revisão automática do Rendimento Social de Inserção (RSI), a majoração do abono de família nos segundo e terceiro escalões e na bonificação por deficiência e o aumento do limiar de referência do Complemento Solidário para Idosos (CSI).

O PCP apresentou 27 propostas e viu 12 serem aprovadas, nomeadamente a questão dos manuais escolares gratuitos para todas as crianças do primeiro ano do primeiro ciclo do Ensino Básico, já a partir do próximo ano lectivo.

O CDS teve 4 das 10 propostas apresentadas aprovadas, nomeadamente o aumento do número de beneficiários do Passe Social+ e a possibilidade de os empresários em nome individual, com rendimentos de trabalho independente, poderem reportar prejuízos fiscais nos 12 anos seguintes.

Os Verdes tiveram 7 em 14 propostas aprovadas e até o deputado do PAN, André Silva, conseguiu abrir espaço para incluir no OE algumas medidas, nomeadamente a possibilidade de deduzir despesas veterinárias no IRS.

Como fez questão de frisar Carlos César, o líder parlamentar do PS, no debate no Parlamento, este OE é o culminar de “um equílibrio delicado de interesses contrastantes”.

E depois de ter sido apontado como o grande teste para a aliança da Esquerda, perspectivando-se um desmoronar da maioria parlamentar aquando da sua votação, é a prova provada de que a “geringonça” está mais afinada do que alguns desejariam.

SV, ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A solução parlamentar á esquerda lá vai andando e parece razoávelmente bem oleada apesar da campanha contra ela movida por muito boa gentinha e por parte de alguma comunicação social.
    Muitas das medidas aprovadas vão realmente benificiar muitos portugueses, sejam eles idosos, desempregados, familias de mais baixos rendimentos, estudantes, etc. Por exemplo a descida da taxa máxima do IMI (proposta do PCP) vai permitir algum desafogo em muitas familias portuguesas.
    Quer se goste ou não há uma nova forma de governar e uma nova sensibilidade para os problemas sociais, muito diferente do anterior governo.

  2. Vai bem para função pública e para as esquerdas .A estes nada faltará e não precisam de provar nada.Coitadinho do povo sem saúde justiça educação etc .O que interessa a estes senhores ,as remunerações e livres para servirem como querem e não interessa se bem ou mal estão garantidos

RESPONDER

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …

PJ acredita que Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks

A Polícia Judiciária acredita que o hacker português Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks, que revelou mais 715 mil ficheiros sobre alegados esquemas fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos. A …

Descobertos na Sibéria vestígios de um mítico povo que "vivia debaixo da terra"

Uma equipa de arqueólogos russos encontrou na península de Taimyr, na Sibéria, vestígios do mítico povo Sikhirtia, avança a Russia Today. Os investigadores encontraram na pequena baía de Makárov uma caverna reforçada com uma estrutura de …

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …