Coronavírus chegou ao Reino Unido. China diz ser capaz de “derrotar” infeção

O novo balanço aponta para 213 mortos e quase 10 mil infetados com coronavírus, que já chegou ao Reino Unido. A China disse ser capaz de “derrotar” a infeção.

O surto do coronavírus na China infetou no país 9.692 pessoas e matou 213, de acordo com o mais recente balanço, divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Outros 82 casos de infeção foram reportados por 18 países da Ásia, Europa, Médio Oriente, América do Norte e Oceânia, sete dos quais assintomáticos.

O Reino Unido confirmou, esta sexta-feira, primeiro caso de contágio no país. O teste foi positivo em duas pessoas da mesma família que apresentavam sintomas compatíveis com a infeção pelo novo coronavírus. É o 22.º país a confirmar casos de contágio.

A OMS declarou, na quinta-feira, emergência de saúde pública internacional. A decisão foi conhecida depois de o Comité de Emergência da OMS se ter reunido novamente, depois de há uma semana ter considerado prematura a emergência internacional. Ainda esta quinta-feira, falou-se da possibilidade de a China ter pressionado a OMS a não declarar emergência mundial devido ao novo coronavírus.

Esta é a sexta vez que a OMS declara emergência de saúde pública internacional.

Apesar do surto, a OMS opôs-se à restrição de viagens. Por outro lado, o Governo italiano suspendeu todos os voos provenientes ou com destino à China depois de confirmados dois casos no país do novo coronavírus.

A China disse esta sexta-feira ser capaz de “conter e derrotar” o novo coronavírus. “A China está confiante e capaz de conter efetivamente a nova epidemia de coronavírus e, eventualmente, derrotá-la”, declarou a Comissão Nacional de Saúde num comunicado publicado poucas horas após a decisão da OMS.

“O Governo chinês atribui grande importância à prevenção e controlo da pneumonia causada pelo novo coronavírus e tomou as medidas mais estritas para conter a epidemia”, sublinhou a Comissão Nacional de Saúde.

O organismo, acrescenta-se o comunicado, espera que “a comunidade internacional entenda e apoie os esforços da China para prevenir e controlar a epidemia e faça esforços conjuntos com a China para conter a epidemia e manter a segurança da saúde global”.

Na quinta-feira, partiu, a partir do aeroporto de Beja, o primeiro avião fretado pela União Europeia com o objetivo de repatriar os europeus que querem sair de Wuhan. Entre esses europeus estão 17 portugueses.

“Não tenham medo de ir às lojas chinesas”

A Liga dos Chineses pede aos portugueses que não tenham medo de ir às lojas ou aos restaurantes da comunidade. O presidente, Y Ping Chow, explicou, em declarações à TSF, que o objetivo é fazer uma espécie de campanha ou apelo, indo mesmo pedir a ajuda do Governo português e do Alto Comissariado para as Migrações para evitar que os consumidores se assustem com as notícias que chegam da China.

“Vamos pedir às entidades oficiais que nos ajudem a apelar para que não exista medo de ir ao restaurante chinês ou às lojas chinesas pois cá em Portugal ainda não há casos e nós estamos prevenidos e todos de boa saúde“, detalhou.

Y Ping Chow disse ainda que a meta é “ajudar a acalmar o povo português”, não porque já tenham notado receios, mas porque noutros países, nomeadamente em França, já se nota essa preocupação.

Para evitar eventuais contágios do coronavírus, a Liga dos Chineses está ainda a aconselhar quem chega da China nesta altura do ano a ficar isolado em casa durante 14 dias, o tempo estimado de incubação da doença antes dos primeiros sintomas.

O novo vírus, que causa pneumonia, foi detetado na China no final de 2019. Os sintomas associados à infeção causada são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, incluindo falta de ar.

A ansiedade em torno da doença aumentou depois de um especialista do Governo chinês ter assumido que o novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causa infeções respiratórias em seres humanos e animais, é transmissível entre seres humanos. Até à data, as autoridades diziam que não havia evidências nesse sentido. A nova estirpe de coronavírus pode ter surgido em morcegos ou cobras.

Na sexta-feira, a China alargou a quarentena a 33 milhões de pessoas e, na quinta-feira, estavam três cidades em isolamento: Wuhan, o epicentro do surto, Huanggang, a cerca de 70 quilómetros de distância e Ezhou. As cidades foram fechadas aos transportes e os seus habitantes fecharam-se em casa em quarentena.

O cientista Xu Wenbo, do Centro de Prevenção e Controlo de Doenças, disse que este centro já se encontra desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus “depois de isolar com sucesso a primeira estripe do vírus”.

Em Portugal, foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus este sábado, que, após análises, deu negativo.

O Centro Europeu de Controlo de Doenças (CECD) considerou moderada a probabilidade de a nova pneumonia chegar ao espaço europeu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. No mesmo artigo lemos primeiro “A OMS declarou, na quinta-feira, emergência de saúde pública internacional. “, depois remata com: ” Por outro lado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) optou por não declarar uma emergência internacional face ao surto de coronavírus. ”
    Por favor, retificar.

  2. Segundo o artigo a OMS é contra a restrição de viagens o que vem mais uma vez provar a inutilidade desta organização cujo objectivo é opaco e defende interesses que não os dos povos especificamente os interesses económico financeiros em especial os da indústria farmacêutica. É deplorável que que supostamente deveria dar instruções e soluções para problemas relativas a saúde Mundial e neste caso concreto epidemias letais venha dizer que se deve viajar à vontade sem restrições. Estes fulanos não passam de criminosos.

  3. Esta suposta epidemia é mais uma loucura do ocidente em tentar minar a economia chinesa. estamos a falar de uma doença que só matou 213 pessoas na china, aonde morrer milhares por outros doenças.
    Não estou a dizer que não se deve fazer nada, mas de ai a fazer uma epidemia mundial, por favor…
    É outra vez a mesma “cantiga” do que aconteceu no caso da gripa A, que disseram que começou na Ásia (penso que na China também), mas no final não deu em nada, apenas enriqueceu algumas pessoas, que por acaso eram políticos que faziam parte do governo Americano…

    • Isto é um castigo de Deus por os chineses cozerem os pobrezinhos dos cãezinhos vivos. Malditos nem quero imaginar o que eles sofrem antes de morrer coitadinhos. Tudo porque segundo eles a carne é melhor assim. Esses que fazem isso deviam morrer todos.

  4. Este sábado foi detectado o primeiro caso em Portugal? Então mas a pouco menos de duas semanas houve um caso também mas no entanto não houve resultados nenhuns noticiados, estão a tentar silenciar esse caso porque deu positivo?

      • Isso é mentira, ao dizerem este sábado falam dos dias 31 de Janeiro a 1 de Fevereiro, aqui a umas semanas houve outro caso por cá e pelos vistos foi completamente abafado

        • Caro leitor,
          Veja se percebe. Quando estamos a ler uma notícia a 1 de fevereiro, sábado, mas a notícia foi publicada a 31 de janeiro, sexta (que foi o caso desta), se nos referimos a “este sábado” acerca de uma coisa que vai acontecer, referimo-nos ao sábado seguinte, 1 de fevereiro.
          Mas, como é o caso desta, se nos referimos nessa sexta-feira a uma coisa QUE ACONTECEU “este sábado” (“foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção pelo novo coronavírus este sábado”), estamos a referir-nos obviamente ao sábado anterior, dia 25 de janeiro.
          Foi aliás nessa data, 25 de janeiro, que publicámos a notícia do primeiro caso de coronavírus em Portugal:
          https://zap.aeiou.pt/primeiro-caso-suspeito-infeccao-coronavirus-portugal-304662
          Assim, não há dúvida nenhuma de que o caso do S.João é (seria) o segundo caso, não há dúvida nenhuma de que foi dada notícia do primeiro, não há mentira nenhuma, e não há conspiração nenhuma para abafar caso nenhum. Há, sim, confusão da sua parte por estar a comentar uma notícia de 31 de janeiro uns dias depois de ela ter sido publicada.

    • Se acha que é uma fantasia carnavalesca a vestimenta de Corona vírus, então espere para ver e não se precipite em comentários sem bases científicas.

RESPONDER

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …