Novas medidas: eventos só para 100 pessoas, esplanadas limitadas e proibido álcool na via pública

Mário Cruz / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Este domingo, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, falou à comunicação social para anunciar novas medidas. 

Na tarde deste domingo, Eduardo Cabrita falou ao país para deixar um conjunto de recomendações e anunciar o reforço de algumas medidas que já estavam em cima da mesa.

O ministro da Administração Interna começou por adiantar que houve “uma reunião de avaliação da forma como estão a ser aplicadas as medidas abrangidas no âmbito da situação de alerta”, assegurando que o Governo faz “uma avaliação permanente”, em parceria com as forças de segurança, o SEF e a Proteção Civil.

Cabrita aproveitou para deixar algumas recomendações à população, apelando aos portugueses que “se coíbam de fazer todas as deslocações que não sejam necessárias”, para trabalhar, adquirir bens alimentares ou prestar cuidados a quem precise, como familiares ou amigos idosos.

Anunciou ainda que a limitação em 1/3 da capacidade dos restaurantes passa também a aplicar-se nas esplanadas. “Iremos ser exigentes no cumprimento dessas regras, garantindo o distanciamento social”.

O ministro anunciou que o Governo decidiu reduzir a dimensão admitida em eventos para o máximo de 100 pessoas, agradecendo a forma como a Igreja, o setor do desporto e da cultura aceitaram as limitações: “Façam as reuniões e os encontros estritamente necessários”, apelou.

Foi também proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública, com exceção de esplanadas, e a partir de segunda-feira não haverá aulas de condução presenciais (teóricas e práticas) nem exames de condução.

Depois de ter sido confrontado pelos jornalistas com o facto de muitos cidadãos estrangeiros continuarem a passear em espaços públicos, Eduardo Cabrita referiu que o combate ao novo coronavírus é “uma batalha de todos os cidadãos” e que é por isso mesmo que estas medidas de contenção do número de pessoas autorizadas nos espaços são impostas, já que este é “um desafio global” e não apenas dos portugueses.

Em relação aos transportes públicos, o ministro sublinhou que o objetivo do Executivo não é impedir as pessoas de irem trabalhar. “Nós não queremos parar o país”, disse. Ainda assim, afirmou que já é visível “uma significativa redução da utilização de transportes públicos e tal irá provavelmente acentuar-se ainda mais amanhã com a interrupção letiva”.

A possibilidade do encerramento das fronteiras foi outras das perguntas com que Cabrita se viu confrontado. O ministro da Administração Interna adiantou que já falou com o ministro do Interior espanhol e clarificou que as medidas do Governo espanhol não fecham fronteiras, mas “impedem, sem justificação, quaisquer deslocações turísticas a Portugal”.

“A questão de articulação e coordenação de medidas de fronteira será ainda hoje objeto de discussão numa vídeoconferência entre o primeiro-ministro português e o presidente do governo de Espanha”, acrescentou Eduardo Cabrita.

Na segunda-feira haverá uma nova reunião entre ministros e comissários europeus. “Não vou aqui antecipar o diálogo entre os dois chefes de governo nem o que amanhã se irá discutir. Adotaremos as medidas adequadas.”

Este domingo, o boletim da Direção-Geral de Saúde (DGS) dá conta de 245 casos positivos de infeção por coronavírus em Portugal. São mais 76 casos do que os confirmados este sábado. Segundo as informações avançadas, há 281 casos a aguardar confirmação de resultados laboratoriais e 4.592 casos a serem vigiados pelas autoridades.

Há agora 14 cadeias de transmissão ativas, mais três do que no sábado. Desta vez, a região de Lisboa e Vale do Tejo concentra a maioria dos casos (116), mais 13 do que a região Norte. A região Centro e Algarve registam 10 casos e os Açores têm agora o primeiro doente infetado.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. turistas e estrangeiros continuam entrando e saindo do pais como se nada estivesse acontecendo vai enganar outro a mim nao enganas

Responder a Eu! Cancelar resposta

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …

Bruxelas anuncia sexto contrato para vacinas, desta vez com a Moderna

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, um novo contrato para assegurar vacinas contra a covid-19, desta feita com a norte-americana Moderna, que fornecerá até 160 milhões de doses. "Estou feliz por anunciar que aprovámos …

Shinzo Abe investigado por alegado uso ilegal de fundos para financiar eventos privados

Procuradores no Japão estão a investigar o gabinete pessoal do antigo primeiro-ministro Shinzo Abe pela alegada utilização ilegal de fundos para financiar eventos privados, para os quais foram convidados apoiantes do líder japonês entre 2013 …

Rússia anuncia eficácia de 95% da vacina Sputnik V

A Rússia anunciou, esta terça-feira, que sua vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, tem uma eficácia de 95%, segundo resultados preliminares. Em comunicado no site oficial da vacina russa, o Centro …

Emigrantes querem votar por correio nas presidenciais

O movimento de emigrantes "Também somos portugueses" pede a alteração urgente das leis eleitorais para que possam votar por correio, no mesmo dia em que Marcelo Rebelo de Sousa, atual Presidente da República, anuncia a …

"Um objectivo histórico". Efacec leva luz a todo o Ruanda

A Efacec instalou três sub-estações de alta tensão no Ruanda, contribuindo atingir "um objetivo histórico da República do Ruanda" com "a electrificação total do país em 2023". O projecto da empresa portuguesa está orçado em …

Portugal com mais 85 mortes e 3919 casos de covid-19. Número de internados nunca foi tão alto

Portugal regista, esta terça-feira, mais 85 mortes e 3919 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3919 novos casos, 2284 …

Vésperas de feriado sem confinamento obrigatório

Nos dias 30 de novembro e 07 de dezembro, que antecedem os dois feriados, não serão aplicadas as restrições de circulação definidas para os fins de semana e feriados, embora as escolas interrompam a atividade …

Eduardo Catroga: Foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar apoio do PCP e do BE

Eduardo Catroga, antigo ministro das Finanças de Cavaco Silva, defende que foi o PS quem ultrapassou as "linhas vermelhas" após aceitar o apoio do PCP e do Bloco de Esquerda, partidos "anti-tudo". O ex-ministro das Finanças …