/

Primeiro caso de Covid-19 nos Açores. Autoridades procuram passageiros de voo

Os Açores acabam de confirmar o primeiro caso para infeção pelo novo coronavírus, revelou esta madrugada a Autoridade de Saúde Regional.

A Autoridade de Saúde dos Açores anunciou, na madrugada deste domingo, que foi detetado o primeiro caso de resultado positivo para infeção pelo novo coronavírus.

Num comunicado divulgado na página do Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS), a autoridade de saúde regional adiantou que se trata de uma mulher de 29 anos, residente na ilha Terceira, que terá estado em Amesterdão, na Holanda, e em Felgueiras, no continente português.

“Neste momento, apresenta situação clínica estável e está internada no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira”, adianta-se na mesma nota informativa, acrescentando que “o resultado positivo aguarda contra-análise pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge”.

A Autoridade de Saúde dos Açores referiu ainda que estão a decorrer os procedimentos definidos para “caso confirmado”, nomeadamente, a vigilância dos contactos mais próximos, bem como dos passageiros do voo Ryanair FR6037 Porto/Terceira, no qual a doente viajou a 9 de março.

“Os passageiros do referido voo que ainda não tenham recebido contacto da Autoridade de Saúde Regional devem ligar para a Linha de Saúde Açores – 808 24 60 24”, adverte-se na mesma nota do GACS.

Além deste caso positivo – o primeiro registado em território açoriano – a autoridade de saúde regional recebeu também os resultados das análises laboratoriais de outros sete casos suspeitos, que tinham sido reportados no sábado, mas que deram todos negativo.

A Autoridade de Saúde lembrou a necessidade de serem cumpridas “todas as recomendações já tornadas públicas” a este propósito, em especial a de, em caso de sintomas, as pessoas não procurarem um hospital ou uma unidade de saúde, mas ligarem para a Linha de Saúde Açores – 808 24 60 24.

Recorde-se que o Governo dos Açores elevou a região para o Estado de Contingência e solicitou ao primeiro-ministro que suspenda as ligações aéreas de passageiros entre o continente e a região autónoma, com exceção de situações pontuais, como forma de controlar o contágio.

A ministra da Saúde, Marta Temido, declarou sábado que Portugal entrou “numa fase de crescimento exponencial da epidemia”, no mesmo dia em que a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou o número de casos de infeção confirmados para 169. Em relação a sexta-feira, há mais 57 casos, o que corresponde ao maior aumento num dia em Portugal, que contabiliza 114 internados, dos quais 10 em unidades de cuidados intensivos.

O Governo declarou o estado de alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão, e anunciou a suspensão das atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de segunda-feira.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.