Portugal entrou “numa fase de aumento exponencial”. DGS equaciona recurso a privados

José Sena Goulão

Este sábado, em conferência de imprensa, Marta Temido disse que Portugal entrou numa “fase de crescimento exponencial” da epidemia.

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse este sábado, em conferência de imprensa, que Portugal entrou “numa fase de crescimento exponencial da epidemia”, depois de confirmar os 169 casos de infeção. Este crescimento acontece “de forma alinhada com outros países”.

“Esperamos que possamos ter reflexo das medidas que estamos a implementar de restrição do contacto social. Para isso é preciso que todos colaborem”, apelou a governante. “O isolamento social é uma prática para ser levada a sério.”

Temido anunciou ainda estar a trabalhar no redesenho dos fluxos de tratamento: os casos mais ligeiros serão tratados em casa e as pessoas que apresentem sintomas graves serão acompanhadas nos estabelecimentos de saúde.

A partir da próxima semana, anunciou ainda, todos os hospitais vão ter de receber doentes infetados com o novo coronavírus. Além dos hospitais de referência e de segunda linha, “vamos passar para uma fase em que todos os hospitais têm de receber doentes”. “Esperamos no início da próxima semana tê-los ativos no terreno.”

Nos hospitais, só os casos mais urgentes serão atendidos e as consultas de acompanhamento de rotina serão adiadas. “Precisamos de que as estruturas concentrem as respostas no atendimento à Covid-19. Vamos ter de garantir um esforço durante algum tempo”, justificou Temido.

Serão ainda criados centros específicos para fazer testes ao coronavírus e as receitas para os doentes crónicos serão alargadas para as pessoas não precisarem de ir tantas vezes ao médico.

Já as farmácias portuguesas passam a atender ao postigo na próxima semana, de forma a evitar contágios. O modelo será aplicado a partir da meia-noite.

“Sabemos que estamos numa curva ascendente, não sabemos quando vai descer, mas depende do comportamento de cada um de nós”, reforçou a ministra da Saúde, num apelo à população. “Antecipamos que as próximas semanas sejam duras.”

Segundo o boletim epidemiológico, divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), há 169 casos confirmados, 1704 suspeitos e 126 aguardam resultado laboratorial. O número de cadeias de transmissão ativas mantém-se nas 11, sendo que nesta altura existem 5011 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Apenas 114 pessoas estão internadas em unidades hospitalares, sendo que 10 delas se encontram em unidades de cuidados intensivos.

DGS “equaciona” recurso a privados

Na mesma conferência de imprensa, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, garantiu que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) “não está a privilegiar doentes com Covid-19 em relação aos outros”. “O que define o acesso aos cuidados é a gravidade do estado do doente, com Covid-19 ou não.”

Questionada sobre o eventual recurso a profissionais de saúde do privado, Graças Freitas disse que “está a ser equacionado“.

“Estamos a receber pessoas que se estão a voluntariar para vir a participar e estamos a estabelecer os nossos próprios critérios de necessidade”, afirmou a diretora da DGS. “Podem ser úteis em diversos níveis: assistenciais, se chegarmos a esse ponto, de atendimento telefónico de apoio em convalescença.”

Em relação aos equipamentos, o presidente do Infarmed, Rui Santos Ivo, garantiu que há dois milhões de máscaras de reserva e que há ventiladores disponíveis. Além disso, adiantou que estãi ainda a ser feitas novas aquisições destes materiais de acordo com as prioridades do Ministério da Saúde.

“O recurso aos avós não é uma boa solução”

Graça Feitas deixou, por último, um apelo: o recurso aos avós para ficar com as crianças não é uma boa alternativa nesta altura. “Pais que têm crianças pequenas, desta vez o recurso aos avós não é uma boa solução porque podem ficar contagiados através destes contactos com os seus netos e familiares.”

A diretora da DGS pediu aos jovens que, sempre que saírem, pensem que ao voltarem para casa podem contagiar as pessoas mais velhas da família.

Os idosos são a população mais vulnerável. Queremos que as famílias tenham contenção nas visitas ao lares. Quanto menos contacto houver do exterior para o interior será melhor nesta fase que é difícil e transitória.”

“Não estamos a impor isolamento obrigatório, mas há o mínimo de consideração. Porque se um jovem adoecer pode provocar a morte ao seu tio-avô, tia-avó, avó, ou avô”, alertou.

LM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …