As mil e uma versões da Arábia Saudita. De morte acidental a crime premeditado

Erdem Sahin / EPA

A Procuradoria Geral da Arábia Saudita admitiu pela primeira vez, na madrugada desta quinta-feira, que o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi foi premeditado. 

“As informações recebidas da Turquia através do grupo de trabalho conjunto ente a Turquia e a Arábia, indicam que os suspeitos do incidente realizaram a operação com uma intenção prévia“, revelou o promotor geral, citado pela agência estatal saudita SPA.

A conclusão das autoridades do Reino, entretanto também confirmada pela Reuters, deve-se às informações que agora chegaram por parte dos investigadores turcos.

Esta é mais uma das versões apresentadas pela Arábia Saudita, que inicialmente negou qualquer envolvimento no desaparecimento do jornalista, afirmando que Jamal Khashoggi teria saído do consulado da Arábia Saudita, em Instambul, ainda com vida.

Mais tarde, e depois de as autoridades terem corrigido a versão inicial, dando conta que o jornalista morreu no edifício, revelaram que a morte tinha ocorrido na sequência de uma “luta” corpo a corpo, entre agentes sauditas e Khashoggi – teria sido um acidente.

Agora, e depois de a Sky News avançar que os restos mortais do jornalista terão sido encontrados esta terça-feira no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita em Istambul, o Reino tem uma nova versão dos acontecimentos – um crime premeditado.

Esta versão vai ao encontro do que defendeu o Presidente turco. Erdogan foi perentório, afirmando não ter dúvidas: “Jamal Khashoggi foi assassinado de forma atroz e violenta”.

Ainda no dia ontem, o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para levar à Justiça os responsáveis pelo “crime hediondo” contra o jornalista saudita.

Desde de que Khashoggi desapareceu, a 2 de outubro, a Arábia tem apresentado diversas justificações para a sua morte. Vários líderes europeus já pediram justificações credíveis, tendo a Alemanha ido mais longe, suspendendo a venda de armas para o Reino.

ZAP // EFE / RT

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A notícia diz: “Ainda no dia DE ontem, o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para levar à Justiça os responsáveis pelo “crime hediondo” contra o jornalista saudita.”

    Isto lê-se: “o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para o levar à Justiça a ele mesmo…” – quem não percebe que isto cheira a fantochada, não percebe nada. O gajo anda é a ver como é que culpa outros sauditas quaisquer pelo crime dele. Vai sobrar para algum bode espiatório.

    • Não tenhas duvidas que a Arábia Saudita já escolheu (e até já prendeu!) uma dúzia de desgraçados para pagarem as favas pelo serviço que os súbditos do principie executaram!!

  2. É pá…. tanta confusão… O homem foi ao consulado e enquanto esperava para ser atendido foi ao wc fazer a barba. Entretanto, chamaram-no… e no meio da pressa desmembrou-se todo. São coisas que podem acontecer.
    A outra também não disse que tinham sido os angolanos… dos diamantes a despachar o triatleta.
    Como dizem os americanos… Shit Happens!

  3. Não há solução e o bode espiatório vai ser mesmo o Príncipe Mohammed Bin Salman, não tem onde escapar. Será essa a decisão do Conselho dos Anciãos e ficam assim salvaguardadas as relações com a Turquia, os USA e os Europeus, incluindo a venda de bilhões de USD de armas pelos USA ao reino saudita, não esquecendo aquilo que a Alemanha, a França e outros vão vender. Quem não se mete nisso e venderia sempre alguma coisa, se fosse possível, é a Rússia. E, de facto, o que tem a ver com isso? Isso é assunto dos sauditas e dos seus aliados ocidentais que lhe perdoam tudo, até o financiamento dos terroristas do 11/9 e outros que matam por aí, às tortas e às direitas. Allah u Akbar! Allah u Akbar! Castigo para os assassinos do jornalista Khadoggi, e seus mandantes!

  4. Mas alguém duvidará quem é o responsável, o problema é que o homem é dono daquilo tudo e portanto está tudo dito e resolvido!.

Líder do Volt é candidato à Câmara de Lisboa

Tiago Matos Gomes anunciou a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa. É a primeira vez que o Volt Portugal vai a votos. O líder do recém-criado Volt, Tiago Matos Gomes, é o cabeça de lista …

Tribunal não consegue notificar informador do caso Tancos conhecido por "Fechaduras"

O Tribunal de Santarém não conseguiu notificar a testemunha Paulo Lemos, conhecido como "Fechaduras", para esta segunda-feira ser ouvido no processo de Tancos, onde chegou a ser arguido. No início da sessão, a decorrer no Centro …

“Ajudar o presidente a encontrar mulheres”. Deputada do PSD vai enviar lista de candidatas disponíveis para as autárquicas

No sábado, o líder do PSD Rui Rio afirmou que o partido tinha dificuldade em encontrar candidatas mulheres para as eleições autárquicas. Em resposta, Lina Lopes, coordenadora das Mulheres Social-Democratas, diz que não faltam mulheres …

Chega vai questionar Governo sobre "despesas supérfluas" da presidência da UE

O deputado único do Chega anunciou, no domingo, que vai questionar esta segunda-feira o gabinete do primeiro-ministro acerca das "despesas supérfluas" da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia. Em comunicado, André Ventura, que foi reeleito …

Ministra da Saúde alerta para continuidade de “três ameaças” da pandemia

A pandemia de covid-19 em Portugal continua a apresentar “três ameaças” apesar das medidas de restrição em vigor, adiantou hoje a ministra da Saúde, reservando o anúncio de eventuais medidas de desconfinamento para quinta-feira. Em declarações …

Portugal está "em condições invejáveis" de produzir hidrogénio verde, diz ministro do ambiente

"Estamos mesmo em condições invejáveis de sermos um grande produtor de hidrogénio verde", assegurou o ministro do ambiente e da ação climática, João Pedro Matos Fernandes, no terceiro de quatro debates do Expresso e da …

Biólogo defende que pandemia pode ter nascido de "erro honesto" em laboratório chinês

Professor de Princeton defende que não é possível descartar a possibilidade de que a pandemia tenha começado com uma fuga acidental num laboratório de virologia de Wuhan. A origem da pandemia de Covid-19 continua por apurar …

Israel reabre restaurantes e universidades após vacinar mais de metade da população

Israel, um dos países mais vacinados do mundo contra a covid-19, iniciou a terceira fase do desconfinamento, depois de o governo ter aprovado novas medidas que passaram a ser adotadas no domingo. Segundo avançou o Expresso, …

Mais 25 mortes e 365 novos casos nas últimas 24 horas

Os dados atualizados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal registou, nas últimas 24 horas, 25 mortes e 365 novos casos de covid-19. O boletim epidemiológico desta segunda-feira mostra que mantém-se a tendência de …

Ministra da Presidência lembra que desconfinamento será sempre "faseado e lento"

A ministra de Estado e da Presidência afirmou, este domingo, que o plano de desconfinamento será sempre "faseado e lento", dependendo da atuação do país e dos números concretos de cada momento. Em entrevista à SIC …