Restos mortais de Khashoggi encontrados no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita

Ali Haider / EPA

Os restos mortais do jornalista saudita Jamal Khashoggi terão sido encontrados esta terça-feira, avança a Sky News, no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita em Istambul.

Partes do corpo do jornalista saudita Jamal Khashoggi terão sido encontradas no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia, avança esta terça-feira a televisão Sky News, citando fontes anónimas.

As mesmas fontes adiantam ainda que Jamal Khashoggi apresentava cortes no corpo e o rosto “desfigurado”.

Esta informação surge depois de, esta manhã, o Presidente da Turquia garantir que não te dúvidas: Khashoggi foi vítima de um crime atroz e premeditado. Recep Tayyip Erdogan, garantiu que o jornalista saudita, Jamal Khashoggi, foi vítima de um crime “atroz” e “violento”, planeado com dias de antecedência pelos sauditas.

“Até agora, as informações e provas que temos indicam que Jamal Khashoggi foi assassinado de forma atroz e violenta e, encobrir tal atrocidade, prejudicará a consciência de toda a humanidade”, disse o Presidente no parlamento turco, esclarecendo, contudo, que ainda é cedo para fazer acusações.

“Temos a certeza que foi assassinado no consulado”, começou por dizer aos deputados depois de prestar condolências à família de Khashoggi.

De acordo com Erdogan, Khashoggi foi vítima de um “assassinato planeado antecipadamente”, levado a cabo por 15 pessoas que chegaram à Turquia, em voos separados, exatamente para esse fim.

Erdogan precisou ainda aos deputados que houve duas equipas envolvidas no crime, uma das quais com nove elementos – incluindo de generais – que voaram da Arábia Saudita. As autoridades da Turquia tiveram conhecimento do desaparecimento do jornalista depois de uma queixa da noiva, que temia pela vida do noivo.

O Presidente revelou também que na manhã de 2 de outubro – dia em que o jornalista desapareceu – este grupo ligou a Khashoggi que, após este contacto telefónico, dirigiu-se ao consulado em Istambul, onde entrou por volta do meio dia e nunca mais foi visto.

Turquia quer mais respostas

Erdogan reiterou que o crime não pode ser encoberto e pediu a Riade mais respostas, acusando as autoridades sauditas de impedirem a investigação. “As provas sugerem que Khashoggi foi vítima de um assassínio horrível e de uma atrocidade que não pode ser encoberta”, afirmou o Presidente.

“Porque é que foram dadas tantas explicações incoerentes?”, questionou Erdogan, referindo-se às várias versões que foram sendo dadas pelo reino.

O Presidente da Turquia deixou várias perguntas à Arábia Saudita: “Porque é que estava uma equipa composta por 15 sauditas na Turquia? Por ordens de quem? Porque é que o consulado não foi aberto aos investigadores imediatamente? Porque é que existiram tantas declarações diferentes dos sauditas? Quem é o colaborador local que se livrou do corpo de Khashoggi? Os sauditas têm de responder a todas estas questões”, indagou o Presidente turco citado pelo jornal Público.

Erdogan perguntou ainda porque é que o corpo do jornalista ainda não foi encontrado, exigindo aos responsáveis que indicassem o seu paradeiro.

“Apelo à Arábia Saudita, ao rei Salman, guardião das duas mesquitas: o local onde o crime foi cometido foi Istambul. Peço-lhe que envie esses 18 detidos para serem julgados em Istambul. A decisão é sua, mas este é a minha proposta, o meu pedido”, disse Erdogan, confirmando as 18 detenções anunciadas pelas autoridades sauditas.

Erdogan apelou a uma “investigação imparcial”, com a cooperação de outros países, de forma a descobrir tudo o que aconteceu. “Eu não duvido da sinceridade do rei Salman. Dito isto, é preciso uma investigação independente. Este foi um homicídio político”, atirou ainda.

A Arábia Saudita acabou por admitir no sábado que o jornalista, crítico do poder em Riade e colaborador do jornal The Washington Post, foi morto nas instalações do consulado saudita em Istambul. No domingo, num discurso proferido numa cerimónia pública, Erdogan disse pretender “que se faça justiça” e que “toda a verdade será revelada a verdade nua”.

ZAP // RT / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “Eu não duvido da sinceridade do rei Salman. Dito isto o ditador Erdogan que também já fez das suas no seu país está já a procurar proteger o ditador árabe, como se alguém duvide de onde veio a ordem para tal barbaridade. Há países mesmo onde não é nada aconselhável meter os pés!.

    • Ele quis dizer que não duvida do rei saudita, mas sabe muito bem que isto tem mão do governo/príncipes sauditas!!
      E claro que ele só ficou chateado porque isto ocorreu na Turquia, porque o Erdogan está-se pouco lixando para a morte de alguém – ainda para mais sendo jornalista!…
      Engraçado é que estes dois (Turquia e Arábia Saudita) são muito amigos dos EUA…

RESPONDER

No Japão, pilotar drones enquanto bêbado dá prisão

Os drones revolucionaram a fotografia, ajudaram na conservação, transportaram órgãos para transplantes e até já ajudaram em missões de busca e salvamento. Mas as máquinas voadoras controladas remotamente nem sempre são usadas para o bem. Também …

PSG na corrida por Bruno Fernandes. Atlético já terá proposta

Bruno Fernandes continua com o futuro incerto, mas o mercado continua a mexer. De acordo com a imprensa desportiva, o Paris Saint-Germain entrou na corrida pelo médio do Sporting e o Atlético de Madrid terá …

Crédito Agrícola vai cobrar MB Way e transferências online

O Crédito Agrícola, instituição bancária liderada por Licínio Pina, vai passar a cobrar não só as transferência feitas através da aplicação móvel MB Way, como também as transferências online, escreve o jornal Eco este sábado. …

Há uma "Cidade do Futuro" inacabada no deserto do Arizona

https://vimeo.com/342345734 No deserto do Arizona, nos Estados Unidos, há uma cidade experimental projetada para milhares de pessoas que agora contém apenas algumas dezenas de habitantes. Durante quase cinco décadas, um grupo chamado Fundação Cosanti tem trabalhado na …

Montenegro vai estudar liderança em França. Quer qualificar-se para o futuro

O ex-líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, vai para França estudar num programa de gestão avançada para executivos promovido pelo Instituto Europei para Administração de Empresas, escreve este sábado o Expresso. De acordo com o …

A dieta perfeita não existe

O número de dietas que existem não cabe nos dedos das nossas mãos, mas grande parte das pessoas vai dizer-lhe qual a melhor dieta a seguir. Mas não acredite, é tudo bluff. Uma equipa de cientistas …

Fenprof critica Marcelo. "Não é o Presidente de todos os portugueses”

O 13.º congresso da Fenprof terminou este sábado com a garantia de luta pela contagem integral do tempo de serviço dos professores e críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, que “não é o Presidente de …

Consumo de álcool dos filhos associado a educação branda dos pais

Um estudo descobriu que há uma associação entre o consumo de álcool dos filhos e a educação que os pais dão em relação às bebidas alcoólicas. Quanto mais brandos os pais forem, mais probabilidade há …

Espiões podem estar a usar o LinkedIn para recrutar novos contactos

O LinkedIn é uma rede social de negócios, mas espiões podem estar a usá-la para encontrar novos contactos. Os espiões estarão a usar perfis falsos, gerados por inteligências artificial. Apesar de ser uma rede social bem …

Mercado de compras online pode não ser tão lucrativo quanto se pensa (e pode estar perto do fim)

Muitas pessoas provavelmente presumem que as lojas online estão a fazer uma fortuna, mas a realidade é bem diferente. Muitas atividades de comércio eletrónico são, na verdade, não lucrativas. Se as pessoas tivessem que pagar o …