Membros do comando saudita que assassinou Khashoggi foram treinados nos EUA

pomed / Flickr

O jornalista saudita Jamal Khashoggi

Os quatro membros do comando que matou o jornalista saudita Jamal Khashoggi, em 2018, terão recebido formação paramilitar nos Estados Unidos.

O jornal norte-americano The New York Times noticiou, na terça-feira, que quatro membros do comando que matou o jornalista saudita Jamal Khashoggi receberam formação paramilitar nos Estados Unidos, aprovada pelo Departamento de Estado.

Crítico do poder saudita, Jamal Khashoggi, residente nos Estados Unidos e colunista do diário The Washington Post, foi assassinado no dia 2 de outubro de 2018, no consulado da Arábia Saudita em Istambul, por agentes sauditas.

De acordo com o diário nova-iorquino, quatro receberam formação de um grupo privado de segurança dos Estados Unidos, o Grupo Tier 1, com base numa autorização concedida pela primeira vez pela administração do antigo Presidente Barack Obama, em 2014.

Esta formação continuou, pelo menos, até ao início do mandato de Donald Trump, acrescentou o The New York Times.

O jornal norte-americano citou um documento fornecido à administração Trump por um funcionário da empresa-mãe do Grupo Tier 1, o fundo de investimento Cerberus, quando estava a ser ouvido por uma comissão parlamentar, na sequência da nomeação, feita por Trump, para um cargo no Departamento de Defesa.

No documento, Louis Bremer confirmou que o Grupo Tier 1 deu formação aos operacionais sauditas, mas insistiu tratar-se de formação “protetora por natureza” e “sem relação com as odiosas ações subsequentes”.

Bremer disse que os quatro membros do grupo de comando receberam a formação em 2017, e dois deles já tinham participado numa versão anterior da formação, entre outubro de 2014 e janeiro de 2015.

Contactado pela France-Presse (AFP), o Departamento de Estado norte-americano afirmou não poder comentar a informação, mas pediu a “utilização responsável (…) do equipamento e treino militar dos Estados Unidos”.

“Esta administração está a examinar respostas apropriadas quando ocorrem violações”, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, numa declaração.

De acordo com um relatório norte-americano, sete membros de uma unidade de elite encarregada de proteger o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohamed bin Salmane, pertenciam ao esquadrão de ataque que matou Jamal Khashoggi. O The New York Times não especificou se os quatro agentes formados nos EUA pertenciam a esta unidade.

O corpo do jornalista, desmembrado no local, nunca foi encontrado.

Depois de negar o assassínio, Riade disse ter sido cometido por agentes sauditas, que agiram sozinhos. Num julgamento na Arábia Saudita, cinco sauditas foram condenados à morte e três à prisão, mas as sentenças de morte foram comutadas desde então.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Lista de destinos a "evitar". Estados Unidos desaconselham viagens para Portugal

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos desaconselha os cidadãos norte-americanos a viajarem para Portugal. Os Estados Unidos incluíram novamente Portugal na lista de países em que recomenda a "evitar viajar", …

Tudo alinhado para a reunião no Infarmed. A ordem é para desconfinar

Governo, Presidente da República, partidos e especialistas voltam a sentar-se na sede do Infarmed para decidirem os passos seguintes. Atualização da matriz de risco, alívio no uso de máscara e fim das medidas e horários …

As camas têm tantos germes que são basicamente uma placa de Petri

Apesar de serem confortáveis e nos fazerem sentir relaxados, as camas não são muito diferentes de uma placa de Petri: há bactérias, fungos, vírus e até pequenos insetos. A combinação de suor, saliva, caspa, células mortas …

Astrónomo amador descobre mais uma lua de Júpiter

Kai Ly revisitou dados captados em 2003 pelo Telescópio Canadá-França-Havai (CFHT) e descobriu uma nova lua na órbita de Júpiter, que ganhou o nome provisório de EJc0061. Segundo a União Astronómica Internacional (IAU), Júpiter tem 79 …

Nova tecnologia microondas permite "ver" através das paredes

Investigadores do US National Institute of Standards and Technology (NIST), nos Estados Unidos, desenvolveram um novo sistema de radar que pode produzir imagens em tempo real de objetos que se encontram atrás de paredes ou …

Pizza para Itália e salmão para a Noruega. Emissora pede desculpa por imagens usadas nos Jogos Olímpicos

O canal de televisão sul-coreano MBC pediu desculpa publicamente após usar imagens para representar países durante a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Fotos de pizza para a comitiva italiana, de salmão para a …

"Quanto mais cedo, melhor". A dona da Marlboro apoia a proibição dos cigarros até 2030

O CEO da Philip Morris Internacional, dona da Marlboro, apoia a proibição da venda de cigarros, mas os activistas anti-tabaco já acusaram a empresa de hipocrisia por tentar comprar uma farmacêutica enquanto lucra com o …

Bezos e Branson não são astronautas, clarifica Administração da Aviação norte-americana

Dúvida instalou-se depois dos voos que levaram os dois bilionários ao espaço. Novas diretrizes da Administração Federal de Aviação vêm esclarecer.  Após os voos que os tornaram nos primeiros turistas espaciais, Jeff Bezos e Richard Branson …

Soldados afegãos buscam refúgio no Paquistão após perderem postos na fronteira

Quase meia centena de soldados afegãos buscaram asilo no Paquistão após perderem para os Talibãs o controle das posições militares na fronteira, informou o exército paquistanês esta segunda-feira. Centenas de soldados do exército afegão e oficiais …

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …