Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado. Foi durante “uma luta”

Ali Haider / EPA

O jornalista saudita desapareceu no passado dia 2 de outubro em Istambul

A Arábia Saudita reconheceu esta sexta-feira que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão detidos como suspeitos.

“Investigações preliminares realizadas pelo Ministério Público sobre o desaparecimento do cidadão saudita Jamal bin Ahmad Khashoggi revelaram que discussões, que ocorreram entre ele e as pessoas que se encontraram com ele durante a sua presença no consulado saudita em Istambul, levaram a uma luta com o cidadão, Jamal Khashoggi, que causou a sua morte. Que a sua alma descanse em paz”, refere a agência noticiosa SPA, citando os procuradores sauditas.

A agência estatal de notícias saudita revelou também que um conselheiro próximo do príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, foi demitido, juntamente com três líderes dos serviços de inteligência do reino e oficiais.

De acordo com a agência Reuters, o rei Salman ordenou ainda a formação de um comité ministerial liderado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para reestruturar os serviços secretos do reino. As informações até  agora reveladas não identificam os 18 sauditas detidos pelas autoridades.

Esta é a primeira vez que as autoridades da Arábia Saudita que, até então, negaram qualquer responsabilidade ou envolvimento no desaparecimento do jornalista, admitem a morte de Jamal Khashoggi.

Na semana passada, a CNN dava conta que as autoridades sauditas se preparavam para admite a morte do jornalista estando, para isso, a elaborar um relatório em que admitiam a morte do jornalista, justificando-a como resultado de um interrogatório que correu mal.

De acordo com o canal de notícias norte-americano, a Arábia acrescentava no relatório que a operação tinha sido levada a cabo sem transparência e autorização, garantindo ainda que os responsáveis iam ser punidos.

Trump considera justificações “credíveis”

O Presidente norte-americano considerou credíveis as explicações da Arábia Saudita sobre a morte do Jamal Khashoggi no seu consulado em Istambul. Donald Trump questionado por jornalistas se julgava a versão de Riade “credível” respondeu: “Sim, Sim”.

“Ainda é cedo, não terminamos a nossa avaliação ou investigação, mas acho que é um passo muito importante”, acrescentou em referência às revelações sauditas.

Os Estados Unidos acrescentaram ainda, através da porta-voz da administração, Sarah Sanders: “Estamos tristes por saber que a morte de Khashoggi foi confirmada”.

Sanders disse ainda que tomaram nota do anúncio do reino saudita de que “a investigação sobre o destino de Jamal Khashoggi está a avançar” e que foram tomadas medidas “contra os suspeitos que foram identificados até ao momento”.

Guterres está “profundamente preocupado”

Já o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, declarou este sábado estar “profundamente preocupado com a confirmação da morte de Jamal Khashoggi”.

De a acordo com um comunicado divulgado pela ONU, António Guterres aponta para a “necessidade de uma investigação rápida, completa e transparente sobre as circunstâncias da morte” de Jamal Khashoggi. “Os responsáveis são totalmente responsáveis” pelas suas ações, acrescentou ainda o secretário-geral das Nações Unidas.

Khashoggi, jornalista saudita residente nos Estados Unidos desde 2017, era apontado como uma das vozes mais críticas da monarquia saudita. O jornalista, de 60 anos, entrou no consulado da Arábia Saudita em Istambul no dia 2 de outubro para obter um documento para casar com uma cidadã turca e nunca mais foi visto.

De acordo com notícias que foram publicadas na Turquia e nos EUA, as autoridades turcas têm provas de que o jornalista foi torturado e assassinado no consulado.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ora cá começa a lavagem dos mandantes.
    18 detidos, uns demitidos, blá, blá, o conselheiro que aconselhou mal,…
    Ah, luta, hã?
    18 contra aquele especialista em Muai-Thai, ah, ah, ah…
    Luta tão intensa que até tiveram de usar um especialista forense para “juntar” os restos?
    Chiça, é lata!

  2. È incrível e revoltante assistir aonde chega a hipocrisia dos estados e organizações internacionais. A Arábia Saudita é um regime de porcos, que são tratados com todos os salamaleques pela comunidade internacional, só porque têm muito dinheiro. Os Estados Unidos que lhes venderam todo um arsenal militar, invadiram o Iraque a pedido dos sauditas, quando o Iraque apesar do Sadam era uma sociedade muito mais evoluída em termos de direitos humanos do que Arábia Saudita. Fazem-se eventos desportivos internacionais nestes países árabes ricos, como a natação etc, onde as mulheres desses países nem podem vestir um fato de banho, não podem conduzir, nem votar, etc, etc, etc. Onde esta a coeerencia quando em outros casos eventos foram boicotados ate pelos próprios atletas ???…..

RESPONDER

Ilha italiana torna-se "covid-free" e mostra-se pronta para receber turistas de todo o mundo

Numa altura em que vários países da Europa já começam a planear a abertura ao turismo de forma intensiva, há regiões que mostram já estar um passo à frente. É o caso da ilha de …

Política chinesa torna uigures reféns nas suas próprias casas

A China introduziu, em 2016, uma política de parentesco para promover a harmonia nacional e a unidade étnica, levando a que desde então mais de 1,1 milhões de funcionários do Estado ocupassem periodicamente as casas …

O palco de um dos maiores contos britânicos de sempre vai transformar-se num hostel

A Irlanda aprovou uma proposta para converter num hostel um dos pontos de referência de James Joyce mais icónicos de Dublin. O irlandês James Joyce é um dos maiores escritores da literatura britânica, sendo autor de …

Liz Cheney é a cara da oposição ao "trumpismo" no Partido Republicano

Esta quarta-feira, e depois de ter criticado o antigo Presidente dos Estados Unidos, a congressista Liz Cheney foi afastada de um cargo de liderança no Partido Republicano. Na noite desta terça-feira, e pouco antes de …

SC Braga punido com dois jogos à porta fechada por falta de habilitações de Custódio

O Sporting de Braga foi punido com dois jogos de interdição do seu estádio, após queixa da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF), devido à falta de habilitações de Custódio, anunciou o Conselho de …

Marinha dos EUA faz apreensão de armas ilícitas no Mar da Arábia

A Marinha dos Estados Unidos apreendeu um carregamento ilícito de armas no Mar da Arábia, anunciou a Quinta Frota da Marinha americana. A apreensão do arsenal foi feita pelo navio USS Monterey na passada quinta-feira, dia …

Noruega abandona definitivamente vacina da AstraZeneca

A Noruega não pretende retomar o uso da vacina da AstraZeneca no seu processo de vacinação, devido a preocupações relacionadas com casos raros de coágulos. A Noruega vai retirar de forma definitiva a vacina desenvolvida …

Padres alemães desafiam doutrina do Vaticano e abençoam uniões entre pessoas do mesmo sexo

Liebe Gewinnt (o amor vence) é o nome de um grupo de cerca de 100 padres alemães que está a abençoar uniões entre pessoas do mesmo sexo. Segundo a Euronews, a posição da Congregação para a …

Festa sportinguista, Odemira e Novo Banco. Costa encostado às cordas segura o "excelente ministro" Cabrita

Já não acontecia desde 17 de março. Esta quarta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, esteve na Assembleia da República para quatro horas de debate político. Esta quarta-feira, no Parlamento, a oposição teve quatro horas para ajustar contas …

Giorgos Giakoumakis. Um dos maiores goleadores desta época está a lutar pela manutenção

  Giorgos Giakoumakis é o melhor marcado da Liga holandesa e um dos melhores da Europa. O avançado grego joga no VVV-Venlo, equipa que luta pela manutenção. Nos Países Baixos, restam apenas dois encontros para o fim …