Khashoggi. Líderes exigem investigação “credível”, Alemanha suspende venda de armas

Bagus Indahono / EPA

Jornalistas indonésios protestam contra a Arábia Saudita pelo desaparecimento de Jamal Khashoggi

Num comunicado conjunto, os governos de França, Reino Unido e Alemanha frisaram a “necessidade urgente de esclarecer” a morte “inaceitável” do jornalista saudita Khashoggi. Merkel, a chanceler alemã, foi ainda mais longe, suspendendo a venda de armas à Arábia Saudita.

Os líderes europeus não ficaram satisfeitos com as justificações da Arábia sobre a morte do jornalista saudita que desapareceu depois de ter entrado no consulado saudita de Istambul, na Turquia. As autoridades confirmaram este fim-de-semana, pela primeira vez, a morte de Jamal Khashoggi, afirmando que se tratou de uma “luta”.

“Registámos a declaração dos sauditas onde explicam as conclusões das suas explicações preliminares. Mas permanece a necessidade urgente de se fazer luz sobre o que aconteceu exactamente no dia 2 de Outubro, para além da hipótese avançada pela investigação saudita, que tem que ser corroborada por factos para ser considerada credível”, pode ler-se no comunicado conjunto citado pelo Público.

“Insistimos por isso que sejam feitos maiores esforços, necessários e desejáveis, para que se estabeleça a verdade de forma clara, transparente e credível”, acrescenta o texto.

Angela Merkel, chanceler alemã, tomou uma decisão mais dura, suspendendo a venda de armas ao reino saudita – o segundo maior cliente da indústria de armamento da Alemanha. “No que diz respeito às exportações de armas, não podem ter lugar nas atuais circunstâncias”.

Em igual sentido, Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá admitiu cancelar um grande contrato de venda de armas à Arábia Saudita, na sequência da morte do jornalista.

Num programa de televisão transmitido no domingo, Trudeau disse que um contrato de 15 mil milhões de dólares canadianos (9,9 mil milhões de euros) para a venda de veículos blindados leves a Riade está dependente de “cláusulas que devem ser seguidas em relação ao uso do que lhes é vendido”.

“Se não seguirem estas cláusulas, definitivamente cancelaremos o contrato”, disse.

Também a União Europeia, pela voz da chefe de diplomacia Federica Mogherini, exigiu uma “investigação aprofundada” sobre a morte “extremamente perturbadora” do saudita Jamal Khashoggi, pedindo ainda que os autores sejam responsabilizados.

Por sua vez, Portugal revê-se na posição da UE e da comunidade internacional: “Temos pedido um apuramento de todas as responsabilidades”, através de uma investigação, defendeu o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Países árabes manifestam apoio

Posição menos definida tem o governo norte-americano liderado por Donald Trump – país aliado da Arábia Saudita com negócios milionários em jogo. O presidente norte-americano disse, contudo, que as justificações dadas por Riade são “credíveis”.

Após a confirmação da morte do jornalista, os principais aliados árabes da Arábia Saudita mostraram apoio ao país, enquanto os líderes europeus e as Nações Unidas exigem mais esclarecimentos sobre o incidente.

Pouco depois da meia-noite de sábado, quando a Procuradoria da Arábia Saudita admitiu a morte, anunciando a detenção de 18 pessoas e a demissão de dois responsáveis de segurança, Egito, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Iémen e Jordânia apoiaram as autoridades sauditas.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Egito felicitou “o compromisso da Arábia Saudita para conseguir apurar a verdade do caso e para tomar as medidas legais contra as pessoas envolvidas”, além de “acompanhar o curso das investigações de forma transparente e no marco da lei”.

Já o governo dos Emirados Árabes Unidos, o principal aliado dos sauditas no Golfo Pérsico, elogiou “as decisões e diretrizes” adotadas pelo rei Salman bin Abdulaziz em relação ao incidente “lamentável que causou a morte” de Khashoggi, de acordo com a agência WAW.

ZAP // Lusa / EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Uma criança com esta idade "não se veste sozinha". Especialistas estranham contornos do (des)aparecimento de Noah

Noah, o menino de dois anos que esteve 36 horas desaparecido em Proença-a-Velha, foi encontrado numa zona de mato, sozinho, "bem e vivo". Especialistas ficaram espantados e consideram os acontecimentos improváveis para uma criança tão …

Escalada de violência em Gaza. Israel volta a atacar em resposta a balões incendiários

Forças israelitas voltaram a quebrar o cessar-fogo e lançaram um ataque aéreo na Faixa de Gaza em resposta a balões incendiários lançados pelo Hamas. O cessar-fogo entre Israel e Hamas foi quebrado pela primeira vez na …

Os humanos estão a criar condições que podem iniciar uma nova pandemia

Os humanos estão a criar condições ambientais que podem levar a novas pandemias, indica um novo estudo da Universidade de Sydney. O novo estudo da Sydney School of Veterinary Science sugere que a pressão sobre os …

Governo aperta cerco, mas especialistas queriam mais. Desconfinamento pode estar em risco

Numa altura em que os números de casos diários não para de subir, a preocupação cresce. Apesar das novas medidas tomadas pelo Executivo na zona de Lisboa - a mais afetada do país - Portugal …

Guterres é hoje empossado para segundo mandato à frente da ONU. Marcelo estará presente

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, presta hoje juramento e toma posse para um segundo mandato durante uma sessão plenária da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. Desta forma, a …

Câmara de Lisboa proíbe instalação de ecrãs no espaço público durante Euro2020

A instalação de ecrãs no espaço público durante o período do Euro2020 não será autorizada pela Câmara Municipal de Lisboa, tendo em conta a situação pandémica, anunciou hoje o município. “A Câmara Municipal de Lisboa, tendo …

A sucção da tromba de um elefante é mais rápida do que a velocidade de um comboio-bala

Os elefantes conseguem sugar coisas a uma velocidade de 530 quilómetros por hora — mais rápido do que um comboio-bala japonês. A tromba dos elefantes é-lhes altamente útil, já que a usam tanto para comer como …

Mais de metade dos rios do mundo não flui todo o ano

Entre 51% e 60% dos 64 milhões de quilómetros de rios e riachos do planeta Terra não fluem periodicamente ou secam durante parte do ano. De acordo com a agência Europa Press, este é o resultado …

Astrónomos podem ter detetado as maiores estruturas giratórias do universo

Pela primeira vez, astrónomos acabam de encontrar evidências de que algumas das maiores estruturas do cosmos giram numa escala de centenas de milhões de anos-luz. A estrutura em questão é um filamento cósmico, uma estrutura longa …

"A melhor seleção do mundo é a Bélgica"

Elogios do selecionador da Dinamarca ao adversário, mas ainda mais elogios aos seus jogadores, apesar de nova derrota dinamarquesa. Dois jogos em casa, duas derrotas. Apesar de realizar os seus encontros em Copenhaga, a Dinamarca está …