Khashoggi. Líderes exigem investigação “credível”, Alemanha suspende venda de armas

Bagus Indahono / EPA

Jornalistas indonésios protestam contra a Arábia Saudita pelo desaparecimento de Jamal Khashoggi

Num comunicado conjunto, os governos de França, Reino Unido e Alemanha frisaram a “necessidade urgente de esclarecer” a morte “inaceitável” do jornalista saudita Khashoggi. Merkel, a chanceler alemã, foi ainda mais longe, suspendendo a venda de armas à Arábia Saudita.

Os líderes europeus não ficaram satisfeitos com as justificações da Arábia sobre a morte do jornalista saudita que desapareceu depois de ter entrado no consulado saudita de Istambul, na Turquia. As autoridades confirmaram este fim-de-semana, pela primeira vez, a morte de Jamal Khashoggi, afirmando que se tratou de uma “luta”.

“Registámos a declaração dos sauditas onde explicam as conclusões das suas explicações preliminares. Mas permanece a necessidade urgente de se fazer luz sobre o que aconteceu exactamente no dia 2 de Outubro, para além da hipótese avançada pela investigação saudita, que tem que ser corroborada por factos para ser considerada credível”, pode ler-se no comunicado conjunto citado pelo Público.

“Insistimos por isso que sejam feitos maiores esforços, necessários e desejáveis, para que se estabeleça a verdade de forma clara, transparente e credível”, acrescenta o texto.

Angela Merkel, chanceler alemã, tomou uma decisão mais dura, suspendendo a venda de armas ao reino saudita – o segundo maior cliente da indústria de armamento da Alemanha. “No que diz respeito às exportações de armas, não podem ter lugar nas atuais circunstâncias”.

Em igual sentido, Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá admitiu cancelar um grande contrato de venda de armas à Arábia Saudita, na sequência da morte do jornalista.

Num programa de televisão transmitido no domingo, Trudeau disse que um contrato de 15 mil milhões de dólares canadianos (9,9 mil milhões de euros) para a venda de veículos blindados leves a Riade está dependente de “cláusulas que devem ser seguidas em relação ao uso do que lhes é vendido”.

“Se não seguirem estas cláusulas, definitivamente cancelaremos o contrato”, disse.

Também a União Europeia, pela voz da chefe de diplomacia Federica Mogherini, exigiu uma “investigação aprofundada” sobre a morte “extremamente perturbadora” do saudita Jamal Khashoggi, pedindo ainda que os autores sejam responsabilizados.

Por sua vez, Portugal revê-se na posição da UE e da comunidade internacional: “Temos pedido um apuramento de todas as responsabilidades”, através de uma investigação, defendeu o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Países árabes manifestam apoio

Posição menos definida tem o governo norte-americano liderado por Donald Trump – país aliado da Arábia Saudita com negócios milionários em jogo. O presidente norte-americano disse, contudo, que as justificações dadas por Riade são “credíveis”.

Após a confirmação da morte do jornalista, os principais aliados árabes da Arábia Saudita mostraram apoio ao país, enquanto os líderes europeus e as Nações Unidas exigem mais esclarecimentos sobre o incidente.

Pouco depois da meia-noite de sábado, quando a Procuradoria da Arábia Saudita admitiu a morte, anunciando a detenção de 18 pessoas e a demissão de dois responsáveis de segurança, Egito, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Iémen e Jordânia apoiaram as autoridades sauditas.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Egito felicitou “o compromisso da Arábia Saudita para conseguir apurar a verdade do caso e para tomar as medidas legais contra as pessoas envolvidas”, além de “acompanhar o curso das investigações de forma transparente e no marco da lei”.

Já o governo dos Emirados Árabes Unidos, o principal aliado dos sauditas no Golfo Pérsico, elogiou “as decisões e diretrizes” adotadas pelo rei Salman bin Abdulaziz em relação ao incidente “lamentável que causou a morte” de Khashoggi, de acordo com a agência WAW.

ZAP // Lusa / EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas produziram um processador quântico em larga escala feito apenas de luz

Uma equipa internacional de cientistas da Austrália, Japão e Estados Unidos produziu um protótipo de um processador quântico em larga escala feito apenas de luz laser. O mais recente processador quântico é baseado num projeto com …

FIFA investe 449 milhões de euros para desenvolver o futebol feminino

A FIFA anunciou que vai investir 500 milhões de dólares no desenvolvimento do futebol feminino. Em cima da mesa está uma Liga das Nações, um mundial de clubes e torneios para camadas jovens. A FIFA vai …

Escritor famoso escreve livro para ser lido apenas em 2114

O famoso escritor norueguês Karl Ove Knausgaard, autor de romances como A Morte do Pai e a Ilha da Infância, onde explora a sua história pessoal e o seu dia a dia, aceitou escrever um …

PS deverá aprovar recandidatura de Ferro à presidência da Assembleia da República

O Grupo Parlamentar do PS vai reunir-se na quinta-feira, com a presença do secretário-geral, António Costa, ocasião em que deverá aprovar a recandidatura de Ferro Rodrigues ao cargo de presidente da Assembleia da República. Fonte oficial …

Perito revela que arma que investigação diz que matou Luís Grilo foi adulterada

O perito que examinou a arma que, segundo o Ministério Público, António Joaquim usou para matar o triatleta Luís Grilo revelou hoje em tribunal que o revólver foi adulterado, não conseguindo garantir se essa foi …

Cientistas criam vasos sanguíneos artificiais funcionais

Cientistas nos Estados Unidos usaram impressão 3D para fabricar vasos sanguíneos funcionais que poderão vir a ser usados clinicamente em casos de doenças vasculares. O resultado das experiências é relatado num estudo publicado esta terça-feira no …

Ordem suspende durante seis meses obstetra do caso do bebé sem rosto

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos decidiu suspender preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves. A informação foi avançada à Lusa por fonte oficial da …

A China está a criar porcos gigantes (tão grandes como ursos polares)

https://vimeo.com/368036025 Porcos tão pesados como ursos polares. Esta é a solução encontrada por produtores chineses de porcos que tentam resolver o problema da falta de carne no mercado, muito por culpa da gripe suína africana dizimou …

Rússia e Síria vão partilhar controlo do nordeste sírio

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse hoje que a Turquia e a Rússia alcançaram um acordo pelo qual as forças curdas da Síria vão recuar 30 quilómetros a partir da zona fronteiriça do nordeste …

Câmara dos Comuns aprova acordo do Brexit (mas rejeita calendário apertado)

A Câmara dos Comuns aprovou esta terça-feira a primeira votação do acordo para o Brexit. No entanto, a calendarização da saída foi rejeitada numa segunda votação, deixando um impasse na data para o Brexit. Pela primeira …