Khashoggi. Líderes exigem investigação “credível”, Alemanha suspende venda de armas

Bagus Indahono / EPA

Jornalistas indonésios protestam contra a Arábia Saudita pelo desaparecimento de Jamal Khashoggi

Num comunicado conjunto, os governos de França, Reino Unido e Alemanha frisaram a “necessidade urgente de esclarecer” a morte “inaceitável” do jornalista saudita Khashoggi. Merkel, a chanceler alemã, foi ainda mais longe, suspendendo a venda de armas à Arábia Saudita.

Os líderes europeus não ficaram satisfeitos com as justificações da Arábia sobre a morte do jornalista saudita que desapareceu depois de ter entrado no consulado saudita de Istambul, na Turquia. As autoridades confirmaram este fim-de-semana, pela primeira vez, a morte de Jamal Khashoggi, afirmando que se tratou de uma “luta”.

“Registámos a declaração dos sauditas onde explicam as conclusões das suas explicações preliminares. Mas permanece a necessidade urgente de se fazer luz sobre o que aconteceu exactamente no dia 2 de Outubro, para além da hipótese avançada pela investigação saudita, que tem que ser corroborada por factos para ser considerada credível”, pode ler-se no comunicado conjunto citado pelo Público.

“Insistimos por isso que sejam feitos maiores esforços, necessários e desejáveis, para que se estabeleça a verdade de forma clara, transparente e credível”, acrescenta o texto.

Angela Merkel, chanceler alemã, tomou uma decisão mais dura, suspendendo a venda de armas ao reino saudita – o segundo maior cliente da indústria de armamento da Alemanha. “No que diz respeito às exportações de armas, não podem ter lugar nas atuais circunstâncias”.

Em igual sentido, Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá admitiu cancelar um grande contrato de venda de armas à Arábia Saudita, na sequência da morte do jornalista.

Num programa de televisão transmitido no domingo, Trudeau disse que um contrato de 15 mil milhões de dólares canadianos (9,9 mil milhões de euros) para a venda de veículos blindados leves a Riade está dependente de “cláusulas que devem ser seguidas em relação ao uso do que lhes é vendido”.

“Se não seguirem estas cláusulas, definitivamente cancelaremos o contrato”, disse.

Também a União Europeia, pela voz da chefe de diplomacia Federica Mogherini, exigiu uma “investigação aprofundada” sobre a morte “extremamente perturbadora” do saudita Jamal Khashoggi, pedindo ainda que os autores sejam responsabilizados.

Por sua vez, Portugal revê-se na posição da UE e da comunidade internacional: “Temos pedido um apuramento de todas as responsabilidades”, através de uma investigação, defendeu o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Países árabes manifestam apoio

Posição menos definida tem o governo norte-americano liderado por Donald Trump – país aliado da Arábia Saudita com negócios milionários em jogo. O presidente norte-americano disse, contudo, que as justificações dadas por Riade são “credíveis”.

Após a confirmação da morte do jornalista, os principais aliados árabes da Arábia Saudita mostraram apoio ao país, enquanto os líderes europeus e as Nações Unidas exigem mais esclarecimentos sobre o incidente.

Pouco depois da meia-noite de sábado, quando a Procuradoria da Arábia Saudita admitiu a morte, anunciando a detenção de 18 pessoas e a demissão de dois responsáveis de segurança, Egito, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Iémen e Jordânia apoiaram as autoridades sauditas.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Egito felicitou “o compromisso da Arábia Saudita para conseguir apurar a verdade do caso e para tomar as medidas legais contra as pessoas envolvidas”, além de “acompanhar o curso das investigações de forma transparente e no marco da lei”.

Já o governo dos Emirados Árabes Unidos, o principal aliado dos sauditas no Golfo Pérsico, elogiou “as decisões e diretrizes” adotadas pelo rei Salman bin Abdulaziz em relação ao incidente “lamentável que causou a morte” de Khashoggi, de acordo com a agência WAW.

ZAP // Lusa / EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Como surgiu a vida na Terra? Cientistas acreditam ter descoberto o "elemento-chave"

Uma equipa de investigadores da Ludwig-Maximilians-Universitaet, na Alemanha, mostrou que pequenas alterações nas moléculas de transferência de ARN (tARNs) permitem que se auto-agrupem numa unidade funcional que consegue replicar informações exponencialmente. Uma equipa de biólogos alemães …

Telescópio FAST detetou três misteriosos sinais rádio do ainda jovem Universo

O gigante telescópio chinês FAST (Five Hundred Metre Aperture Spherical Telescope) detetou três misteriosas rajadas rápidas de rádio (FRB) que ocorreram quando o Universo era ainda jovem. As rajadas rápidas de rádio são um dos …

Áustria reitera rejeição de acordo comercial UE-Mercosul

O Governo austríaco, numa carta enviada ao primeiro-ministro, António Costa, reiterou a sua rejeição do acordo comercial UE-Mercosul e apelou a que Portugal, enquanto presidência da União Europeia (UE), “assegure” que a sua votação seja …

Em Málaga, pode comer-se o pão mais caro do mundo. É feito com ouro e prata

É na padaria espanhola Pan Piña que se confeciona aquele que é, de momento, o pão mais caro de todo o mundo. Este é vendido por uma quantia que pode chegar até aos 3.700 euros …

Novas evidências apontam eventual localização dos destroços do MH370. Jornalista sugere que foi abatido

O chefe da busca fracassada pelo voo MH370 da Malaysia Airlines está a pedir um novo inquérito com base em novas evidências que podem finalmente resolver o mistério do desaparecimento da aeronave há sete anos. De …

Cidade nos EUA testou o rendimento básico universal. "Os números foram incríveis"

Além de a percentagem de pessoas que tinham um emprego a tempo inteiro ter subido, os participantes da iniciativa também relataram sentir-se menos ansiosos. De acordo com o estudo publicado esta quarta-feira, citado pela agência …

Belenenses 0-3 Benfica | Vendaval suíço após o descanso

O Benfica venceu o dérbi com a Belenenses SAD, em jogo a contar para 22ª jornada da Liga NOS, por 3-0. Uma partida que teve uma primeira parte mal jogada e com muitas dificuldades para as …

Investigador apresenta nova geração de drones minúsculos e ágeis. São inspirados em mosquitos

Os mosquitos são insetos incrivelmente acrobáticos e resistentes durante o voo, o que os ajuda a navegar entre rajadas de vento, obstáculos e incertezas. Agora, uma equipa de investigadores construiu um sistema que se aproxima …

OMS considera que a pandemia podia ter sido evitada se alguns países não tivessem sido lentos a reagir

O diretor-geral da OMS afirmou esta segunda-feira que alguns países reagiram lentamente à declaração de emergência sanitária global em janeiro de 2020, desperdiçando-se uma "janela de oportunidade" para evitar a pandemia de covid-19. "A 30 de …

Louvre recupera armadura do século XVI roubada há quase 40 anos

O peitoral e o capacete elaboradamente decorados, que estavam desaparecidos desde 1983, datam do século XVI e voltaram finalmente ao museu do Louvre, em França. Quase quatro décadas depois, um peitoral e um capacete do século …