As mil e uma versões da Arábia Saudita. De morte acidental a crime premeditado

Erdem Sahin / EPA

A Procuradoria Geral da Arábia Saudita admitiu pela primeira vez, na madrugada desta quinta-feira, que o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi foi premeditado. 

“As informações recebidas da Turquia através do grupo de trabalho conjunto ente a Turquia e a Arábia, indicam que os suspeitos do incidente realizaram a operação com uma intenção prévia“, revelou o promotor geral, citado pela agência estatal saudita SPA.

A conclusão das autoridades do Reino, entretanto também confirmada pela Reuters, deve-se às informações que agora chegaram por parte dos investigadores turcos.

Esta é mais uma das versões apresentadas pela Arábia Saudita, que inicialmente negou qualquer envolvimento no desaparecimento do jornalista, afirmando que Jamal Khashoggi teria saído do consulado da Arábia Saudita, em Instambul, ainda com vida.

Mais tarde, e depois de as autoridades terem corrigido a versão inicial, dando conta que o jornalista morreu no edifício, revelaram que a morte tinha ocorrido na sequência de uma “luta” corpo a corpo, entre agentes sauditas e Khashoggi – teria sido um acidente.

Agora, e depois de a Sky News avançar que os restos mortais do jornalista terão sido encontrados esta terça-feira no jardim da casa do cônsul da Arábia Saudita em Istambul, o Reino tem uma nova versão dos acontecimentos – um crime premeditado.

Esta versão vai ao encontro do que defendeu o Presidente turco. Erdogan foi perentório, afirmando não ter dúvidas: “Jamal Khashoggi foi assassinado de forma atroz e violenta”.

Ainda no dia ontem, o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para levar à Justiça os responsáveis pelo “crime hediondo” contra o jornalista saudita.

Desde de que Khashoggi desapareceu, a 2 de outubro, a Arábia tem apresentado diversas justificações para a sua morte. Vários líderes europeus já pediram justificações credíveis, tendo a Alemanha ido mais longe, suspendendo a venda de armas para o Reino.

ZAP // EFE / RT

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A notícia diz: “Ainda no dia DE ontem, o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para levar à Justiça os responsáveis pelo “crime hediondo” contra o jornalista saudita.”

    Isto lê-se: “o príncipe herdeiro saudita, Mohammad bin Salman, assegurou que a Arábia e Turquia estão a tomar todas as medidas para o levar à Justiça a ele mesmo…” – quem não percebe que isto cheira a fantochada, não percebe nada. O gajo anda é a ver como é que culpa outros sauditas quaisquer pelo crime dele. Vai sobrar para algum bode espiatório.

    • Não tenhas duvidas que a Arábia Saudita já escolheu (e até já prendeu!) uma dúzia de desgraçados para pagarem as favas pelo serviço que os súbditos do principie executaram!!

  2. É pá…. tanta confusão… O homem foi ao consulado e enquanto esperava para ser atendido foi ao wc fazer a barba. Entretanto, chamaram-no… e no meio da pressa desmembrou-se todo. São coisas que podem acontecer.
    A outra também não disse que tinham sido os angolanos… dos diamantes a despachar o triatleta.
    Como dizem os americanos… Shit Happens!

  3. Não há solução e o bode espiatório vai ser mesmo o Príncipe Mohammed Bin Salman, não tem onde escapar. Será essa a decisão do Conselho dos Anciãos e ficam assim salvaguardadas as relações com a Turquia, os USA e os Europeus, incluindo a venda de bilhões de USD de armas pelos USA ao reino saudita, não esquecendo aquilo que a Alemanha, a França e outros vão vender. Quem não se mete nisso e venderia sempre alguma coisa, se fosse possível, é a Rússia. E, de facto, o que tem a ver com isso? Isso é assunto dos sauditas e dos seus aliados ocidentais que lhe perdoam tudo, até o financiamento dos terroristas do 11/9 e outros que matam por aí, às tortas e às direitas. Allah u Akbar! Allah u Akbar! Castigo para os assassinos do jornalista Khadoggi, e seus mandantes!

  4. Mas alguém duvidará quem é o responsável, o problema é que o homem é dono daquilo tudo e portanto está tudo dito e resolvido!.

RESPONDER

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …