Entre ir a jogo ou o livre arbítrio. PS decide batata quente das presidenciais em Outubro

Hugo Delgado / Lusa

O PS vai assumir uma posição sobre as eleições presidenciais, nomeadamente se apoiará algum candidato ou não, em meados de Outubro, numa reunião da Comissão Nacional.

A notícia é avançada pela TSF que salienta que esta reunião deverá ser convocada pelo presidente do PS, Carlos César, para a primeira quinzena de Outubro.

As eleições presidenciais vão ser o tópico forte deste encontro, ainda segundo a mesma Rádio. Em cima da mesa estará o potencial apoio a alguma candidatura ou a eventualidade de dar liberdade de voto aos militantes socialistas.

O livre arbítrio foi a opção tomada pelo PS nas anteriores eleições presidenciais que foram ganhas por Marcelo Rebelo de Sousa com 52% dos votos.

Apesar de Maria de Belém ter concorrido ao sufrágio, o PS optou por não apoiar nenhuma candidatura. A ex-presidente do PS acabou por recolher menos de 5% dos votos.

Para as próximas presidenciais, Ana Gomes, eurodeputada socialista, já se anunciou como candidata a par de Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, de João Ferreira, do PCP, e de André Ventura, do Chega.

O nome de Ana Gomes não é consensual no seio do PS, pelo que o apoio do partido criará uma incómoda divisão interna.

A diplomata tem muitos anticorpos dentro do próprio PS e tem sido uma figura incómoda para o próprio Governo de António Costa.

Na passada sexta-feira, o secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, remeteu para a “hora própria” um comentário do partido sobre as presidenciais, depois de ter sido questionado sobre a candidatura de Ana Gomes.

António Costa, o secretário-geral do PS, ainda não comentou essa candidatura e o mesmo silêncio se tem verificado entre a maioria dos principais dirigentes socialistas.

Já a deputada socialista Isabel Moreira veio a público anunciar que apoia o candidato comunista.

Mas o ministro Pedro Nuno Santos pode surgir como voz contra-corrente e como apoiante de Ana Gomes. O governante que é apontado como potencial sucessor de Costa na liderança socialista tem sinalizado a sua preferência por um PS mais à esquerda.

Pedro Nuno Santos já anunciou publicamente que é contra o apoio do PS a Marcelo Rebelo de Sousa. “Nunca apoiarei um candidato da direita”, frisou numa entrevista à RTP1 em Julho deste ano, salientando que prefere “um candidato da área do PS”.

Uma posição que o ministro das Infraestruturas voltou a vincar na passada sexta-feira, remetendo para essas declarações. Contudo, Pedro Nuno Santos recusou dizer se apoia ou não Ana Gomes, salientando que enquanto vestir a farda de ministro não se pronunciará sobre o seu candidato presidencial.

“Sou cidadão português e obviamente tenho uma opinião sobre as presidenciais”, atirou, porém, dando a entender que deverá assumir o apoio a algum candidato presidencial (e Ana Gomes parece a opção mais óbvia).

De qualquer modo, Pedro Nuno Santos só deverá tomar uma posição pública depois da reunião da Comissão Nacional do PS em Outubro. Um encontro que servirá para contar espingardas e delinear a estratégia final dos socialistas para as presidenciais.

Enquanto isso, António Costa já deixou um recado a Pedro Nuno Santos, reforçando o dever de “recato” dos elementos do Governo e prometendo que não vai “interferir muito” na campanha eleitoral.

Bacelar Vasconcelos e Isabel Soares apoiam Ana Gomes

O jornal Público adianta esta terça-feira que a candidata presidencial Ana Gomes é apoiada pelo deputado do PS e constitucionalista Pedro Bacelar Vasconcelos e Isabel Soares, ex-directora do Colégio Moderno e filha de Mário Soares e Maria Barroso

Além destes, também Adelaide Ribeiro, membro do secretariado nacional da Mulheres Socialistas e ex-deputada à Assembleia da República (2017) pelo PS-Madeira, apoia a ex-eurodeputada socialista. Teresa Alegre Portugal, professora reformada e irmã de Manuel Alegre, e Maria José Melo Antunes, viúva de Melo Antunes, um dos principais ideólogos da revolução de Abril, são outros dos apoiantes de Ana Gomes.

Ana Gomes é também apoiada por Susana Peralta, economista, David Rodrigues, do Conselho Nacional de Educação, e Cristina Gomes da Silva, directora da Escola Superior de Educação de Setúbal. Maria Lurdes Rodrigues, ex-ministra da Educação de um Governo PS (2005-2009, liderado por José Sócrates), também já manifestou o seu apoio.

O Expresso adiantou que José Vera Jardim é um dos seus apoios mais marcantes. O socialista, ex-ministro da Justiça, é o principal de uma lista que inclui Francisco Assis, Paulo Pedroso, Filipe Castro Mendes, Rui Vieira Nery, Magalhães e Silva, Maria do Rosário Gama e José Freitas Ferraz.

Ana Gomes conta ainda com personalidades fora do PS, como Rui Tavares, Ricardo Sá Fernandes ou Hélder Bértolo, da associação Diversidade.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ai-Da, a robô artista, foi detida no Egito antes da sua mais recente exposição

Ai-Da, a primeira robô artista ultrarrealista do mundo, foi detida pelas autoridades egípcias na alfândega por "questões de segurança". De acordo com o jornal The Guardian, está previsto que Ai-Da apresente o seu último trabalho na …

Albertina Museum, em Viena, na Áustria

Cansados de ver posts removidos por nudez, museus de Viena aderiram ao OnlyFans

Cansados de ver as obras de arte que partilhavam nas redes sociais removidas por serem demasiado "explícitas", vários museus austríacos decidiram abrir uma conta na plataforma mais liberal OnlyFans. No passado, tanto o Conselho de Turismo …

O pior desastre nuclear da história dos EUA pode ter sido fruto de uma brincadeira

O SL-1 era um reator nuclear experimental de baixa potência, localizado no Idaho, nos EUA, que tinha como objetivo fornecer energia a pequenas instalações militares remotas no início dos anos 1960. O reator acabou por ficar …

PJ deteve quarto suspeito da morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) deteve, ao final da tarde desta quinta-feira, um quarto suspeito da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Durante a tarde de hoje, em conferência …

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, e a ministra da Saúde, Marta Temido

Saúde, Trabalho e Cultura. As medidas aprovadas pelo Governo para facilitar a negociação do OE

Novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde, Agenda do Trabalho Digno e a versão final do Estatuto dos Profissionais da Cultura foram os grandes destaques da conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta …

Banido do Facebook, Donald Trump aposta na criação da sua própria rede social

Nova rede social deverá estar disponível a partir do início do próximo ano e é uma resposta do antigo presidente às empresas que o decidiram banir. O antigo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou o …

Um cigarro aceso

"Fumar mata." Deputados britânicos querem que o aviso seja impresso em cada cigarro

Para desencorajar os fumadores, os deputados britânicos querem imprimir o slogan "Fumar mata" em cada cigarro de um maço de tabaco. Deputados britânicos apresentaram, no Parlamento, uma emenda à Lei de Saúde e Cuidados de Saúde …

Ludogorets 0-1 Braga | Horta bracarense dá frutos cedo

O Sporting de Braga conseguiu um importante triunfo por 1-0 na deslocação ao terreno do Ludogorets, no Grupo F da Liga Europa. A formação lusa não quis perder tempo e marcou logo aos sete minutos, por …

PJ admite mais pessoas envolvidas na morte de jovem no metro das Laranjeiras

A Polícia Judiciária (PJ) admitiu, esta quinta-feira, que estejam mais pessoas envolvidas na morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa. Os dados foram avançados esta tarde, em conferência de …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo continua a "desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o OE passar"

O Presidente da República afirmou, esta quinta-feira, que continua "a desejar e a esperar que haja uma possibilidade de o Orçamento passar" e considerou que os próximos dias, com reuniões partidárias até ao fim-de-semana, "são …