Cavaco convoca Passos a “encontrar solução de governo”

presidencia.pt

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, com o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva

O Presidente da República anunciou hoje que encarregou o líder do PSD de desenvolver diligências para avaliar as possibilidades da constituição de uma «solução governativa que assegure a estabilidade política e a governabilidade do país».

«Tendo em conta os resultados das eleições para a Assembleia da República, em que nenhuma força política obteve uma maioria de mandatos no Parlamento, encarreguei o Dr. Pedro Passos Coelho de desenvolver diligências com vista a avaliar as possibilidades de constituir uma solução governativa que assegure a estabilidade política e a governabilidade do país», afirmou o chefe de Estado, numa comunicação ao país.

Lembrando os «complexos desafios» que o país enfrenta, Cavaco Silva apontou algumas condições a cumprir pelo novo Governo, considerando que deverá dar garantias firmes de que respeitará os compromissos internacionais assumidos pelo Estado e as grandes opções estratégicas adotadas pelo país «desde a instauração do regime democrático e sufragadas, nestas eleições, pela esmagadora maioria dos cidadãos».

O Presidente reiterou que não se substituirá aos partidos no processo de formação do Governo, mas sublinhou que este “é o tempo do compromisso”, onde a cultura da negociação deverá estar sempre presente.

“Portugal necessita, neste momento da nossa história, de um governo com solidez e estabilidade. Este é o tempo do compromisso. O país tem à sua frente um novo ciclo político, em que a cultura do diálogo e da negociação deve estar sempre presente”, afirmou o chefe de Estado.

Passos vai contactar Costa para solução governativa de estabilidade

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, vai contactar o líder do PS, António Costa, com o objetivo de “criar uma solução governativa que seja consistente” e assegure “estabilidade”, anunciou hoje o porta-voz do PSD.

Em declarações aos jornalistas, à margem de uma reunião do Conselho Nacional do PSD, num hotel de Lisboa, Marco António Costa não quis estabelecer “calendários” para os contactos com o PS, nem adiantou se está somente em causa a procura de um apoio parlamentar, ou se estará a ser equacionada a participação dos socialistas no Governo.

O socialista João Soares defendeu que o PS deve conduzir uma “negociação séria” com BE e PCP para obter uma “maioria absoluta de esquerda” que permita ao país ter um governo “estável” durante quatro anos.

“O PS deve comprometer-se seriamente na obtenção de uma maioria absoluta de esquerda que permita ao país ter um governo estável durante quatro anos, dispondo de uma maioria parlamentar absoluta”, vincou Soares à entrada para a sede do PS, no Largo do Rato, em Lisboa, onde esta noite decorre uma reunião da Comissão Política do partido.

O vice-presidente do CDS/PP, João Almeida, afirmou que o seu partido comunga da interpretação do Presidente da República dos resultados eleitorais, sublinhando que está a trabalhar para uma solução de Governo e para “construir consensos” necessários à estabilidade.

“A comunicação do senhor Presidente da República vem no sentido em que o CDS interpreta o que foram os resultados eleitorais. Houve uma vitória clara da coligação Portugal à Frente, o que faz com que esta coligação tenha a responsabilidade de gerar uma solução de Governo”, afirmou João Almeida.

O líder parlamentar do PCP, João Oliveira, afirmou que o Presidente da República está a “patrocinar a manutenção no Governo das mesmas forças políticas que os portugueses disseram nas urnas que não queriam que continuassem”.

O deputado comunista lamentou a opção de Cavaco Silva de “avançar num caminho”, previamente à “auscultação de todos os partidos para tomar uma decisão”.

A líder parlamentar de “Os Verdes”, Heloísa Apolónia, afirmou que Cavaco Silva “está a provar que não consegue ser isento”, considerando que existe um benefício do PSD em relação à constituição de um novo executivo, após as eleições de domingo.

“‘Os Verdes’ entendem que o Presidente está a provar que não consegue ser isento. Está nitidamente a favorecer o PSD e o CDS relativamente à formação de Governo, pretende que as políticas que estes partidos prosseguiram continuem”, disse Heloísa Apolónia, no parlamento.

O deputado comunista lamentou a opção de Cavaco Silva de “avançar num caminho”, previamente à “auscultação de todos os partidos para tomar uma decisão”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …

Orçamento da UE. Proposta agrava corte de Portugal na coesão em 2 mil milhões

A proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prevê um corte de 2 mil milhões de euros no envelope da coesão para Portugal. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia iniciaram esta …

Russos atormentam Estados Unidos outra vez. Presidenciais são o alvo

Os serviços secretos norte-americanos estão convencidos de que os russos estão, novamente, a tentar influenciar as presidenciais daquele país. Faltam nove meses para as eleições presidenciais norte-americanas, mas já há suspeitas de que os russos estão …

Processo obscuro e pouco transparente. Expansão do Metro do Porto cria mal-estar

O alargamento do Metro do Porto está a criar mal-estar entre algumas autarquias da área Metropolitana do Porto. Os autarcas falam num processo obscuro e pouco transparente. O protocolo para consolidação da expansão da rede de …

Barcelona contrata jogador com o mercado fechado (mas Leganés não pôde fazer o mesmo)

O Barcelona foi autorizado a contratar um jogador com o mercado fechado, mas o pedido do Leganés foi rejeitado. O clube perdeu Braithwaite para o clube catalão. O FC Barcelona anunciou, esta quinta-feira, a contratação do …

Portugueses gastam 160 euros por ano na "epidemia das raspadinhas". 11 vezes mais do que os espanhóis

De acordo com um estudo recente, há cada vez mais pessoas a chegarem aos consultórios médicos com a doença do jogo patológico desencadeada pela raspadinha. Num artigo científico publicado na The Lancet, Pedro Morgado e Daniela …

Direita chega ao jogo das comissões no MB Way. PSD e Chega juntam-se ao PS

O PSD quer alargar serviços dentro das contas de baixo custo e incluir transferências via a aplicação da SIBS. O Chega quer eliminar custos nessas transações. Depois da esquerda, é a vez da direita marcar terreno …

Fãs de Kobe Bryant em luto estão a deixar flores na sepultura errada

Numa tentativa de prestar homenagem ao ex-basquetebolista, vários fãs de Kobe Bryant em luto estão a deixar flores na sua sepultura. O problema é que o têm na campa de outra pessoa. Quase um mês depois …

Precários das escolas ganham menos 170 euros por mês ao entrarem nos quadros

Nas escolas, os psicólogos que passem a efetivos através do PREVPAP passam a ganhar menos 170 euros por mês. Há outros trabalhadores na mesma situação. Os psicólogos precários que trabalham em escolas passam a ganhar menos …

Numa Liga Europa "aportuguesada", o Sporting foi o único a rugir

O Sporting foi a única equipa portuguesa a conseguir vencer nos 16-avos-de-final da Liga Europa. Benfica, FC Porto e SC Braga saíram derrotados dos seus respetivos jogos. A Liga Europa é casa dos emblemas portugueses esta …