Autarca de Pedrógão vai apresentar queixa contra reportagem da TVI

António Cotrim / Lusa

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande pediu a intervenção do Ministério Público e já anunciou que vai agir judicialmente contra a reportagem da TVI, transmitida no passado dia 22 de agosto.

Segundo a agência Lusa, o presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, pediu a intervenção do Ministério Público para serem averiguadas denúncias divulgadas num programa televisivo sobre a reconstrução de casas afetadas pelo incêndio de 2017.

“Face à gravidade das denúncias veiculadas na reportagem transmitida pela estação de televisão TVI em 22 de agosto, denominada ‘Repórter TVI – Compadrio‘” e às “imputações graves e difamatórias” ao presidente e vice-presidente da câmara e a funcionários camarários, Valdemar Alves pretende “submeter à apreciação do Ministério Público todas as denúncias que foram ali tratadas”, lê-se num comunicado divulgado esta quinta-feira.

O objetivo do autarca é que seja “averiguada a existência ou não de ilícitos criminais”.

De acordo com a nota, o autarca decidiu também “participar criminalmente contra a jornalista e todos os responsáveis editoriais daquela estação televisiva, designadamente pelas imputações difamatórias que são feitas a título perentório e parcial, e sem respeito pela presunção de inocência”.

Em causa está a reportagem feita pela jornalista da TVI, Ana Leal, que dá conta que o presidente da Câmara e o então vereador do Urbanismo da autarquia, Bruno Gomes, sabem, desde o ano passado, da existência de irregularidades no processo de atribuição de donativos para a recuperação das casas de primeira habitação que arderam no incêndio.

Segundo o canal televisivo, testemunhas garantem que tiveram mesmo indicações para adulterar os processos de candidatura, forjando moradas de residência, com a conivência dos poderes públicos locais.

Em sua defesa, a Câmara Municipal de Pedrógão, citada pelo Público, garante que “não deteve, detém ou deterá qualquer conta bancária ou valor monetário referente à reconstrução de habitações”.

“Todos os donativos efetuados foram diretamente para o REVITA, sendo que as instituições privadas (com ou sem fins lucrativos) que decidiram não integrar o REVITA efetivaram o seu apoio às habitações de modo direto. Estes dinheiros nunca, em qualquer circunstância, estiveram ou virão a estar na posse ou sob a gestão da Câmara Municipal”.

“Além disso, nunca a Câmara Municipal entregou qualquer verba a quem quer que fosse para que promovesse diretamente alguma construção, como foi mencionado na reportagem”, sublinha ainda a autarquia, citada pelo mesmo jornal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Este palerma está a brincar com quem?
    Não que a TVI/Ana Leal sejam de fiar, mas a reportagem está muito bem feita e não deixa margens para dúvidas – alguém da Câmara ajudou/aconselhou esta fraude (e ninguém fez nada para a evitar)!
    E agora este “animal”, invés de meter a viola ao saco a ajudar a esclarecer as situações, ainda diz que vai processar a TVI?
    Bem… confesso que até cheguei a ter alguma afinidade por esta personagem, mas nos últimos tempos tem-se revelado o oposto de tudo o que eu defendo!!
    Tem que ser tudo investigado mesmo a fundo e fora com esses loucos!!

  2. Efetivamente, o modo como o presidente da C. de P. Grande e sua vice-presidente foram engolidos pelo microfone da Ana Leal foi elucidativo. Até os mais céticos perceberam que eles, neste caso, são o rosto do compadrio.

  3. Devia era demitir-se de presidente da Camara e pedir a investigação, espero que tenha a mesma sorte do Isaltino.
    Ninguém se vai demitir pq o porco está gordo e ninguém quer ficar sem o seu quinhão.

  4. Esse senhor revelou-se um autêntico troca tintas quando em plena crise dos fogos e campanha eleitoral à mistura decidiu mudar de partido revelando logo aí haver um certo oportunismo político, agora vem negar aquilo que para todos nós está mais do que evidente, é lamentável em todo o caso aperceber-mo-nos de que cada vez mais a política está minada de vigarice e oportunismo.

    • Supostamente, ele é independente e fez um primeiro mandato a convite do PSD.
      Em 2017 a PSD preferiu outro candidato e não o convidou; o PS convidou-o e ele aceitou, acabando por vencer – desta vez com o apoio do PS.
      De qualquer modo, tem-se revelado uma autêntica nódoa e, neste caso da reportagem, a sua postura, arrogância e estupidez roça o insulto a qualquer pessoa minimamente inteligente!!
      Ser afastado, perder o mandato e responder judicialmente pelos indícios apresentados na reportagem, é o mínimo que se pode exigir!

      • Ainda há bem pouco tempo o meu amigo se pôs em bico dos pés quando eu critiquei a forma de actuar deste autarca e havendo já rumores de que as coisas não andavam bem acerca sobretudo dos atrasos na reconstrução das habitações queimadas, mais parecia seu tutor, agora infelizmente está obrigado a reconhecer de que afinal o mal é muito mais grave!.

        • Não foi nada assim…
          Se bem me lembro, foi quando apareceram uns “mexericos políticos” (vindos da “oposição”), sem qualquer “substância”!
          E, sabendo como são os políticos quando estão do outro lado da barricada, fiquei logo de pé atrás!…
          Eu não critico só por desporto; quando não vejo indícios (e principalmente quando vem de políticos opositores), não dou grande valor; mas quando vejo factos onde nem sequer há como negar, também sou o primeiro a criticar e a reclamar!!
          Foi o que aconteceu nesta situação (e até fui logo o primeiro a comentar nesta notícia).

  5. Se era a câmara responsável pelas candidaturas e a TVI apresentou fatos e testemunhas que mostraram candidatos ilegítimos a paparem o que não deviam, o que quer o gajo agora?

  6. Então o observador observou mal as caras de quem as mostrou sem medo, as casas de segunda habitação que se vêem novas e muito bem ao longe até, os testemunhos e os “não sei que dizer” dos autarcas locais e dos que paparam o bolo… E hoje até deve ter visto mal os comentários do PR Marcelo.

    • Calma…. ele apenas estava a criticar o facto de terem escrito “fato” (e não facto)!…
      fato= vestuário
      facto=realidade

Responder a Eu! Cancelar resposta

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …

Regionalização sem referendo é “golpe de estado palaciano”

Luís Marques Mendes falou este domingo, no habitual espaço de comentário político na SIC, sobre a regionalização, os "tempos difíceis para a direita", Greta Thunberg e Joe Berardo. Houve ainda tempo para falar sobre o …

China diz que detidos em Xinjiang estão "formados" e "vivem felizes"

Um alto quadro do regime chinês afirmou, esta segunda-feira, que os membros de minorias étnicas chinesas de origem muçulmana mantidos em "centros de treino vocacional" no extremo oeste do país já se "formaram" e levam …

Greve geral volta a parar França. Filas de trânsito chegam aos 620 quilómetros

Os acessos a Paris estão, esta manhã, muito complicados devido ao quinto dia de greve contra a reforma das pensões e que afeta sobretudo a rede de transportes na capital francesa. De acordo com as autoridades, …