Viúva de Marielle Franco está a ser perseguida e ameaçada de morte

Cristina Indio do Brasil / ABr

Mônica Benício, viúva de Marielle Franco

A viúva da vereadora brasileira, assassinada em março deste ano no Rio de Janeiro, tem sido perseguida e ameaçada de morte.

Depois de ter encaminhado um pedido de proteção à Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), a arquiteta Mônica Benício, viúva da vereadora Marielle Franco, confirmou, esta segunda-feira, que há quatro meses que sofre ameaças, não só pessoalmente como também pela Internet.

O depoimento, que durou quase três horas, foi prestado na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Mônica foi ouvida pelo delegado titular, Giniton Lages, a quem contou que, em dois momentos diferentes, foi acompanhada por um carro numa situação estranha e que também foi alvo de constrangimento na rua.

Num desses momentos, a viúva da vereadora do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), assassinada em março deste ano com quatro tiros na cabeça, disse que um homem repetiu várias vezes que estava a “falar demais” e que “precisava de ter cuidado para não morrer”.

A arquiteta revelou ainda que recebeu mensagens de ódio no seu perfil do Twitter. Mônica afirmou que não pretende ser incluída no programa de proteção de testemunhas, mas Lages declarou que há disponibilidade para conseguir providenciar mais segurança.

Mônica informou que, ao longo desta semana, vai tentar procurar alternativas para evitar o incómodo que vive há quatro meses. “Isto tem que ser negociado ainda, porque precisam de ser apresentadas algumas soluções. Tudo isto vai ser discutido e não tenho muitas informações”, explicou.

Por motivos de segurança, a arquiteta disse que não pode dar detalhes do depoimento na polícia. Porém, demonstrou tranquilidade a partir do pedido feito à Corte da OEA.

“Isto significa que a OEA exige ao Estado brasileiro que garanta a minha segurança e proteção para que eu continue a exercer o trabalho de defensora dos direitos humanos porque eu tenho ocupado, cada vez mais, os espaços de fala que eram da Marielle“.

Cristina Indio do Brasil / ABr

Mônica Benício, viúva de Marielle Franco

Para Mônica, a iniciativa da OEA, de dar atenção ao seu pedido, é uma demonstração de que o caso Marielle faz parte das prioridades do Estado. A vereadora foi assassinada, assim como o motorista Anderson Pedro Gomes, mas o crime ainda está a ser investigado e aguarda um desfecho.

Para a arquiteta, a morte da vereadora foi um crime político e esta foi a razão pela qual não procurou a Secretaria de Segurança do Rio para assegurar a sua vida. “Estaria a pedir ajuda e proteção ao Estado que matou a Marielle, por isso, pedi diretamente à OEA”.

Mônica ressalvou que, no próximo sábado, a morte de Marielle Franco fará 150 dias e lamenta que, depois de quase cinco meses, ainda não há informação sobre suspeitos.

“Acredito que o trabalho da polícia esteja a ser feito efetivamente. Foi um crime sofisticado e infelizmente bem executado, em que houve poucos erros, daí a dificuldade de chegar a uma solução”.

Por isso, a viúva de Marielle diz que é importante ter paciência, até porque não está à procura de qualquer desfecho mas de uma conclusão coerente do caso. “Não quero qualquer solução. Por se tratar de um crime político, um crime de poder, que envolve pessoas muito poderosas, tem que ser bem resolvido”, afirmou.

Marielle Franco, reconhecida defensora dos direitos humanos, especialmente das mulheres negras, foi a quinta vereadora mais votada no Rio de Janeiro nas eleições municipais de 2016, com mais de 40 mil votos.

O Brasil chorou a morte da vereadora, batizada de “filha da Maré” por ser originária da favela brasileira com o mesmo nome, e que era também a relatora da comissão da Câmara de Vereadores do Rio criada para fiscalizar a intervenção militar.

ZAP // Ciberia

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Rafa inegociável. Benfica só vende por 80 milhões de euros

Rafa é inegociável. O Benfica só deixar sair o extremo de 26 anos pelo valor da sua cláusula de rescisão, que está fixada nos 80 milhões de euros. A notícia é avançada esta sexta-feira pelo Correio …

França é esta sexta-feira novamente palco de greve geral contra reforma das pensões

Os sindicatos franceses voltam à rua no 51.º dia de greve contra a reforma das pensões que é apresentada esta sexta-feira no Conselho de Ministros. Durante esta sexta-feira, não se espera o nível de paralisação …

Marcelo nada diz sobre eventual candidatura de Ana Gomes à Presidência da República

O Presidente da República recusou esta quinta-feira comentar, em Israel, uma possível candidatura presidencial da ex-eurodeputada do PS Ana Gomes. "Eu não faço comentários sobre a vida política portuguesa", justificou Marcelo Rebelo de Sousa, quando questionado …

Defeito nos travões força Metro do Porto a andar devagar. Falha foi detetada há um ano

O descarrilamento de um metro na estação de Campanhã foi provocado por um defeito nos patins eletromagnéticos. A avaria afeta vários veículos da frota do Metro do Porto. No passado dia 2 de janeiro, uma falha …

Soares da Costa acusada de ajudar hotel-fantasma a "sacar" 1,2 milhões de euros ao Estado

A Soares da Costa e dois ex-responsáveis de um dos maiores grupos de construção civil portugueses estão acusados de fraude e de branqueamento de capitais num processo judicial que envolve um hotel-fantasma, que nunca foi …

Chega vai organizar angariação de fundos para a pediatria do S. João (mas hospital não sabe de nada)

O partido Chega, liderado por André Ventura, vai realizar um jantar no Mercado Ferreira Borges, no Porto, esta sexta-feira, e anunciou que parte da receita reverte para o serviço de Oncologia Pediátrica do S. João. …

Isabel dos Santos também sai da Efacec. Era "o negócio mais vulnerável" da empresária em Portugal

A Efacec anunciou, nesta sexta-feira, que Isabel dos Santos decidiu "sair da estrutura accionista" da empresa, "com efeitos definitivos". Uma decisão que surge no âmbito do "Luanda Leaks" que implica a empresária no desvio de …

Há pessoas a fingir serem funcionários da Segurança Social

A Segurança Social está a alertar para situações de fraude e roubo por pessoas que se fazem passar por funcionários que prometem prémios. Esta sexta-feira, o Instituto da Segurança Social alertou para situações de fraude e …

Já chegaram à Assembleia da República quase 600 propostas de alteração ao Orçamento

Nos serviços do Parlamento já deram entrada quase 600 propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2020. A esquerda domina a lista de mudanças. O PCP foi o partido que mais alterações colocou em cima …

Brexit já recebeu luz verde da Comissão e do Conselho Europeu

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, formalizaram esta sexta-feira o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia (UE), faltando agora apenas a …