Secretas Militares criticam falhas de ministro e Chefe de Estado-Maior do Exército

Paulo Novais / Lusa

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa (c), ministro da Defesa Azeredo Lopes (e) e Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Rovisco Duarte (d), em visita aos Paióis de Tancos

O relatório das Secretas Militares feito na sequência do roubo de armamento da Base de Tancos critica duramente o ministro da Defesa e o Chefe de Estado-Maior do Exército. Também traça como possível destino das armas de guerra o Daesh ou o crime organizado.

Estes dados são divulgados pelo semanário Expresso que teve acesso ao relatório de 63 páginas elaborado cerca de um mês depois do anúncio do furto na Base de Tancos, de onde foi levado diverso material de guerra.

Classificando o caso de “extrema gravidade” e notando que deve ser “investigado e definidas todas as consequências”, o relatório aponta a actuação do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, como de uma “arrogância quase cínica” e de “ligeireza, quase imprudente”.

Também o Chefe de Estado-Maior do Exército, o General Rovisco Duarte, é criticado porque, embora tenha assumido as suas responsabilidades, “não terá tirado consequências” das mesmas.

O dedo é apontado ao General e ao ministro por “não terem dado aos paióis o tratamento de infraestrutura crítica no âmbito da sua protecção”, conforme cita o Expresso. Para as Secretas Militares, o roubo indicia também “fragilidade de liderança e da capacidade de gestão de crise, quer ao nível militar, quer ao nível político”.

Azeredo Lopes disse a semana passada que o Governo “fez o que devia ser feito e num tempo muito curto”, revelando também a abertura de três processos disciplinares no Exército.

Antes destas declarações, o ministro da Defesa terá sido alvo da chacota dos militares depois de ter referido no Parlamento que “no limite, pode não ter havido furto”, dada a ausência de provas.

No relatório das Secretas Militares, que foi enviado para a Polícia Judiciária e para o Serviço de Informações de Segurança, constam ainda vários cenários para o que aconteceu, conforme refere o Expresso. E há duas hipóteses notadas como “muito prováveis”.

Uma das possibilidades aponta que pode ter havido cumplicidade de militares da Base com elementos do crime organizado, nomeadamente visando o tráfico de armamento para África e a intervenção de mercenários portugueses contratados.

A outra hipótese sugere que o assalto pode estar relacionado com o terrorismo islâmico do Daesh, conforme já surgiu também mencionado na comunicação social.

Marcelo quer perceber se “houve ou não houve crime”

O Presidente da República e o primeiro-ministro afirmaram não ter conhecimento do relatório divulgado pelo Expresso.

Em declarações prestadas na Festa do Outono em Serralves, no Porto, Marcelo Rebelo de Sousa diz que não leu o relatório nem sequer “a notícia sobre o relatório”, acrescentando que “ninguém esperaria que o Presidente da República comentasse uma notícia sobre um relatório secreto, de um serviço secreto”, e reforçando a necessidade de se perceber se “houve ou não houve crime”. Caso tenha havido, é preciso saber “como é que aconteceu e quem são os responsáveis”.

Já António Costa disse desconhecer “em absoluto” o relatório, não querendo comentar “assuntos desta relevância no meio de uma campanha eleitoral”, como refere numa acção de campanha das autárquicas em Lagos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

    • Eu explico-te em que é que “ficamos”.
      Se nos convém acreditar na notícia, acreditamos na notícia.
      Se nos convém acreditar no desmentido oficial, acreditamos no desmentido oficial.
      Simples, não é?
      Por exemplo:
      Se o desmentido é do Costa, acreditamos no desmentido. Se o desmentido é do Passos ou Portas, acreditamos na notícia.
      Simples, não é?
      Outro exemplo:
      Se as Forças Armadas desmentem um “relatório que critica o ministro (do Costa)”, acreditamos no desmentido das Forças Armadas. Ou, melhor ainda, perguntamos: “em que é que ficamos?”.
      Mas se as mesmas Forças Armadas desmentem qualquer coisa que comprometa o Passos ou ou Portas… acreditamos na notícia. E não há dúvidas sobre em que ficamos.
      Simples, não é?
      É assim que ficamos.

      • Tu não largas o “osso”!…
        Já devias ter percebido que a tua opinião é-me completamente indiferente!
        E, como dizia o outro, “acreditar não é saber”!!

      • Resta acrescentar o mais importante; é que com toda esta confusão discute-se tudo menos o Roubo, ou seja as F Armadas estão cada vez mais “ilibadas” do que fizeram e do que têm andado a fazer (Messes da F Aérea, por exemplo). Não deixa de ser uma boa estratégia esta de os próprios irem lançando a confusão

  1. Desde o 25 de Abril que o exército português é utilizado como “testa de ferro” da CIA para compra de armas. Os americanos subornam os generais e ministros. Os contribuintes pagam as armas. Depois de compradas, as armas seguem viagem para os clientes finais. Os clientes finais são exércitos que estão “proibidos” de comprar armas às claras. Os inventários de armamento são falsificados. Quando um ministro tentou acabar com a festa, “caiu” um avião em Camarate. Quanto a Tancos, ou havia lá um comandante honesto ou o suborno não era suficiente para fazer o negócio do costume. Se fizessem uma auditoria aos inventários de armamento, de certeza que “caia” outro avião em Camarate…

    • Em certa medida concordo consigo. Mas não esqueça que os roubos e falcatruas nas F Armadas não se ficam pelo armamento (que realmente não são de agora) veja-se, por exemplo, o caso das Messes da F Aérea (com um general preso) e aqui a CIA nada tem a ver. Portanto o que temos são umas F Armadas totalmente corruptas, de alto a baixo.

  2. A estratégia é simples. Os militares lançam a confusão ou seja lançam a informação e depois a contra-informação, pondo assim toda a gente a discutir o acessório esquecendo, portanto, o essencial: Que é o roubo!!!
    A estratégia não sendo nova continua a resultar em pleno.
    De passagem “queimam” mais um Ministro porque para eles (Militares) este já fez as promoções todas que eles (Militares) queriam.
    Venha, assim, outro Ministro para abrir novas promoções, mais aumentos e mais regalias.

RESPONDER

Governo russo exige 1,8 mil milhões de euros a empresa mineira por poluição no Ártico

A agência russa de defesa do ambiente exigiu uma indemnização de 147,8 mil milhões de rublos (1,8 mil milhões de euros) ao conglomerado mineiro Norilsk Nickel, pela grave poluição do Ártico com hidrocarbonetos. Em comunicado, a …

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …