Secretas Militares criticam falhas de ministro e Chefe de Estado-Maior do Exército

Paulo Novais / Lusa

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa (c), ministro da Defesa Azeredo Lopes (e) e Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Rovisco Duarte (d), em visita aos Paióis de Tancos

O relatório das Secretas Militares feito na sequência do roubo de armamento da Base de Tancos critica duramente o ministro da Defesa e o Chefe de Estado-Maior do Exército. Também traça como possível destino das armas de guerra o Daesh ou o crime organizado.

Estes dados são divulgados pelo semanário Expresso que teve acesso ao relatório de 63 páginas elaborado cerca de um mês depois do anúncio do furto na Base de Tancos, de onde foi levado diverso material de guerra.

Classificando o caso de “extrema gravidade” e notando que deve ser “investigado e definidas todas as consequências”, o relatório aponta a actuação do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, como de uma “arrogância quase cínica” e de “ligeireza, quase imprudente”.

Também o Chefe de Estado-Maior do Exército, o General Rovisco Duarte, é criticado porque, embora tenha assumido as suas responsabilidades, “não terá tirado consequências” das mesmas.

O dedo é apontado ao General e ao ministro por “não terem dado aos paióis o tratamento de infraestrutura crítica no âmbito da sua protecção”, conforme cita o Expresso. Para as Secretas Militares, o roubo indicia também “fragilidade de liderança e da capacidade de gestão de crise, quer ao nível militar, quer ao nível político”.

Azeredo Lopes disse a semana passada que o Governo “fez o que devia ser feito e num tempo muito curto”, revelando também a abertura de três processos disciplinares no Exército.

Antes destas declarações, o ministro da Defesa terá sido alvo da chacota dos militares depois de ter referido no Parlamento que “no limite, pode não ter havido furto”, dada a ausência de provas.

No relatório das Secretas Militares, que foi enviado para a Polícia Judiciária e para o Serviço de Informações de Segurança, constam ainda vários cenários para o que aconteceu, conforme refere o Expresso. E há duas hipóteses notadas como “muito prováveis”.

Uma das possibilidades aponta que pode ter havido cumplicidade de militares da Base com elementos do crime organizado, nomeadamente visando o tráfico de armamento para África e a intervenção de mercenários portugueses contratados.

A outra hipótese sugere que o assalto pode estar relacionado com o terrorismo islâmico do Daesh, conforme já surgiu também mencionado na comunicação social.

Marcelo quer perceber se “houve ou não houve crime”

O Presidente da República e o primeiro-ministro afirmaram não ter conhecimento do relatório divulgado pelo Expresso.

Em declarações prestadas na Festa do Outono em Serralves, no Porto, Marcelo Rebelo de Sousa diz que não leu o relatório nem sequer “a notícia sobre o relatório”, acrescentando que “ninguém esperaria que o Presidente da República comentasse uma notícia sobre um relatório secreto, de um serviço secreto”, e reforçando a necessidade de se perceber se “houve ou não houve crime”. Caso tenha havido, é preciso saber “como é que aconteceu e quem são os responsáveis”.

Já António Costa disse desconhecer “em absoluto” o relatório, não querendo comentar “assuntos desta relevância no meio de uma campanha eleitoral”, como refere numa acção de campanha das autárquicas em Lagos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

    • Eu explico-te em que é que “ficamos”.
      Se nos convém acreditar na notícia, acreditamos na notícia.
      Se nos convém acreditar no desmentido oficial, acreditamos no desmentido oficial.
      Simples, não é?
      Por exemplo:
      Se o desmentido é do Costa, acreditamos no desmentido. Se o desmentido é do Passos ou Portas, acreditamos na notícia.
      Simples, não é?
      Outro exemplo:
      Se as Forças Armadas desmentem um “relatório que critica o ministro (do Costa)”, acreditamos no desmentido das Forças Armadas. Ou, melhor ainda, perguntamos: “em que é que ficamos?”.
      Mas se as mesmas Forças Armadas desmentem qualquer coisa que comprometa o Passos ou ou Portas… acreditamos na notícia. E não há dúvidas sobre em que ficamos.
      Simples, não é?
      É assim que ficamos.

      • Tu não largas o “osso”!…
        Já devias ter percebido que a tua opinião é-me completamente indiferente!
        E, como dizia o outro, “acreditar não é saber”!!

      • Resta acrescentar o mais importante; é que com toda esta confusão discute-se tudo menos o Roubo, ou seja as F Armadas estão cada vez mais “ilibadas” do que fizeram e do que têm andado a fazer (Messes da F Aérea, por exemplo). Não deixa de ser uma boa estratégia esta de os próprios irem lançando a confusão

  1. Desde o 25 de Abril que o exército português é utilizado como “testa de ferro” da CIA para compra de armas. Os americanos subornam os generais e ministros. Os contribuintes pagam as armas. Depois de compradas, as armas seguem viagem para os clientes finais. Os clientes finais são exércitos que estão “proibidos” de comprar armas às claras. Os inventários de armamento são falsificados. Quando um ministro tentou acabar com a festa, “caiu” um avião em Camarate. Quanto a Tancos, ou havia lá um comandante honesto ou o suborno não era suficiente para fazer o negócio do costume. Se fizessem uma auditoria aos inventários de armamento, de certeza que “caia” outro avião em Camarate…

    • Em certa medida concordo consigo. Mas não esqueça que os roubos e falcatruas nas F Armadas não se ficam pelo armamento (que realmente não são de agora) veja-se, por exemplo, o caso das Messes da F Aérea (com um general preso) e aqui a CIA nada tem a ver. Portanto o que temos são umas F Armadas totalmente corruptas, de alto a baixo.

  2. A estratégia é simples. Os militares lançam a confusão ou seja lançam a informação e depois a contra-informação, pondo assim toda a gente a discutir o acessório esquecendo, portanto, o essencial: Que é o roubo!!!
    A estratégia não sendo nova continua a resultar em pleno.
    De passagem “queimam” mais um Ministro porque para eles (Militares) este já fez as promoções todas que eles (Militares) queriam.
    Venha, assim, outro Ministro para abrir novas promoções, mais aumentos e mais regalias.

RESPONDER

Os humanos podem descender de marcianos antigos, diz Bill Nye

Bill Nye defendeu recentemente que é importante continuar a financiar a agência espacial norte-americana, especialmente se as missões levadas a cabo pela NASA no futuro ajudarem a responder a uma questão há anos tira o …

Londres dá o nome de Freddie Mercury a uma rua

Londres rebatizou uma das suas ruas em honra do vocalista dos Queen, Freddie Mercury. A rua em causa fica perto da primeira morada do artista na capital inglesa. Uma rua nos subúrbios de Londres, onde o …

Gil Vicente 0-1 Benfica | Vlachodimos segura liderança

O Benfica regressou às vitórias na Liga NOS e recuperou a liderança na tabela classificativa. Na visita ao Gil Vicente, os “encarnados” ganharam por 1-0, num jogo que foi tudo menos fácil para os campeões nacionais. O …

Exército norte-americano está a desenvolver tecidos que neutralizam agentes nervosos

A roupa das tropas norte-americanas poderá, no futuro, combater alguns dos agentes nervosos mais perigosos do mundo. Uma equipa de químicos da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, está a desenvolver um tecido capaz de neutralizar …

Mona Lisa de cubos mágicos vendida em leilão por 480 mil euros

"Rubik Mona Lisa", uma Mona Lisa feita com quase 300 cubos mágicos, foi vendida em leilão, este domingo, por 480.200 euros. A obra é da autoria do artista francês Invader. A obra de arte, que se …

Cientistas utilizam IA para criar antibiótico que mata até as bactérias mais resistentes

Investigadores norte-americanos utilizaram mecanismos de inteligência artificial para criar um poderoso, capaz de matar algumas das bactérias resistentes mais perigosas do mundo. Segundo informou o Guardian, este fármaco atua de maneira diferente dos antibacterianos existentes, tendo …

Mulheres que assinaram acordos de sigilo vão poder falar sobre comportamento de Bloomberg, garantiu o empresário

Após uma extensa repercussão sobre os acordos de confidencialidade da sua empresa, que impedem as funcionárias de falar sobre as alegações de assédio no local de trabalho, Michael Bloomberg tentou inverter o curso da polémica. "A …

Nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado

O nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado na próxima sexta-feira. PSD e BE mostram-se contra a sua nomeação. Os deputados do PSD “não estão confortáveis” com a proposta do PS …

Amazon está a remover produtos que promovem a cura contra o coronavírus

A Amazon está a retirar os produtos que alegam "matar" o coronavírus e a avisar os utilizadores da desinformação em torno deste tema. Há empresas e vendedores a aproveitarem-se do mediatismo do coronavírus e a promover …

Autoridades revelam que atropelamento em desfile de Carnaval foi intencional

O atropelamento de pelo menos 15 pessoas num desfile de carnaval hoje em Volkmarsen, no centro da Alemanha, foi intencional, segundo a polícia, que não confirmou a hipótese de atentado. Henning Hinn, da diretoria de polícia …