Diretor da PJ acusa PJ Militar de ter “armadilhado” investigação do assalto a Tancos

Manuel de Almeida / Lusa

Depois da ex-procuradora geral da República, Joana Marques Vidal, o diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ) Luís Neves foi a segunda testemunha ouvida esta terça-feira no Tribunal de Santarém, durante o julgamento do roubo e restituição das armas de Tancos.

Na altura do assalto, Luís Neves era diretor da Unidade Nacional de Contra-Terrorismo (UNCT) da PJ.

No julgamento, Luís Neves recordou um telefonema na véspera com o coronel Luís Vieira, que lhe deu conta que tinha ocorrido um assalto de grande gravidade.

“Escolhi uma conjunto de pessoas, ex-militares, para ajudar a PJM [Polícia Judiciária Militar], disse, citado pelo semanário Expresso.

Nessa noite, Luís Neves determinou que o inspetor-chefe Manuel Chantre da PJ de Vila Real viesse “para baixo para o Algarve” para falar com a pessoa que tinha passado a informação, “um tal Fechas que era o Fechaduras”.

“Terá havido mais alguns contactos com Paulo Lemos posteriormente”, afirmou Luís Neves.

Na manhã de 30 de junho, Luís Neves reuniu com o coronel Manuel Estalagem e Manuel Bengalinha, na PJM, dando-lhes conta que havia “informação pertinente”. Na reunião na PGR, no mesmo dia, Marques Vidal pedia que a investigação fosse centralizada na UNCT. “Dei conhecimento a Luís Vieira, diretor da PJM, desse facto”, continuou.

A 3 de julho, nas instalações da PJ houve uma nova reunião com os dois elementos da PJM. O Ministério Público (MP) enfatizou que a investigação tinha passado para a PJ, mas o coronel Estalagem disse que eram crimes estritamente militares.

Os procuradores consideraram que a PJM daria um apoio institucional à PJ no caso. “A PJM teria de identificar pessoas e rondas em Tancos e dar elementos sobre os objetos furtados”.

Foi-lhe comunicado algum tempo depois que os explosivos roubados estariam num edifício da embaixada do Chile, em Lisboa. A PJ foi ao local, mas não terá encontrado nada.

Segundo a testemunha, a partir de 4 de julho de 2017, ficaram “escaldados”, depois da visita a Tancos por de altas figuras de estado. “Nessa noite, um comentador dá informação sobre o processo. A partir daí, a tranquilidade do processo ficou em causa. Foram elementos da PJM que passaram essa informação, verbalizando matéria em segredo de justiça.”

Uma das “maiores barbaridades” para fazer destruir a investigação deu-se com uma notícia sobre diligências que a PJ iria fazer com a PJM. “Os suspeitos sabem que estavam a ser investigados. Levámos algum tempo a recompor-nos disto.”

Luís Neves acusou em tribunal a PJM de ter “armadilhado” toda a investigação, ao vazar para a comunicação social toda a informação que recebia da PJ civil sobre a investigação ao caso.“Estou convencido que se tal não acontecesse, em final de julho, teríamos o processo resolvido”, disse.

“Não nos passou pelo cabeça o comportamento enviesado perante o Código do Processo Penal.”

O diretor da PJ afirmou ainda que todos os suspeitos sob escuta pareciam saber que estavam a ser escutados e acrescentou que, a partir de determinada altura, as próprias propostas dos elementos da PJM para avançar com a investigação “não faziam sentido”.

Por outro lado, admitiu que a PJ não esteve bem em alguns momentos, uma vez que comunicou a situação a destempo.

O processo de Tancos tem 23 arguidos, dez arguidos respondem por associação criminosa, tráfico e mediação de armas e terrorismo, pelo alegado envolvimento no furto do armamento e os restantes 13, entre eles Azeredo Lopes, dois elementos da PJM e vários militares da GNR, sobre a manobra de encenação na recuperação do material ocorrida na região da Chamusca, numa operação que envolveu a PJM, em colaboração com elementos da GNR de Loulé.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Câmaras de videovigilância nas ruas portuguesas disparam em oito anos

Desde que foram autorizadas pela primeira vez em território nacional, os sistemas de videovigilância com recurso a câmaras nos espaços públicos tem sido cada vez mais requisitado pelas forças de segurança. Em 2009 foi autorizada pelo …

João Félix: o "louco" e o "calvário"

Avançado do Atlético de Madrid só esteve em campo durante 18 minutos, contra o Atlético Bilbau. Simeone defendeu o português. João Félix foi o nome mais comentado após o empate entre Atlético de Madrid e Atlético …

PCP quer limite de quatro dias por semana em teletrabalho

O projeto do PCP propõe limitar o teletrabalho a quatro dias por semana e que as empresas paguem o acréscimo das contas da luz, água, internet e telefone. O PCP quer limitar o regime de teletrabalho …

"The Crown" domina Emmys e "The Handmaid's Tale" é a derrotada da noite

A série da Netflix “The Crown” foi a grande vencedora da 73.ª edição dos Prémios Emmy, levando pela primeira vez a estatueta de Melhor Série Dramática e dominando por completo a categoria na maior noite …

Vacina contra a covid-19 em spray nasal tem vários benefícios - e pode estar para breve

Atualmente, receber uma vacina contra a contra a covid-19 é sinónimo de levar uma injeção no braço. Contudo, esta realidade pode mudar, já que um novo estudo garante a eficácia de vacinas administradas de forma …

Messi substituído e surpreendido

Jogo contra o Lyon não estava a correr bem para o PSG e o treinador Mauricio Pochettino decidiu colocar Lionel Messi no banco de suplentes. O Paris Saint-Germain "sobreviveu" neste domingo - mas já sem Lionel …

“Este senhor é primeiro-ministro? Não, mas vai ser“. Em tempo de autárquicas, Pedro Nuno faz campanha dupla

Pedro Nuno Santos tem aproveitado a campanha autárquica para prosseguir a sua campanha interna. Um dia será sucessor de António Costa e a ocasião é perfeita para ganhar simpatizantes dentro do próprio partido. Entre sexta e …

Pelo menos oito mortos e seis feridos num tiroteio em universidade na Rússia

Pelo menos oito pessoas morreram e seis outras ficaram feridas após um atirador abrir fogo hoje numa universidade na cidade russa de Perm, segundo o Comité de Investigação da Rússia citado pela agência de notícias …

Vulcão nas Canárias em erupção e destrói casas. Cinzas podem chegar à Madeira

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou este domingo em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. A …

Cientistas queriam estudar a propagação das borboletas, mas criaram uma matriosca de parasitas

Objetivo dos cientistas era perceber, através da introdução da espécie de borboletas Glanville fritillary qual o seu poder de dispersão numa ilha finlandesa. No entanto, acabaram com um retrato alarmante para todos os investigadores que …