Diretor da PJ acusa PJ Militar de ter “armadilhado” investigação do assalto a Tancos

Manuel de Almeida / Lusa

Depois da ex-procuradora geral da República, Joana Marques Vidal, o diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ) Luís Neves foi a segunda testemunha ouvida esta terça-feira no Tribunal de Santarém, durante o julgamento do roubo e restituição das armas de Tancos.

Na altura do assalto, Luís Neves era diretor da Unidade Nacional de Contra-Terrorismo (UNCT) da PJ.

No julgamento, Luís Neves recordou um telefonema na véspera com o coronel Luís Vieira, que lhe deu conta que tinha ocorrido um assalto de grande gravidade.

“Escolhi uma conjunto de pessoas, ex-militares, para ajudar a PJM [Polícia Judiciária Militar], disse, citado pelo semanário Expresso.

Nessa noite, Luís Neves determinou que o inspetor-chefe Manuel Chantre da PJ de Vila Real viesse “para baixo para o Algarve” para falar com a pessoa que tinha passado a informação, “um tal Fechas que era o Fechaduras”.

“Terá havido mais alguns contactos com Paulo Lemos posteriormente”, afirmou Luís Neves.

Na manhã de 30 de junho, Luís Neves reuniu com o coronel Manuel Estalagem e Manuel Bengalinha, na PJM, dando-lhes conta que havia “informação pertinente”. Na reunião na PGR, no mesmo dia, Marques Vidal pedia que a investigação fosse centralizada na UNCT. “Dei conhecimento a Luís Vieira, diretor da PJM, desse facto”, continuou.

A 3 de julho, nas instalações da PJ houve uma nova reunião com os dois elementos da PJM. O Ministério Público (MP) enfatizou que a investigação tinha passado para a PJ, mas o coronel Estalagem disse que eram crimes estritamente militares.

Os procuradores consideraram que a PJM daria um apoio institucional à PJ no caso. “A PJM teria de identificar pessoas e rondas em Tancos e dar elementos sobre os objetos furtados”.

Foi-lhe comunicado algum tempo depois que os explosivos roubados estariam num edifício da embaixada do Chile, em Lisboa. A PJ foi ao local, mas não terá encontrado nada.

Segundo a testemunha, a partir de 4 de julho de 2017, ficaram “escaldados”, depois da visita a Tancos por de altas figuras de estado. “Nessa noite, um comentador dá informação sobre o processo. A partir daí, a tranquilidade do processo ficou em causa. Foram elementos da PJM que passaram essa informação, verbalizando matéria em segredo de justiça.”

Uma das “maiores barbaridades” para fazer destruir a investigação deu-se com uma notícia sobre diligências que a PJ iria fazer com a PJM. “Os suspeitos sabem que estavam a ser investigados. Levámos algum tempo a recompor-nos disto.”

Luís Neves acusou em tribunal a PJM de ter “armadilhado” toda a investigação, ao vazar para a comunicação social toda a informação que recebia da PJ civil sobre a investigação ao caso.“Estou convencido que se tal não acontecesse, em final de julho, teríamos o processo resolvido”, disse.

“Não nos passou pelo cabeça o comportamento enviesado perante o Código do Processo Penal.”

O diretor da PJ afirmou ainda que todos os suspeitos sob escuta pareciam saber que estavam a ser escutados e acrescentou que, a partir de determinada altura, as próprias propostas dos elementos da PJM para avançar com a investigação “não faziam sentido”.

Por outro lado, admitiu que a PJ não esteve bem em alguns momentos, uma vez que comunicou a situação a destempo.

O processo de Tancos tem 23 arguidos, dez arguidos respondem por associação criminosa, tráfico e mediação de armas e terrorismo, pelo alegado envolvimento no furto do armamento e os restantes 13, entre eles Azeredo Lopes, dois elementos da PJM e vários militares da GNR, sobre a manobra de encenação na recuperação do material ocorrida na região da Chamusca, numa operação que envolveu a PJM, em colaboração com elementos da GNR de Loulé.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O dilema de Costa nas negociações: de um lado a esquerda que quer "destroikar", do outro Centeno que deixa avisos

António Costa vai dar início às negociações sobre o Orçamento do Estado em julho, mas está numa encruzilhada: se, de um lado, tem a esquerda a pressioná-lo com o dossiê do Código do Trabalho; do …

"Dever de neutralidade". Portugal não assinou carta contra a Hungria pelos direitos LGBTI

O Governo de António Costa está a ser duramente criticado por ter recusado subscrever uma carta assinada por 13 Estados-membros da União Europeia (UE) contra a Hungria, na defesa dos direitos LGBTI neste país. O …

Jogos de futebol emocionantes podem (literalmente) parar o coração

Um equipa de investigadores descobriu que um jogo de futebol emocionante, que deixa as pessoas stressadas ou zangadas, pode provocar um ataque cardíaco. Em 2014, a Alemanha venceu a Argentina na final do Campeonato Mundial de …

PSD aprovou lei que mantém libertação de presos

Num texto conjunto com o PS, no ano passado, o PSD propôs que a vigência do regime de perdão de penas no âmbito da covid-19 terminasse "na data a fixar em lei própria". O líder do …

Exoneração de encarregado da Câmara de Lisboa congelada. Falta divulgar relatório da auditoria

A exoneração do encarregado de proteção de dados, na sequência do envio de dados de manifestantes para várias embaixadas estrangeiras, só se irá materializar caso Fernando Medina garanta a aprovação em Reunião de Câmara. O Expresso …

Antecipada vacinação de idosos e funcionários de lares por vacinar

Os idosos e funcionários dos lares que estiveram infetados há mais de três meses vão ser vacinados contra a covid-19, antecipando para metade o prazo previsto para receberem a vacina, anunciou a task force da …

Não são só os humanos. As temíveis baleias assassinas também têm amigos íntimos

As baleias assassinas têm uma vida social muito parecida com a dos humanos. A observação de 22 animais durante 10 dias mostrou que estes contam com uma complexa teia de relacionamentos, incluindo amizades íntimas. As baleias …

Estudo revela que a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus há 84 milhões de anos

Um novo estudo revelou que, há cerca de 84 milhões de anos, a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus, contrariando a teoria de que o eixo de rotação do planeta tem sido estável nos …

Famosa teoria de Stephen Hawking sobre buracos negros confirmada

Usando ondulações no espaço-tempo causadas pela fusão de dois buracos negros distantes, uma equipa de cientistas conseguiu provar uma das teorias mais famosas de Stephen Hawking. A teoria da área do buraco negro, que Stephen Hawking …

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …