Ricardo Salgado constituído arguido e em prisão domiciliária

Miguel A. Lopes / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

Ricardo Salgado, que foi esta sexta-feira inquirido no Tribunal de Instrução Criminal, já tinha sido interrogado e constituído arguido pelo Ministério Público na passada segunda-feira, no âmbito da investigação “Universo Espírito Santo”, revela uma nota da PGR.

Salgado fica obrigado “a permanência na habitação, de onde só pode sair com autorização do juiz”, disse o seu advogado, à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa.

A Procuradoria-Geral da República esclarece que, na sequência do interrogatório de segunda-feira, o Ministério Público apresentou um requerimento para que o ex-presidente do BES fosse presente ao Tribunal Central de Instrução Criminal, tendo em vista a aplicação de uma medida de coação diversa do termo de identidade e residência.

As investigações que decorrem no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do denominado “Universo Espírito Santo” já levaram à constituição de seis arguidos, decorrendo cinco inquéritos autónomos e 73 apensos.

Segundo a mesma nota, enviada à agência Lusa, “foram constituídos seis arguidos no âmbito destas investigações, nas quais está em causa a suspeita da prática de crimes de falsificação, falsificação informática, burla qualificada, abuso de confiança, fraude fiscal, corrupção no setor privado e branqueamento de capitais“.

Estão em curso no DCIAP, no âmbito do “Universo Espírito Santo”, “cinco inquéritos autónomos e 73 inquéritos, que se encontram apensos a um daqueles. Estes inquéritos apensos respeitam a queixas apresentadas por pessoas que se consideram lesadas pela atividade desenvolvida pelo BES e pelo GES”.

As investigações referidas estão a cargo de cinco magistrados do Ministério Público do DCIAP, tendo sido ainda constituída uma equipa multidisciplinar de seis magistrados de outras jurisdições, “que intervém apenas em questões específicas relacionadas, designadamente, com o arresto de bens/recuperação de ativos, questões cíveis e de insolvência”, explica a nota da PGR.

O Ministério Público é coadjuvado nestas investigações por elementos da Polícia Judiciária e da Autoridade Tributária e Aduaneira, e mantém estreita colaboração com as entidades reguladoras, como o Banco de Portugal e a CMVM.

O ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado, foi ouvido no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, relativamente ao processo do banco que liderou.

O ex-presidente executivo do Banco Espírito Santo fez-se acompanhar por dois advogados, entre os quais Francisco Proença de Carvalho.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Em suma para além da caução de 3Milhões e bens arrestados “seis arguidos, cinco inquéritos autónomos e 73 apensos”… Para além do resto!

  2. Ou seja, chamando os bois pelos nomes: falsificadores, burlões, abusadores, vigaristas e corruptos.
    Tragam juízes do estrangeiro para os julgar e, já agora, árbitros de futebol também, que o campeonato está quase a começar!
    Ser corrupto faz parte da cartilha, pois através da troca de favores se perpetuam no poder e ninguém se sente no dever de os acusar de nada.

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …