Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Sena Goulão / Lusa

O primo de José Sócrates, José Paulo Pinto de Sousa,

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao processo.

Pinto de Sousa esteve esta terça-feira mais de seis horas a ser interrogado no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa, na fase de instrução do processo, dirigida pelo juiz Ivo Rosa, contestando a versão do Ministério Público que acredita serem de Sócrates os milhões que aquele movimentou em várias contas bancárias, algumas na Suíça.

Para o MP, José Paulo Pinto de Sousa, que está acusado de dois crimes de branqueamento de capitais, em coautoria com José Sócrates, Ricardo Salgado, Helder Bataglia e Carlos Santos Silva, aceitou, a troco de dinheiro e a pedido do antigo primeiro-ministro, que várias contas bancárias, algumas sediadas na Suíça, fossem utilizadas para movimentar fundos do ex-governante, com o objetivo de ocultar a origem e o destinatário.

Os movimentos terão sido feitos entre 2006 e 2007, segundo detalha o jornal Público.

O MP acredita que José Paulo Pinto de Sousa entregou nove milhões de euros ao antigo primeiro-ministro através de várias contas offshore, sendo o seu primeiro “testa de ferro”, antes do amigo de ambos e também arguido Carlos Santos Silva.

O arguido contraria a posição do MP e, segundo a fonte, disse que o dinheiro que depositou em Portugal, nomeadamente em contas do BES, era seu e não do primo.

Primeiro interrogatório em Portugal

Esta foi a primeira vez que o arguido foi interrogado pessoalmente em Portugal, já que durante a investigação o MP só o conseguiu questionar através de carta rogatória enviada para Angola e depois de ultrapassadas algumas dificuldades na sua localização.

Joaquim Barroca, ex-administrador do Grupo Lena, é o último arguido do processo a ser ouvido em tribunal, em 18 de fevereiro.

A Operação Marquês conta com 28 arguidos – 19 pessoas e nove empresas – e está relacionada com a prática de mais de 150 crimes de natureza económico-financeira. Sócrates está acusado de crimes de corrupção passiva de titular de cargo político, branqueamento de capitais, falsificação de documentos e fraude fiscal qualificada.

No processo da Operação Marquês foram ainda acusados, entre outros, o empresário Carlos Santos Silva (apontado como “testa de ferro” de Sócrates), o ex-administrador do Grupo Lena Joaquim Barroca, Zeinal Bava, ex-presidente executivo da PT, Armando Vara, antigo deputado e ministro e ex-administrador da CGD, Henrique Granadeiro (ex-gestor da PT) e José Paulo Pinto de Sousa (primo de Sócrates).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Para que não hajam duvidas é fazer o levantamento da vida deste gajo desde que nasceu para se ver de onde vem o dinheiro que ele diz que é dele… estão á espera de quê?

    • É uma hipótese. Pode ser dinheiro que o Socas ganhou a fazer projetos na Cova da Beira. Pode ser resultante de prémios monetários de melhor aluno ao domingo. Pode ser dinheiro do monopólio. Há várias hipóteses sobre a mesa. Nesta fase estão a tentar aferir qual é a hipótese que o Juiz está disponível para engolir.

RESPONDER

Hotelaria quer testes covid-19 gratuitos para o setor (e TAP à escala do turismo nacional)

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu esta terça-feira que o Estado deve disponibilizar gratuitamente testes covid-19 a empresas que lidam diretamente com o público, como é o caso dos trabalhadores …

NASA aterrou por breves segundos no Bennu (e recolheu uma amostra) a 320 milhões de quilómetros da Terra

A aeronave OSIRIS-REx da NASA aterrou, esta terça-feira, por breves segundos na superfície do asteroide Bennu. A missão, que teve como objetivo a colheita de uma amostra de entulho solto, está em andamento desde 2004 …

Autoridade da Concorrência dá "luz verde" a reforço do controlo estatal da TAP

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu "luz verde" ao reforço do Estado na TAP, com a aquisição de 22,5% do capital da companhia, que se somam aos 50% já detidos pela Parpública. O Conselho da AdC …

Centeno apela a uma utilização "sensata" da bazuca europeia

Mário Centeno, Governador do Banco de Portugal, disse ao FMI que apenas os  investimentos que forem produtivos irão assegurar que a dívida com que os estados se encontram não se transforme numa nova crise financeira. De …

Ministros selam acordo sobre reforma da Política Agrícola Comum

Os ministros da Agricultura da União Europeia chegaram a acordo sobre a reforma da Política Agrícola Comum (PAC). Seguem-se agora as negociações com o Parlamento Europeu. Os ministros da Agricultura da União Europeia chegaram esta quarta-feira …

Só 17% dos portugueses diz que abertura das escolas correu mal (e maioria quer teletrabalho obrigatório)

Uma sondagem da Intercampus feita para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã revela que, cerca de um mês depois da reabertura das escolas, 42% dos portugueses entendem que o processo “decorreu de forma …

Espanha vai tornar máscaras mais baratas graças a Portugal

Espanha vai reduzir o preço das máscaras após um cidadão espanhol ter despoletado a discussão após comparar com o preço em Portugal. Uma única máscara em Espanha chegava aos 96 cêntimos. Em Espanha, uma máscara pode …

Austeridade ajudou a conter efeitos da pandemia. Crise será um "choque", mas vai "criar oportunidades"

A crise pandémica "será um choque para as economias", mas "os choques podem criar oportunidades". A análise é do economista Ricardo Reis, professor da London School of Economics, que também salienta como as políticas de …

Em abril, o vírus matava 6 vezes mais do que agora. Mas estes números podem mudar em breve

O número de infetados já bateu recordes durante o mês de outubro, mas o mesmo não de pode dizer em relação ao número de mortos. O dia com mais óbitos em Portugal ocorreu a 3 …

Orçamento não reflete "trabalho notável" dos profissionais de saúde, diz bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, considera que a proposta de Orçamento do Estado para 2021 não corresponde às "expectativas dos profissionais de saúde e dos portugueses" nem investe no Serviço Nacional …