PGR critica investigação da Operação Marquês (e Sócrates atira-se ao patrão da Sonae)

Luis Forra / Lusa

O ex-primeiro-ministro José Sócrates

O ex-primeiro-ministro José Sócrates

A Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, aceitou o pedido dos investigadores da Operação Marquês para prolongar novamente o prazo do inquérito, mas deixa fortes críticas à investigação. 

No comunicado onde avança a aceitação do pedido dos investigadores, para adiar o prazo do inquérito por mais três meses, a Procuradora-Geral da República (PGR) começa por admitir que os sucessivos atrasos que se têm verificado se justificam pela “elevada complexidade dos factos investigados”.

“Pese embora todo o esforço empreendido e o considerável avanço na investigação, não poderá deixar de se notar que poderiam eventualmente ter sido desenvolvidas estratégias de direcção do inquérito tendentes a melhor racionalizar os meios disponíveis e a reforçar aquela direcção, desde logo em sede do cumprimento, pelo OPC [Órgão de Polícia Criminal, ou seja, a equipa das Finanças], das orientações dadas pelos magistrados que integram a equipa de investigação”, repara contudo, Joana Marques Vidal.

A PGR solicita assim, ao director do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Amadeu Correia, que é o superior hierárquico do Procurador Rosário Teixeira que lidera a “Operação Marquês”, que analise a possível adopção de medidas para “fortalecer a direcção do inquérito e definir a concreta atribuição aos magistrados que integram a equipa das tarefas a realizar, a reforçar a articulação interna da equipa e, bem assim, a articulação directa e presencial da intervenção do OPC, eventualmente através da avocação do inquérito”.

Isto é o mesmo que dizer que Joana Marques Vidal pede a Amadeu Correia que “pondere assumir a direcção do inquérito”, afastando Rosário Teixeira do caso, conforme salienta o jornal Público.

As críticas de Joana Marques Vidal estendem-se também aos responsáveis do inquérito da Direcção de Finanças de Braga, que são liderados pelo inspector tributário Paulo Silva, considerando que é preciso que haja uma “definição clara das suas atribuições, do modo como essa coadjuvação deve processar-se e do modo como o solicitado pelos magistrados ao OPC deve ser cumprido, bem como do tempo de cumprimento das tarefas atribuídas”.

Os advogados de José Sócrates, João Araújo e Pedro Delille, já anunciaram que vão impugnar o prolongamento da investigação, acusando a PGR de se limitar a “deitar as culpas ao mordomo”.

Sócrates acusa Sonae de ter pressionado o governo

Entretanto, José Sócrates reage às declarações do presidente executivo da Sonae, Paulo Azevedo, sobre a OPA lançada por esta empresa à Portugal Telecom, um dos vários casos em que o ex-primeiro-ministro está sob suspeita.

Paulo Azevedo disse que “estavam todos feitos” neste negócio e que “o jogo estava distorcido”.

Numa nota no Diário de Notícias, Sócrates refere que a “declaração constituiu uma grave e maldosa insinuação” que diz “indignadamente repudiar“.

“O governo da altura assumiu uma posição de estrita imparcialidade nem contra nem a favor da OPA”, acrescenta o ex-primeiro-ministro, garantindo que manteve sempre uma “posição de neutralidade” no processo, nomeadamente relativamente à Caixa Geral de Depósitos, “a cuja administração foi comunicada total liberdade”.

Sócrates alega ainda, que a “administração da Sonae tentou persuadir o governo a apoiar a OPA”. É “indesculpável que alguém que tentou em várias ocasiões convencer o governo a ser apoiante da sua iniciativa empresarial se permita fazer insinuações que o próprio sabe serem falsas”, conclui o ex-governante.

“O governo nunca esteve feito com ninguém. Nem com o Dr. Paulo Azevedo”, termina Sócrates neste texto no DN.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Ó Trocas-te. Tu acreditas no que dizes? Fantástico. A capacidade de mentir é infinita. Não devia ir para nenhuma prisão. Mas sim para um hospital psiquiátrico….

  2. Estas afirmações cheiram-me a politiquises partidárias. Porque não encaram o caso com noções de justiça e do que sabem? – Desculpem o conselho. Há tanta coisa que nos podemos debruçar e analisar procurando fazer afirmações justas! – deixem-se de opiniões pura e simplesmente partidárias. Com as minhas desculpas.

  3. Ninguém viu ninguém sabe, a culpa morre solteira… tudo normal neste portugal com letra pequena.

    “O Mundo não será destruído por aqueles que fazem o mal, mas por aqueles que os olham e não fazem nada”
    Albert Einstein

RESPONDER

Presidente da IPSS "O Sonho" constituído arguido

O presidente da Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) ‘O Sonho’, em Setúbal, foi constituído arguido e ouvido esta sexta-feira na Polícia Judiciária de Setúbal, disse à agência Lusa o diretor daquela polícia, Vítor Paiva. Segundo …

Cirurgiões retiram o "maior tumor cerebral de sempre"

No passado dia 14 de fevereiro, cirurgiões indianos conseguiram remover o maior tumor cerebral de sempre. Santlal Pal, de 31 anos, vivia desde 2015 com um tumor de 1,8 quilos. Santlal Pal viu nos últimos anos …

Tripulantes da Ryanair marcam greve para 29 de março, 1 e 4 de abril

Os tripulantes de cabine da Ryanair exigem o cumprimento da legislação laboral e afirmam que a situação laboral na empresa é "insustentável". Os tripulantes de cabine da Ryanair anunciaram hoje que vão estar em greve nos …

Governador do Missouri detido por chantagear uma mulher

O governador do Estado do Missouri foi detido esta quinta-feira sob acusação de ter chantageado uma mulher com quem manteve um relacionamento extraconjugal em 2015. Eric Greitens foi libertado sem fiança, esta sexta-feira. Eric Greitens foi …

PJ de Setúbal faz buscas na IPSS "O Sonho"

A Polícia Judiciária está a realizar buscas à instituição particular de solidariedade social (IPSS) "O Sonho", em Setúbal, por suspeitas dos crimes de fraude na obtenção de subsídio, participação económica em negócio e peculato. "As buscas, …

À luz das regras europeias, despedimento coletivo pode abranger grávidas

Segundo o Tribunal de Justiça, as grávidas podem ser despedidas em caso de despedimento coletivo. Em Portugal, a entidade patronal deve comprovar que a demissão não está relacionada com a gravidez. O Tribunal de Justiça da …

Sindicatos falam em adesão de 68% à greve dos CTT

Os sindicatos afetos aos CTT afirmam que estão cerca de duas mil pessoas na manifestação contra a atual situação dos Correios, enquanto a polícia aponta para 1.500, disseram à Lusa os responsáveis no local. Os trabalhadores …

Adalberto Campos Fernandes

Concurso de médicos recém-especialistas publicado na próxima semana

O despacho com a abertura do concurso para a colocação dos médicos recém-especialistas nos hospitais, reclamado há meses por estes profissionais, será publicado na próxima semana, anunciou hoje o ministro da Saúde. Adalberto Campos Fernandes fez …

Benfica e Jorge Jesus chegam a acordo

O atual treinador do Sporting confirmou ter chegado a acordo com o Benfica, no processo em que os encarnados pediam 14 milhões de euros de indemnização na sequência da saída do técnico da Luz. "Quem chegou …

"Uma vergonha" diz a Ordem sobre decreto que permite aos engenheiros assinar projetos

O projeto de lei que permite aos engenheiros assinar projetos de arquitetura, aprovado esta quinta-feira no parlamento, é "um retrocesso e uma vergonha" para o vice-presidente da Ordem dos Arquitetos, Daniel Fortuna do Couto. Daniel Fortuna …