Parlamento já aprovou os dois textos que condenam sanções a Portugal

PSD / Flickr

-

Parlamento aprovou esta quinta-feira os dois diplomas que condenam a aplicação de sanções a Portugal. PS votou a favor do texto conjunto do PSD e CDS, ao contrário do BE, PCP e PEV.

Os dois diplomas que condenam a aplicação de sanções a Portugal por défice excessivo foram esta quinta-feira aprovadas na Assembleia da República, escreve o Público.

Como já era esperado, o voto de condenação apresentado pelo PS, BE, PCP, PEV e PAN passou, com a abstenção do PSD e do CDS. Por seu lado, o texto conjunto apresentado pela antiga coligação contou apenas com o apoio dos socialistas.

“Os portugueses podem ser adeptos do Sporting, Benfica ou Porto e não gostarem de um ou de outro. Mas quando se trata da Seleção Nacional uns e outros entusiasmam-se e aplaudem pelas mesmas razões. Assim é e devia ser sobre as sanções”, afirmou o socialista Carlos César no início da votação.

“No PS não somos capazes de não estarmos unidos quando se trata de defender Portugal”, destacou ainda o líder parlamentar socialista.

Na verdade, os dois textos apresentavam muito poucas diferenças mas isso não foi razão para não haver um aceso debate entre as várias bancadas.

Segundo o jornal, o acordo para um texto único não terá sido conseguido porque a esquerda, sobretudo o PCP, não concordou com a introdução de uma referência que falava dos “esforços e resultados” da consolidação das contas.

“Se não foi possível e se não é possível, é porque o PS está nas mãos do PCP. Foi o PCP que impediu o acordo. É a geringonça no seu melhor”, acusou Nuno Magalhães, líder da bancada centrista.

Os comunistas não responderam às críticas, até porque já as tinham antecipado na sua intervenção.

Segundo o Diário de Notícias, o líder parlamentar João Oliveira acusou centristas e democratas de quererem “sublinhar a redução do défice” dos últimos anos, “ignorando à custa do que é que isso foi conseguido”.

Carlos César teve de responder à farpa de Nuno Magalhães, dizendo que os socialistas não estão “na mão de nenhum partido” ou então estão “todos nas mãos uns dos outros como convém”.

“Mas ainda bem que Portugal já não está nas vossas mãos”, rematou.

Para o antigo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, é uma pena que o acordo não tenha sido possível porque “o défice só foi superior a 3% em resultado da resolução do Banif”.

No final das votações, o presidente da Assembleia, Ferro Rodrigues, sublinhou que os deputados votaram a favor do último parágrafo, comum às duas iniciativas: “A Assembleia da República (…) pronuncia-se no sentido de considerar infundada, injusta, incompreensível e contraproducente uma eventual decisão da Comissão Europeia de propor sanções ao país por incumprimento do Pacto de Estabilidade e Crescimento”.

Por isso, e face aos desentendimentos durante a votação, o presidente da Assembleia da República teve mesmo de concluir que este era “um consenso bastante verificável”.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que bonito… pensei que estes indivíduos eram deputados do Parlamento Português, afinal são criancinhas a brincar aos textos (e não devem ter nada de mais útil para fazer)!…

RESPONDER

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …