Panama Papers revelam empresa “James Bond” de milionário e apanham decoradora

icij.org

The Panama Papers: políticos, criminosos, e a indústria fora-da-lei que lhes esconde o dinheiro

The Panama Papers: políticos, criminosos, e a indústria fora-da-lei que lhes esconde o dinheiro

O empresário Vasco Pereira Coutinho, com negócios no sector imobiliário, terá colocado as suas poupanças numa offshore identificada nos Panama Papers, a Goldeneye – assim mesmo, como no filme de James Bond. A investigação aos documentos revela ainda os nomes da decoradora Graça Viterbo, dos irmãos Barroca do Grupo Lena e de mais elementos do Grupo Espírito Santo.

A investigação levada a cabo pela TVI e pelo Expresso, no âmbito do consórcio internacional de jornalistas que investiga os documentos do Panamá, detectou uma “teia de estruturas offshore” pertencente a Vasco Pereira Coutinho, empresário que é dono do Grupo Temple, responsável por alguns dos principais projectos imobiliários de Lisboa e com investimentos em vários países do mundo, neste sector.

A TVI reforça que a offshore Goldeneye Finance Services, criada em 2009, nas Ilhas Virgens Britânicas, é o “centro nevrálgico de uma parte do império” do empresário milionário.

Esta empresa seria a detentora da Try-Vin Holdings, com sede em Malta, proprietária por seu turno da Valco Holdings, nas Ilhas Virgens Britânicas, e de 90% da empresa portuguesa Cidade do Porto – Investimentos Imobiliários.

Os documentos do Panamá revelam que terá sido a partir da Valco que o empresário investiu 180 mil dólares na aquisição de 50% da empresa Prominvest, responsável por um projecto de habitação, escritórios e comércio avaliado em 175 milhões de euros, em Angola.

Terá sido também através dela que emprestou 530 mil euros à Cidade do Porto, sociedade gerida por dois filhos de Vasco Pereira Coutinho.

O empresário, que é amigo de Ricardo Salgado e irmão de João Pereira Coutinho, o dono da SAG, não respondeu às perguntas do Expresso e da TVI sobre estes dados.

Decoradora Graça Viterbo, irmãos Barroca e mais elementos do GES

Entretanto, sabe-se que há mais elementos do Conselho Superior do Grupo Espírito Santo (GES), além de Ricardo Salgado, com offshores no Panamá e em outros paraísos fiscais. O Expresso cita os nomes de António Ricciardi, Manuel Fernando Espírito Santo e Mário Mosqueira do Amaral, frisando que as offshores que detinham visavam ocultar a titularidade de património em Portugal e abrir contas bancárias na Suíça.

Os irmãos do Grupo Lena, António Barroca e Joaquim Barroca (este último arguido na Operação Marquês), que eram proprietários da Udun Investments, Ltd., com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, e que foi dissolvida em Maio de 2014, são também citados no caso.

Filipe de Botton e Alexandre Relvas, accionistas do site de informação Observador, são outros dos nomes envolvidos por terem vendido uma sociedade de direito português, a Eurobarcelona, a uma offshore do GES.

A decoradora Graça Viterbo e o seu marido, Miguel Vieira da Rocha, também terão criado uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas, a Seashore Holding, Ltd., que terá servido para ajudar a internacionalizar a sua empresa de design de interiores, segundo alegam.

Outro nome que surge no processo é o de Luís Caprichoso, que foi um dos elementos principais do ex-BPN (Banco Português de Negócios), e que teve participação na offshore Multiarea Consultancy Limited, nas Bahamas, entre 1999 e 2001.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais um titulo de “excelente” qualidade…
    No titulo, a empresa chama-se James Bond, já na noticia, o seu nome é afinal: Goldeneye Finance Services…
    Enfim…

    • Caro Ele,
      A empresa não se chama “James Bond”. Está no título entre aspas.
      É uma alusão ao facto de o nome da empresa, GoldenEye, ser o de um famoso vilão dos filmes de James Bond.

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …