Em África, milhões de pessoas não têm água ou sabão. Lavam as mãos com cinzas

No continente africano, cerca de 258 milhões de pessoas não têm acesso a água e sabão. Para higienizar as mãos, usam-se cinzas.

A falta de condições sanitárias, sobretudo no sudoeste asiático e na África subsariana, é de tal forma grave que, em 2008, foi instituído o Dia Global de Lavar as Mãos, que se celebra a 15 de outubro.

Ivo Saruga, da AMI – Assistência Médica Internacional, estima que o número de pessoas que “não tem acesso a dispositivos para higienizar as mãos na África subsariana é de 258 milhões”.

O responsável disse ao Expresso que, na falta de água e sabão, e quando existe lixívia, “pode ser substituído por uma diluição feita na proporção certa, apesar de não ser tão eficaz quanto o sabão”.

Lavar as mãos é um passo fundamental para nos protegermos de qualquer infeção. Numa altura em que o mundo está a braços com a pandemia de covid-19, a higienização das mãos ganha outra proporção, principalmente nesta zona do globo, onde o transporte de água é muitas vezes feito à cabeça, numa tarefa que cabe quase sempre às mulheres.

A OMS – África estima que o novo coronavírus possa provocar 190 mil mortes neste continente, este ano. “Oitenta e três mil a 190 mil pessoas em África poderão morrer de covid-19, e 29 a 44 milhões poderão ser infetadas no primeiro ano da pandemia se as medidas de contenção falharem.”

Ao mesmo semanário, Cláudia Conceição, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, lembrou que utilizar cinzas para lavar as mãos não tem eficácia comprovada na prevenção da infeção por coronavírus, mas é o método utilizado na falta de “dispositivos para lavar as mãos”.

Aliás, o Expresso adianta que o site do Ministério da Saúde de Moçambique tem dois vídeos onde explica de forma detalhada como se devem lavar as mãos utilizando cinzas quando não há sabão.

A prática é uma recomendação “da OMS, que a menciona num guia publicado a 23 de abril”, disse ao matutino a médica pneumologista Elisabete Nunes, do Hospital Central de Maputo. O site do Ministério da Saúde de Moçambique disponibiliza ainda uma ferramenta interativa de auto-avaliação, “com perguntas a que as pessoas devem responder para avaliar a sua condição de saúde”.

A médica lembra que as autoridades de saúde moçambicanas tomaram “medidas muito cedo para retardar a transmissão do vírus e organizar os serviços de saúde a nível hospitalar: sensibilizámos a população para ficar em casa, ter cuidado com a higiene das mãos, usar máscara, manter a distância social e proteger os mais velhos”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. E para lavar os dentes usa-se pedaços de madeira já em carvão e mantêm os dentes mais brilhantes do que muitos por cá!

  2. Se não têm sabão podem usar lixívia. E se não têm pão comam brioches. Peçam responsabilidades aos comunistas que foram os responsáveis pelas guerras de África e hoje está tudo muito pior. Excepto para os cabecilhas.

RESPONDER

Possível obra de Banksy surge na parede de uma famosa prisão. Pode representar Oscar Wilde

Um graffiti possivelmente pintado pelo famoso artista de rua Banksy apareceu durante a noite no lado de fora de uma parede da prisão de Reading, no Reino Unido. Na madrugada desta segunda-feira, a obra foi avistada …

Na tentativa de tirar a selfie perfeita com um elefante, indiano acaba morto pelo animal

No passado domingo, dia 28 de fevereiro, um homem de 21 anos morreu enquanto tentava tirar uma selfie com um elefante. O animal andou a pairar por zona residencial e anteriormente já tinha matado uma …

Milhares de professores vacinados antes de médicos. Presidente do México acusado de fazer política com a vacinação

Milhares de professores do ensino público que lecionam nas zonas mais rurais do México foram vacinados contra o novo coronavírus antes dos profissionais de saúde que combatem a pandemia na mesma região. De acordo com …

Passageiros com documentos e teste de covid-19 falsificados detetados pelo SEF

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, no domingo, no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, três cidadãos portadores de documentação falsa, dois dos quais na partida de um voo com destino à República da …

Coronadiktatur, Gesichtskondom, Fussgruss. Os alemães inventaram milhares de palavras novas sobre a pandemia

O confinamento de quase quatro meses na Alemanha não colocou restrições ao seu idioma de palavras multissilábicas. Os alemães inventaram mais de 1.200 novas palavras para descrever as regras e realidades da vida em tempo …

Ordem coordena vacinação de 4000 médicos "deixados para trás"

A Ordem dos Médicos vai vacinar cerca de quatro mil médicos que trabalham em hospitais e clínicas privadas e que, por algum motivo, não foram vacinados na altura devida. De acordo com um comunicado da ordem, …

A mais recente turbina eólica chama-se Wind Catcher e é portátil

Uma empresa dinamarquesa decidiu inovar e desenvolver uma turbina eólica portátil. O Wind Catcher é mais leve, mais poderoso e mais fácil de usar do que qualquer outro sistema de energia eólica no mercado. O Wind …

Spike Lee vai produzir série documental para o 20.º aniversário dos atentados de 11 de setembro

O realizador Spike Lee está a preparar uma série documental para estrear no 20.º aniversário dos atentados do 11 de Setembro, um "retrato sem precedentes" dos nova-iorquinos e da capacidade de recuperação depois da destruição …

Guru de investimentos, Warren Buffett, assume ter cometido um "erro"

O bilionário norte-americano Warren Buffett, considerado o "guru" dos mercados de investimento, assumiu ter cometido um erro quando adquiriu, em 2016, a Precision Castparts por 32,1 mil milhões de euros. Na carta que escreve anualmente para …

Governo "devolve" 59 milhões em TSU às empresas para compensar aumento do salário mínimo

O Governo vai "compensar" as empresas em aproximadamente 59,2 milhões de euros devido ao aumento do salário mínimo nacional, estimou o ECO, tendo por base os dados avançados pelo Executivo aos parceiros sociais. De acordo com …