Em África, milhões de pessoas não têm água ou sabão. Lavam as mãos com cinzas

No continente africano, cerca de 258 milhões de pessoas não têm acesso a água e sabão. Para higienizar as mãos, usam-se cinzas.

A falta de condições sanitárias, sobretudo no sudoeste asiático e na África subsariana, é de tal forma grave que, em 2008, foi instituído o Dia Global de Lavar as Mãos, que se celebra a 15 de outubro.

Ivo Saruga, da AMI – Assistência Médica Internacional, estima que o número de pessoas que “não tem acesso a dispositivos para higienizar as mãos na África subsariana é de 258 milhões”.

O responsável disse ao Expresso que, na falta de água e sabão, e quando existe lixívia, “pode ser substituído por uma diluição feita na proporção certa, apesar de não ser tão eficaz quanto o sabão”.

Lavar as mãos é um passo fundamental para nos protegermos de qualquer infeção. Numa altura em que o mundo está a braços com a pandemia de covid-19, a higienização das mãos ganha outra proporção, principalmente nesta zona do globo, onde o transporte de água é muitas vezes feito à cabeça, numa tarefa que cabe quase sempre às mulheres.

A OMS – África estima que o novo coronavírus possa provocar 190 mil mortes neste continente, este ano. “Oitenta e três mil a 190 mil pessoas em África poderão morrer de covid-19, e 29 a 44 milhões poderão ser infetadas no primeiro ano da pandemia se as medidas de contenção falharem.”

Ao mesmo semanário, Cláudia Conceição, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa, lembrou que utilizar cinzas para lavar as mãos não tem eficácia comprovada na prevenção da infeção por coronavírus, mas é o método utilizado na falta de “dispositivos para lavar as mãos”.

Aliás, o Expresso adianta que o site do Ministério da Saúde de Moçambique tem dois vídeos onde explica de forma detalhada como se devem lavar as mãos utilizando cinzas quando não há sabão.

A prática é uma recomendação “da OMS, que a menciona num guia publicado a 23 de abril”, disse ao matutino a médica pneumologista Elisabete Nunes, do Hospital Central de Maputo. O site do Ministério da Saúde de Moçambique disponibiliza ainda uma ferramenta interativa de auto-avaliação, “com perguntas a que as pessoas devem responder para avaliar a sua condição de saúde”.

A médica lembra que as autoridades de saúde moçambicanas tomaram “medidas muito cedo para retardar a transmissão do vírus e organizar os serviços de saúde a nível hospitalar: sensibilizámos a população para ficar em casa, ter cuidado com a higiene das mãos, usar máscara, manter a distância social e proteger os mais velhos”.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. E para lavar os dentes usa-se pedaços de madeira já em carvão e mantêm os dentes mais brilhantes do que muitos por cá!

  2. Se não têm sabão podem usar lixívia. E se não têm pão comam brioches. Peçam responsabilidades aos comunistas que foram os responsáveis pelas guerras de África e hoje está tudo muito pior. Excepto para os cabecilhas.

RESPONDER

MP suíço pede 28 meses de prisão para presidente do PSG e 3 anos para Valcke

O Ministério Público suíço pediu, esta terça-feira, uma pena de 28 meses de prisão para Nasser Al-Khelaïfi, presidente do Paris Saint-Germain, e de três anos para Jérôme Valcke, antigo número dois da FIFA. Trata-se dos primeiros …

Empresa japonesa cria lâmpada UV inócua para humanos que inativa coronavírus

Uma empresa japonesa desenvolveu uma lâmpada de radiação ultravioleta que inativa o novo coronavírus, recorrendo a um comprimento de onda que um estudo científico diz ser inócuo para os seres humanos. A lâmpada Care 222 foi …

Trump pede à ONU atribuição de sanções à China por ter "ocultado factos relevantes"

O Presidente dos EUA, Donald Trump, exortou hoje as Nações Unidas a “pedirem responsabilidades à China” pela sua atuação na fase inicial da expansão da pandemia de covid-19. Na sua intervenção durante o debate geral da …

Há um "clima de medo e insatisfação" nas Forças Armadas, diz Associação de Sargentos

O presidente da Associação Nacional de Sargentos (ANS), Lima Coelho, disse à Rádio Renascença que se vive um "clima de medo e insatisfação nas Forças Armadas", que inclui ameaças, avaliações injustas, demora excessiva das reclamações …

Teletrabalho e questões ambientais são prioridade para o PS no início da sessão legislativa

A líder parlamentar do PS afirma que duas das principais prioridades da sua bancada no início da presente sessão legislativa vão passar pela regulamentação do teletrabalho e pela aprovação de uma lei de bases do …

Justiça alemã abre novo inquérito contra suspeito do desaparecimento de Maddie

A justiça alemã abriu um novo inquérito contra o principal suspeito do desaparecimento de Maddie McCann, relativo à violação de uma jovem irlandesa, em 2004, anunciou, esta terça-feira, o procurador de Brunswick. "Posso confirmar que investigamos …

Mais de metade dos portugueses acredita que os fundos europeus vão ser mal geridos

Mais de metade dos portugueses (60,6%) acredita que os fundos europeus que Portugal vai receber para fazer face à pandemia vão ser mal geridos, revela uma sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios e …

CMVM avança com suspensão de ex-secretário de Estado da Energia da OMIP

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) notificou, esta segunda-feira, o ex-secretário de Estado da abertura de um processo para a sua suspensão da administração da OMIP, alegando "dúvida fundada" quanto à adequação aos …

Satélite mostra preparativos de desfile na Coreia do Norte (e há quem desconfie da presença de novos TEL)

Novas fotografias tiradas por satélite e analisadas hoje pelo portal especializado 38North mostram os preparativos para um grande desfile militar na capital da Coreia do Norte, que a 10 de outubro comemora a fundação do …

Cartéis mexicanos ganharam cerca de 40 mil milhões de euros em apenas 2 anos

Os grupos criminosos do México ganharam cerca de mil milhões de pesos (perto de 40 mil milhões de euros), entre 2016 e 2018, revelou na segunda-feira a Unidade de Inteligência Financeira (UIF) do Governo mexicano. Durante …