“Desnorte” e “falta de liderança”. Marques Mendes considera que Governo “andou a dormir na forma”

PSD / Flickr

Luís Marques Mendes

Para Luís Marques Mendes, o Governo “não tem estado bem” na preparação e resposta à segunda vaga da pandemia de covid-19.

Se o Governo tivesse agido mais cedo, “evitavam-se muitos contágios, podiam evitar-se algumas mortes, evitavam-se eventualmente medidas tão drásticas quanto estas”. “Toda a gente sabe: quanto mais tarde se age, pior”, salientou Luís Marques Mendes, no seu habitual espaço de comentário na SIC.

O antigo líder do PSD referiu ainda que o Governo “andou a dormir na forma” e que revela já “desnorte, de falta de capacidade de antecipação, de falta de planeamento e até de liderança”.

Marques Mendes reconheceu que as medidas dotadas são um “choque”, em particular o recolher obrigatório, mas lembrou que “a situação dos novos contágios começa a ser dramática”, que “os hospitais estão à beira da rutura”, que a “pandemia está relativamente descontrolada” e que “o número de mortes está a crescer de forma preocupante”.

Se nada for feito, “ainda acabamos num confinamento geral”, frisou.

Este domingo, na SIC, acusou o Governo de “demagogia” por sugerirem que as medidas vão salvar o Natal. “Estas medidas não são para salvar o Natal. São para salvar vidas. Para salvar o Serviço Nacional de Saúde da rutura e do colapso.”

“O Governo deve falar verdade. E falar verdade, neste caso, é explicar aos portugueses, a tempo e horas, o seguinte: no período do Natal vamos ter limitações à circulação, como houve na Páscoa e no Dia de Finados? E que tipo de limitações? E durante quantos dias? Isso, sim, o Governo tem de explicar a tempo e horas. Para que as pessoas possam programar as suas vidas e o Natal. Fora isso, não abusem da inteligência dos portugueses.”

Em relação à solução encontrada para derrubar Vasco Cordeiro nos Açores, através de uma “geringonça” de direita, Marques Mendes disse que “o PS não tem autoridade para se queixar. Fez o mesmo em 2015, quando Costa fez a geringonça”.

Ainda assim, o antigo líder social-democrata deixou um aviso: Rui Rio corre riscos depois de o PSD/Açores ter aceitado negociar com o Chega e o PSD pode perder capital político se não alterar a perceção instalada de que está a normalizar André Ventura.

“Rio tinha dito que o PSD não fazia acordos com o Chega enquanto ele não mudasse. Como agora houve este acordo, mesmo sem o Chega mudar, há um problema de perceção política. A perceção de que o PSD mudou, normalizou o Chega e que pode repetir esta solução no plano nacional. Esta perceção, se não for desmontada, pode afastar o PSD dos eleitores moderados do centro, vitais para ganhar eleições. Ou seja: o Chega acrescenta votos no Parlamento. Mas pode tirar votos e credibilidade no país”, argumentou.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Marques Mendes é como a Justiça ou falta dela anda a dormir em forma foste apanhado nas escutas dos vistos Gold e ela estava a dormir senão estavas preso assim como muitos outros Mafiosos.

Responder a Eu! Cancelar resposta

22 mil pessoas vão assistir (no estádio) ao Super Bowl

Um terço das pessoas presentes será composto por profissionais de saúde. Quatro equipas ainda na luta pelo título do campeonato principal de futebol americano. O dia 7 de fevereiro vai contar com uma "visão rara" nos …

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …