Marcelo admite “confinamento muito mais rigoroso”. Costa recebe partidos sobre agravamento de restrições

António Cotrim / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, antecipou esta quinta-feira dois cenários em relação às medidas de combate à pandemia de covid-19, admitindo que, se as infecções se mantiverem nos valores mais recentes, será necessário ponderar um “confinamento muito mais rigoroso”.

No debate com Vitorino Silva, no âmbito das eleições presidenciais, transmitido na RTP3, Marcelo Rebelo de Sousa, que é também recandidato ao cargo de chefe de Estado, afirmou que, face ao possível agravamento da crise pandémica, com um aumento de contágios pelo novo coronavírus, “há em cima da mesa dois cenários”.

“O primeiro cenário é de regressarmos a quatro mil, cinco mil, seis mil casos por dia”, o que se traduz numa “redução do número de casos destes últimos dois dias” – em que os novos contágios diários rondavam os 10 mil -, e isso “significaria regressar àquilo que era o regime vigente até agora”, apontou o Presidente.

Já no caso de a evolução da pandemia “continuar neste ritmo mais elevado”, alertou Marcelo Rebelo de Sousa, “então aí vai ter que se ponderar um confinamento muito mais rigoroso, exceto porventura o encerramento de escolas”.

“Sobre isso serão ouvidos os partidos por duas vezes, antes da sessão epidemiológica [de terça-feira] pelo primeiro-ministro e depois da sessão epidemiológica pelo Presidente da República”, assinalou, apontando que a sua decisão será “levada ao Parlamento, que autorizará”.

Marcelo Rebelo de Sousa ressalvou que, mesmo com um agravamento das medidas, a campanha eleitoral não estará em causa, porque “a atividade política está salvaguardada por lei, e deve ser salvaguardada em qualquer caso pelo decreto presidencial e pela sua execução”.

Também o desconfinamento para permitir que as pessoas se desloquem aos locais de voto será “obviamente” tido em conta, garantiu, antecipando que no dia 24 de janeiro “haverá liberdade de circulação, de deslocação, permitindo o exercício do direito de voto”.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro António Costa admitiu o retorno a um confinamento total, como o que se verificou em março. “Provavelmente temos de adotar medidas mais restritivas”, disse.

De acordo com o jornal Público, a exceção de manter as escolas abertas deve-se a dois fatores: a importância do ensino presencial no processo de aprendizagem e a conclusão de que os alunos obedecem melhor às regras sanitárias e estão mais protegidos de contaminações dentro das escolas.

As regras que serão adotadas no comércio e na restauração ainda são uma incógnita. Porém, segundo o Público, é possível que estes setores voltem a sofrer as restrições de março.

Costa começa a receber partidos

O primeiro-ministro António Costa recebe esta sexta-feira, em São Bento, delegações do PSD, PCP, CDS-PP e PS para debater a necessidade de medidas mais restritivas para travar o aumento de contágios do novo coronavírus em Portugal. O primeiro-ministro estará também esta sexta-feira numa reunião Conselho Permanente da Concertação Social sobre o mesmo tema.

No sábado, será a vez de o Governo se reunir com as restantes forças políticas com representação parlamentar: BE, PAN, PEV, Chega e Iniciativa Liberal.

De acordo com o primeiro-ministro, sem prejuízo da reunião que haverá na próxima terça-feira com epidemiologistas, no Infarmed, em Lisboa, será importante preparar já, se tal vier a ser necessário, a adoção de medidas que correspondam a um agravamento da situação”, declarou.

Costa considerou que, face à situação em que o país se encontra, “pode ser útil” não se esperar sobre os resultados da reunião com os epidemiologistas, avançando-se imediatamente “com novas decisões”. Eventualmente, essas decisões “poderão ser tomadas na imediata sequência daquilo que se verificar ao longo dos próximos dias”.

Proibição de circulação a partir das 23h

A circulação entre concelhos do continente está proibida entre as 23h desta sexta-feira e as 5h de segunda-feira, no âmbito das medidas divulgadas pelo Governo para conter a covid-19, após a escalada de novos casos nos últimos dias.

Costa, anunciou que, devido ao aumento do número de novos casos, o Governo decidiu manter as restrições de circulação entre 278 concelhos do continente no próximo fim de semana, válidas entre as 23h desta sexta-feira e as 5h de segunda-feira, salvo por motivos excecionais, como questões de saúde ou de “urgência imperiosa”.

Além desta medida, os habitantes de 253 concelhos do continente estão também sujeitos ao recolher obrigatório e consequente proibição de circulação na via pública no sábado e no domingo a partir das 13h e até às 5h do dia seguinte.

Desta última restrição apenas estão livres 25 municípios, que são considerados como tendo um risco moderado de contágio por covid-19 — o grau mais baixo da classificação de quatro níveis utilizada pelo Governo –, por terem um rácio inferior a 240 novos casos por 100 mil habitantes em duas semanas.

A nova lista de municípios do continente, distribuídos por nível de risco de contágio, inclui 56 concelhos considerados como tendo um risco extremo de contágio por covid-19, outros 132 concelhos como estando em risco muito elevado e 65 em risco elevado.

  Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. quando o assunto é politica à liverdade para tudo…
    Enfim…
    à meses que as eleições estão marcadas mas não se tomaram qualquer medidas para minimizar a necessidade de deslocação às mesas de voto como por exemplo o voto eletronico usando o CC e a chave móvel. Não se pode ir aos lares visitar os idosos mas para votar os idosos já tem liverdade para sair dos lares, votarem e voltarem… Não houve tempo para criar medidas que permitissem aos idosos votar no proprio lar…
    Foi como as medidas em termos de saude… chegou-se a outubro e ainda não se havia aberto concursos para novas contratações, ainda não se tinha tomado medidas em termos de aumento de capacidade de hospitais, etc… deve-se reagir por antecipação/prevenção mas apenas se reage após consequencias.
    Como as eleições estão ganhas e o Presidente já está eleito pode ser que muita gente não vote e assim se consiga uma 2.ª volta… isso é que era…

  2. Ultima Hora:
    Cientistas descobriram que o vírus da covid 19, tem cérebro e asas, que lhe permitem voar e entrar por janelas abertas até, pelo menos, 12º andar de altura.
    Transporta também uma caixa de ferramenta com um berbequim e silicone. O berbequim que lhe permite furar as mascaras e infectar pessoas entrando pelas vias respiratórias, o silicone para fechar o buraco após a entrada e vedar assim o acesso a outros vírus, como os da tosse, gripe ou estirpes de coronavírus comum.
    Está assim justificada a razão de, apesar das mascaras e isolamento, continua a haver tantos testes positivos para covid 19 e não há registo de gripes, constipações, febres, tosse, dores de cabeça ou corporais, alergias provocadas por outros vírus.

RESPONDER

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …

Rui Rio, presidente do PSD

Rio apresenta recandidatura. "Seria muito prejudicial para o país se o PSD mudasse agora de líder"

O presidente do PSD apresentou, esta sexta-feira, na cidade do Porto, a sua recandidatura à liderança, tendo considerado que "seria muito prejudicial", não só para o país como para o partido, mudar agora de líder. Rui …

"Conquistem a vaga no relvado": aviso à UEFA sobre a nova Liga dos Campeões

Associação das Ligas Europeias contra vagas garantidas para clubes que não terminarem o campeonato nacional num dos primeiros lugares. A reunião da Associação das Ligas Europeias de futebol terminou com o reforço de posições públicas contra …

Bloco diz que as suas nove propostas foram rejeitadas. Governo aponta avanços em sete

O Bloco considerou, esta sexta-feira, que o Governo recusou as suas nove propostas para chegar a acordo no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). O Executivo, por sua vez, considera que há avanços negociais em …

Comissão de inquérito ao Novo Banco. PSD frisa "maioria popular", PS queixa-se de "partidarite"

Os partidos apreciaram, esta sexta-feira, o relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco, aprovado em julho, com o PSD a destacar a "maioria popular" nas conclusões e o PS a criticar a "partidarite" …