Circulação entre concelhos proibida ao fim de semana. Governo admite novo confinamento

Mário Cruz / Lusa

A circulação entre todos os concelhos com mais de 240 casos por cem mil habitantes fica proibida durante o fim de semana. Governo admite um novo confinamento.

António Costa falou esta quinta-feira ao país após a reunião do Conselho de Ministros ter terminado no Palácio Nacional da Ajuda. O primeiro-ministro anunciou, em conferência de imprensa, as medidas que vão vigorar no novo estado de emergência, que foi prolongado por Marcelo Rebelo de Sousa até ao dia 15 de janeiro.

O chefe do Governo começou por explicar a razão pela qual se prolongou o estado de emergência por apenas sete dias e não os habituais 15 dias, como tinha sido feito até agora. “Todos entenderam aguardar pela próxima semana para dispor de dados mais sólidos sobre o período de Natal”, esclareceu.

António Costa antecipou ainda que o número de casos de covid-19, nas últimas 24 horas, ronda novamente as 10 mil infeções. Face a isto, o primeiro-ministro argumenta que alargar o estado de emergência foi uma boa opção.

“Os números de ontem e hoje são muito distintos e dispares dos do início da semana”, diz Costa. “Temos que ver o que é efeito da maior circulação, o que é efeito de as pessoas terem testado menos no período das festas”, acrescentou, antes de salientar que 91% dos casos são testes realizados anteontem.

Uma das medidas decididas durante o Conselho de Ministros foi proibir a circulação entre todos os concelhos com mais de 240 casos por cem mil habitantes durante o fim de semana. Esta condicionante deixa de fora apenas 25 concelhos. Além disso, também será imposta a proibição de circulação na via pública após as 13h.

Os concelhos que ficam livres são: Alcoutim, Aljezur, Almeida, Arronches, Barrancos, Carrazeda de Ansiães, Castanheira de Pêra, Castelo de Vide, Coruche, Ferreira do Alentejo, Freixo de Espada à Cinta, Lagoa, Manteigas, Monchique, Odemira, Pampilhosa da Serra, Proença-a-Nova, Resende, Santiago do Cacém, Sardoal, Sernancelhe, Sines, Torre de Moncorvo, Vila de Rei e Vila do Bispo.

Em cima da mesa estará alargar as restrições aplicadas ao fim de semana aos restantes dias da semana.

Como já tinha sido equacionado, Costa diz que “pode ser útil não esperar por dia 15 para tomarmos novas decisões e que possam ser tomadas na sequência do que se vier confirmar a dia 12”, prometendo “ir ajustando medidas à evolução da pandemia”.

“A situação, não estando ainda totalmente clarificada, indicia que há um agravamento da situação e que provavelmente teremos de adotar medidas mais restritivas a partir da próxima semana”, disse António Costa, apontando para a reunião no Infarmed, no dia 12, que poderá ser decisiva para um eventual agravamento antecipado das medidas.

“Provavelmente temos de adotar medidas mais restritivas”, avisou Costa, equacionando o retorno a um confinamento total, como o que se verificou em março, mas ressalvando o primeiro-ministro que, ao contrário do que aconteceu nessa altura, este não deverá “perturbar o normal funcionamento das escolas”.

O regime presencial deverá manter-se, com o encerramento das escolas a ser descartado, por agora.

O primeiro-ministro anunciou que marcou uma reunião de emergência da comissão permanente de concentração social já para amanhã.

Questionado sobre o impacto das medidas do estado de emergência na campanha e nas eleições presidenciais, Costa realçou que “a lei do estado de emergência não permite qualquer tipo de restrição à atividade política”.

Costa terminou a conferência de imprensa reafirmando a sua confiança na ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, após o caso do Procurador Europeu. O primeiro-ministro garante que a líder da pasta da Justiça “agiu corretamente” e que só por isso é que se fala sobre o assunto.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Os governantes são tão burros como a maior % da população portuguesa. Estavam á espera de quê? Voçês são eleitos para proteger, garantir seguração do povo. Estão no governo para quê? Para Roubar? Para isso não obrigado.

    • “Os governantes são tão burros como a maior % da população portuguesa.”
      “Voçês…”
      Nota-se logo que fazes parte dessa “maioria”!…

  2. Governo, burro, deixem circular o vírus e as pessoas não vêem, que os confinamentos só dão cabe da economia. Reforma no SNS, urgente. Mas deixem o povo na sua liberdade, não aos confinamento s.

  3. O Costa mais parece uma barata tonta que um chefe de um governo que faz parte da UE no Século XXI.O problema é que o povo também não está a ajudar.

RESPONDER

Aprovadas alterações à lei eleitoral autárquica. Eleitores em confinamento podem votar em casa e em lares

A Assembleia da República aprovou esta quinta-feira, por maioria, as alterações à lei eleitoral autárquica, que dá resposta às reivindicações dos movimentos de autarcas independentes que se queixavam de dificultar as candidaturas. Votaram a favor PS, …

Sporting interessado em Claudinho, estrela da Red Bull

O Sporting está à procura de reforços para o ataque, tendo em vista já a próxima temporada. Claudinho, do Red Bull Bragantino, é um dos favoritos. O principal foco do Sporting para esta temporada é conquistar …

Sondagem. Operação Marquês faz PS cair e PSD subir

O PSD subiu quatro pontos percentuais na mais recente sondagem, enquanto o PS desceu dois pontos. A decisão da Operação Marquês pode ter tido influência nas intenções de voto. A mais recente sondagem ICS/ISCTE para o …

Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, avança imprensa italiana

O jornal Gazzetta dello Sport escreve que Cristiano Ronaldo quer regressar ao Manchester United, podendo fazê-lo já no final desta temporada. Não seria a primeira vez que se falava do interesse do Manchester United em Cristiano …

Os antigos egípcios tinham uma fixação por gatos. A explicação é mórbida

Os antigos egípcios são conhecidos pela sua adoração por gatos. Ao contemplar peças elaboradas por estes, são muitas as homenagens a estes bichos de quatro patas: desde estátuas gigantescas a joias complexas. Mas por que …

Governo aceita mudanças no teletrabalho. Quer evitar mais uma coligação da oposição

O Governo admite vir a fazer ajustes no decreto-lei que estende até ao final do ano a obrigatoriedade do teletrabalho. O objetivo é evitar uma coligação negativa no Parlamento. Miguel Cabrita, secretário de Estado Adjunto e …

Portugal vai ter doses da AstraZeneca e J&J a mais. Testes da vacina portuguesa previstos para julho

Neste trimestre, Portugal vai receber mais de nove milhões de doses de vacinas, das quais cerca de 5,5 milhões da Pfizer, 795,6 mil da Moderna, 1,6 milhões da AstraZeneca e 1,2 milhões da Janssen. Com a …

Abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Descoberta pode ajudar a salvar a espécie

Uma equipa de investigadores percebeu que as abelhas bebé adoram hidratos de carbono. Esta descoberta pode ajudar a salvar a espécie. As abelhas selvagens são essenciais para sustentar as paisagens que amamos. Uma comunidade saudável de …

Restrições ao fim de semana podem acabar em maio

Políticos e especialistas voltam a reunir-se na sede do Infarmed, na próxima semana, para decidir como avança a última fase do desconfinamento, que começa a 3 de maio. Os dados da pandemia encorajam o Governo …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: há Jardim na Boavista, há perfume Gaitán em Braga

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sp-braga-2-1-boavista-o-musical Não foi há muitos anos que Sporting de Braga e Boavista lutaram pelo título, pelo primeiro lugar. Agora o contexto é outro: os primeiros querem ficar no pódio da classificação correta e os segundos não …