Esqueça a Coreia. A III Guerra Mundial será causada (e ganha) pela Inteligência Artificial

oninnovation / Flickr

Elon Musk, o bilionário visionário fundador do PayPal, Tesla e SpaceX, não se cansa de alertar para o perigo da IA

Elon Musk, Ceo da Tesla e da SpaceX, e Vladimir Putin são duas das personalidades mundiais que recentemente falaram nas potencialidades – e perigos – da Inteligência Artificial. Um acha que será a IA a ditar a próxima Grande Guerra, o outra acredita que “quem liderar na IA, vai mandar no mundo”.

Os mais recentes desenvolvimentos na tensão entre a Coreia do Norte e a comunidade internacional não preocupam Elon Musk. O CEO da Tesla acredita que a Coreia do Norte “deve estar muito em baixo na nossa lista de preocupações“, como o próprio fez questão de referir no Twitter.

Numa série de posts sobre o assunto, Musk defende que “a concorrência entre países para o domínio da Inteligência Artificial, e não um conflito militar com a Coreia do Norte, é a causa mais provável da III Guerra Mundial”.

Os comentários do CEO da SpaceX não são de hoje. Musk é uma das muitas personalidades ilustres do mundo da ciência e tecnologia, entre os quais Bill Gates e Stephen Hawking, que nos últimos anos têm manifestado grandes preocupações com a possibilidade de que o desenvolvimento da IA possa significar o fim da humanidade.

Recentemente, 100 gurus da tecnologia apelaram à ONU que proíba os “robôs assassinos”, alertando para o risco de “uma terceira revolução na tecnologia de guerra” – entre os quais o co-fundador da Apple Steve Wozniak, que em 2015 defendia que os robôs vão conquistar o mundo, mas isso é bom. “Seremos apenas as suas mascotes“.

Também o presidente russo, Vladimir Putin, se pronunciou sobre a importância da inteligência Artificial. Putin acredita que a IA é ‘a chave para dominar o mundo’. “A inteligência artificial é o futuro não só da Rússia, mas de toda a humanidade. Quem se tornar o líder nesta esfera governará o mundo”, diz Putin.

Actualmente, os Estados Unidos, a China e a Índia são os três países que lideram a corrida da AI, de acordo com um executivo da indústria de alta tecnologia.

Mas Elon Musk acredita que outros países tentarão também alcançar a supremacia no âmbito da Inteligência Artificial por qualquer meio possível. Questionado por um utilizador no Twitter sobre se não seria melhor o desenvolvimento da IA ser entregue às empresas em vez de ficar nas mãos dos governos, Musk diz que isso não resolveria o problema.

“Os governos não precisam de se sujeitar às leis normais”, explica o empreendedor, “e mesmo limitados por acordos de controlo de armamento, e se necessário, podem usar a força para ter acesso à IA desenvolvida por empresas“.

(CC0/PD) ArielR / pixabay

100 gurus da tecnologia apelaram à ONU que proíba os “robôs assassinos”

As preocupações de Musk em relação à “singularidade tecnológica“, o dia em que as máquinas inteligentes desenvolvidas por máquinas inteligentes se tornam mais inteligentes que o Homem, levaram já o visionário empresário a lançar duas iniciativas importantes.

Em 2015, Musk lançou a OpenAI, uma ONG para impedir o apocalipse dos robôs.  Já este ano, lançou a Neuralink, empresa que pretende desenvolver formas de adicionar uma camada de inteligência artificial ao cérebro humano.

“Se a Inteligência Artificial vai mesmo desenvolver-se, então temos que ajudar a que se desenvolva de uma forma positiva“, aponta Elon Musk. E se um dia o apocalipse robô acontecer mesmo, não será por falta de aviso seu – nem de esforços para o impedir.

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

    • Primeiro, não está. Mas mesmo que estivesse a tentar fazer publicidade, estaria a tentar fazer publicidade a quê? À sua impresa de AI sem fins lucrativos?

  1. Estes ditos Gurus só demonstram os idiotas que são.
    A ai será um grande avanço em muitas questões da vida e poderá ater ser uma excelente ferramenta de apoio e ajuda ao ser humana. Agora substitui-lo?
    Mas será que estes idiotas pensam que são mais inteligentes e perspicazes que a “Mãe Natureza” num todo? eles pensam que podem superar com apenas 100 anos de evolução humana os 4 mil milhões de anos de evolução do planeta Terra? Que sobreviveu a todo tipo de calamidades para ser o que a terra é!
    Um dia o equilíbrio na Terra é posto em cause, seja qual for a AI que por ai andar, isto tudo é “posto” no sítio novamente.
    Vamos mas é preocupar-nos por ter um emprego e comida no prato e não dar ouvidos a estes palermas que, na verdade, não sabem o que dizem… Mas, mais tolo são os que neles acreditam e os seguem como “iluminados”.
    Enfim…

      • Boas Zabist.
        AI é tão perigosa como qualquer inversão humana. Esse perigo depende sempre dos poderes, dos governos… das pessoas que estão por detrás…
        Dessa pessoas, é que devemos ter mesmo muito medo, porque serão delas que partirá o grande perigo…
        Sendo da área, mas não me considerando um perito, foi sempre a minha atenção avisar as pessoas em geral que o grande perigo da humanidade não são as invenções com a AI (apesar de haver invenções que realmente apenas servem para destruir!), mas sim as pessoas que estão depois a usar ou “comandar” essas invenções.
        Essas pessoas mal intencionadas vão vir com a desculpa que: “não fui eu, foi a AI que teve a iniciativa” e assim esquivar-se a responsabilidade e ao castigo levando a que depois pessoas inocentes (como nós) acabem por sofrer com essas consequenciais.
        Acredite que o grande mal da humanidade não será a AI (por assim dizer) mas os grandes poderes que depois andarão por detrás a controlar…
        Como sempre foi…

        • RObôs sem sentimentos = psicopatas/ sociopatas.
          A humanidade depressa irá perder o controlo desse tipo de máquinas porque são autopensantes, autosuficientes.
          MAs numa coisa tem razão, as pessoas mal intencionadas que estão por detrás a controlar tudo e todos. Esses também são sociopatas/ psicopatas por natureza.

          • O verdadeiro problema surge quando os media começam a falar sem parar de uma coisa qq: Quer dizer que já é tarde para reagir.
            Isto da IA despista parcialmente do verdadeiro objectivo: tornar os humanos dependentes (1º) e posteriormente, fisicamente combinados com máquinas , “adiçoes” bem piores que os pacemakers (o famoso cyborg).
            É o mesmo fenómeno que com “terrorismo” devidamente montado: conseguiu-se que ninguém mais tenha privacidade… todos são “terroristas” até prova em contrário (temporária), e agradeçam ainda por cima.
            De resto, o menino Musk até não se conteve e apontou isso dos cyborgs como “antídoto” para a IA…
            Como de costume, “eles” não resistem a pôr cá fora de alguma forma as suas verdadeiras intenções para verem os tadinhos a acharem isso uma absurdidade!, impossível!, pode-lá-ser!!, etc, apesar de lhes terem dito (também) a verdade. Deve ser divertido assistir a isso do lado deles.
            É caso para dizer que os tadinhos “merecem o que lhes vai acontecer”.
            Quem conseguir separar adolescentes, crianças, mulheres jovens, etc do seu smartphone durante mais de 2 horas ganha uma semana de férias em Marte. Eles não são já parcialmente cyborgs? Ah não? Pois então, no seu caso, a lua é feita de queijo.

Responder a JO Cancelar resposta

Marcelo responde ao embaixador dos EUA. "Quem decide são os representantes escolhidos pelos portugueses"

O Presidente da República respondeu, este domingo, ao embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, afirmando que, "em Portugal, quem decide acerca dos seus destinos são os representantes escolhidos pelos portugueses". A agência Lusa questionou Marcelo Rebelo …

Bloco desconhece "avanços" no novo apoio social (e sugere que Rio seja dispensado das negociações)

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) disse este domingo que o Governo ainda não se comprometeu com a criação do novo apoio social proposto pelos bloquistas, no âmbito das negociações do Orçamento do Estado …

O tempo pode parecer mais lento do que realmente é. A culpa é dos neurónios cansados

Quando os neurónios do nosso cérebro começam a ficar muito cansados, diminuem a atividade e, como consequência, percebemos o tempo de forma distorcida. O cansaço de um grupo de neurónios especialmente sensíveis à noção de tempo …

Investigação do New York Times revela que Trump não pagou impostos em 10 dos últimos 15 anos

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou apenas 750 dólares (645 euros) em impostos federais em 2016, ano em que foi eleito, e outro tanto em 2017, segundo uma investigação divulgada este domingo pelo …

Arménia e Azerbaijão "à beira de uma guerra". Confrontos fazem pelo menos 39 mortos

Os combates deste domingo entre o Azerbaijão e as forças separatistas apoiadas pela Arménia, em Nagorno-Karabakh, fizeram pelo menos 39 mortos, incluindo sete civis, de acordo com informações de ambas as partes. Pelo menos mais 15 …

Paulo Bento substitui Santana Lopes à frente da Aliança

O antigo vereador da câmara de Torres Vedras Paulo Bento substitui este domingo Pedro Santana Lopes como presidente do partido Aliança após a eleição no congresso que terminou naquela cidade do distrito de Lisboa. Paulo Bento, …

Modelo matemático de Alan Turing explica os misteriosos "círculos de fada" da Namíbia

Os impressionantes padrões de vegetação dos "círculos de fada" australianos surgem de acordo com a teoria de 1952 enunciada pelo célebre matemático britânico Alan Turing. Em 1952, quando o matemático britânico Alan Turing publicou o seu …

Cientistas descobrem novo tipo de supercondutor

Uma equipa de cientistas identificou, pela primeira vez, um supercondutor de onda G. A investigação marca um grande desenvolvimento nesta área da Física. Investigadores da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, encontraram um novo tipo de …

Astrónomos provam que há água "presa" na poeira interestelar

As partículas de poeira no Espaço estão cobertas de gelo. Esta descoberta facilita as tentativas futuras de identificar a estrutura e composição da poeira em diferentes ambientes astrofísicos. O meio interestelar é composto por gás e …

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …