Gurus da tecnologia apelam à ONU que proíba os “robôs assassinos”

Mais de cem especialistas em robótica e Inteligência Artificial, incluindo Elon Musk e Mustafa Suleyman, apelaram às Nações Unidas para prevenir o desenvolvimento dos chamados “robôs assassinos”.

Numa carta enviada à ONU, 116 especialistas do setor, entre os quais o chefe da Tesla, Elon Musk, e o co-fundador da DeepMind, Mustafa Suleyman, alertam para o risco de “uma terceira revolução (na tecnologia) de guerra” e pedem a proibição do uso de Inteligência Artificial no desenvolvimento e uso de armas.

“Uma vez desenvolvidos, estes robôs permitirão um conflito armado numa escala maior do que nunca e em intervalos de tempo mais rápidos que os humanos podem compreender”.

Estas podem ser armas de terror, armas que déspotas e terroristas usam contra populações inocentes, e armas que podem ser hackeadas (e reprogramadas) para fazer coisas indesejáveis”, acrescenta.

Os líderes da tecnologia deixam ainda um tom de urgência e alertam que “não há muito tempo para agir”. “Uma vez aberta, esta caixa de Pandora será difícil de fechar”.

Por isso, os 116 especialistas pedem que esta tecnologia “moralmente errada” seja acrescentada à lista de armas banidas pela Convenção das Nações Unidas sobre Certas Armas Convencionais (CCW).

Na mesma carta, também lamentam o adiamento para novembro de uma reunião de um grupo das Nações Unidas focado em armamento autónomo, que deveria ter discutido o assunto esta segunda-feira.

A ONU já tinha discutido uma possível proibição de desenvolvimento destes “robôs assassinos”. Em 2015, mais de mil especialistas do setor tecnológicos, cientistas e investigadores já tinham escrito uma carta a alertar para os perigos das armas autónomas.

Entre os signatários da carta estavam, além de Elon Musk, o cientista Stephen Hawking e o co-fundador da Apple Steve Wozniak.

O que é um “robô assassino”?

O chamado “robô assassino” é uma arma totalmente autónoma que pode selecionar alvos sem a intervenção humana. Ainda não existe, mas os avanços da tecnologia tornam esta possibilidade algo cada vez mais próximo da realidade.

Defensores desta tecnologia dizem que as leis de guerra atuais são suficientes para resolver quaisquer problemas que possam surgir se estes robôs forem utilizados.

Por sua vez, os que se opõem acreditam que se trata de uma ameaça à Humanidade e que quaisquer “funções de morte” autónomas devem ser banidas.

ZAP // BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sem dúvida! Nem nunca deveriam ter começado sequer a brincar com IA.
    IA propaga-se como um vírus informático, a realidade é mais complexa que a ficção.

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …