Cientistas de todo o mundo juntam-se para salvar a Terra dos robôs assassinos

Milhares de cientistas e académicos, incluindo o astrofísico britânico Stephen Hawking, lançaram esta terça-feira um apelo para a proibição de armas ofensivas autónomas, ou “robôs inteligentes assassinos”, alertando para o perigo de poderem errar alvos ou ser usados por terroristas.

“As armas autónomas escolhem e acertam em alvos sem intervenção humana. Têm sido descritas como a terceira revolução na prática da guerra, após a pólvora e as armas nucleares”, afirmam os signatários, numa carta aberta publicada na abertura da IJCAI, a Conferência Internacional sobre Inteligência Artificial, em Buenos Aires.

Os robôs assassinos inteligentes, que podem tomar a decisão de matar sem controlo humano – ao contrário dos ‘drones’ telecomandados que ainda precisam de intervenção humana – estão a preocupar as Nações Unidas, os cientistas e as organizações de defesa dos direitos humanos.

Na linha da frente das preocupações da comunidade científica e empresarial com o avanço da Inteligência Artificial estão personalidades como Stephen Hawking, Elon Musk ou Bill Gates, que em Fevereiro manifestou as suas preocupações com o avanço da IA.

Hawking, um dos mais proeminentes astro-físicos do mundo, revelou em dezembro do ano passado que temia que a Inteligência Artificial pudesse destruir a humanidade.

Um dos fundadores da Apple, Steve Wozniak, acha também que os robôs vão conquistar o mundo – mas não está preocupado, porque os homens serão as suas mascotes, e bem tratados pela nova espécie dominante.

Em sentido contrário, Linus Torvalds, o fundador do sistema operativo Linux, diz que a ameaça da Inteligência Artificial é “má ficção científica”.

Duas reuniões de peritos já foram realizadas em Genebra sobre o assunto, como parte da Convenção da ONU sobre Certas Armas Convencionais.

“A tecnologia de inteligência artificial chegou a um ponto onde o desenvolvimento daqueles sistemas é, praticamente senão legalmente, possível nos próximos anos, mais do que nas próximas décadas”, referem na carta aberta investigadores de professores de Harvard, Berkeley, Cambridge, Liège.

Toby Walsh, professor de Inteligência Artificial na Universidade New South Wales, na Austrália, e signatário do ato, afirmou que “todas as tecnologias podem ser utilizadas para o bem e para o mal”.

Para o professor, o desenvolvimento da inteligência artificial deve ser feito, mas de maneira regulamentada, visto que as aplicações civis são múltiplas, e acompanhada de uma legislação restrita.

Toby Walsh salientou também que as empresas de armamento dos principais países desenvolvidos têm feito progressos consideráveis no desenvolvimento da Inteligência Artificial com aplicações militares.

Levará centenas de anos até que os robôs possam ter mais inteligência do que os humanos”, disse há cerca de um mês Steve Wozniak, “e serão necessários muitos anos até que tudo o que nos rodeia seja controlado por computadores e robôs”.

Mas segundo os cientistas participantes na IJCAI-15, Wozniak está enganado. Os robôs inteligentes que vão controlar o mundo poderão estar já ali ao virar da esquina.

ZAP / Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

"Lesmas-leopardo" acasalam da forma mais espantosamente bizarra (e ninguém sabe porquê)

As "lesmas-leopardo" têm talvez o acasalamento mais intrigante e espantoso de todo o reino animal. Os biólogos ainda não conseguiram decifrar porque razão estes moluscos acasalam desta forma. Na escuridão da noite, duas grandes "lesmas-leopardo" começam …

Naufrágio romano com 2.000 anos encontrado na Grécia. É um dos maiores do Mar Mediterrâneo

Uma equipa de cientistas da Universidade de Patras, na Grécia, descobriu os vestígios de um navio romano que naufragou há cerca de 2.000 anos perto da ilha grega de Kefalonia, avança o Greek City Times.  …

Qual é o verdadeiro significado da vida? Um novo estudo pode ajudar com a resposta

Um novo estudo aponta que encontrar significado na nossa vida é algo positivo para a nossa saúde e bem-estar mental, mas o processo de procura tem o efeito contrário. Encontrar significado na nossa vida é uma …

A crise climática vista do Espaço. Vídeo da NASA revela degelo dos glaciares no Alasca

https://vimeo.com/379314673 Um vídeo publicado recentemente pela NASA mostra o derretimento dos glaciares do Alasca visto do Espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos. O nosso planeta está a caminhar a passos largos para uma situação …

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …