Cientistas de todo o mundo juntam-se para salvar a Terra dos robôs assassinos

Milhares de cientistas e académicos, incluindo o astrofísico britânico Stephen Hawking, lançaram esta terça-feira um apelo para a proibição de armas ofensivas autónomas, ou “robôs inteligentes assassinos”, alertando para o perigo de poderem errar alvos ou ser usados por terroristas.

“As armas autónomas escolhem e acertam em alvos sem intervenção humana. Têm sido descritas como a terceira revolução na prática da guerra, após a pólvora e as armas nucleares”, afirmam os signatários, numa carta aberta publicada na abertura da IJCAI, a Conferência Internacional sobre Inteligência Artificial, em Buenos Aires.

Os robôs assassinos inteligentes, que podem tomar a decisão de matar sem controlo humano – ao contrário dos ‘drones’ telecomandados que ainda precisam de intervenção humana – estão a preocupar as Nações Unidas, os cientistas e as organizações de defesa dos direitos humanos.

Na linha da frente das preocupações da comunidade científica e empresarial com o avanço da Inteligência Artificial estão personalidades como Stephen Hawking, Elon Musk ou Bill Gates, que em Fevereiro manifestou as suas preocupações com o avanço da IA.

Hawking, um dos mais proeminentes astro-físicos do mundo, revelou em dezembro do ano passado que temia que a Inteligência Artificial pudesse destruir a humanidade.

Um dos fundadores da Apple, Steve Wozniak, acha também que os robôs vão conquistar o mundo – mas não está preocupado, porque os homens serão as suas mascotes, e bem tratados pela nova espécie dominante.

Em sentido contrário, Linus Torvalds, o fundador do sistema operativo Linux, diz que a ameaça da Inteligência Artificial é “má ficção científica”.

Duas reuniões de peritos já foram realizadas em Genebra sobre o assunto, como parte da Convenção da ONU sobre Certas Armas Convencionais.

“A tecnologia de inteligência artificial chegou a um ponto onde o desenvolvimento daqueles sistemas é, praticamente senão legalmente, possível nos próximos anos, mais do que nas próximas décadas”, referem na carta aberta investigadores de professores de Harvard, Berkeley, Cambridge, Liège.

Toby Walsh, professor de Inteligência Artificial na Universidade New South Wales, na Austrália, e signatário do ato, afirmou que “todas as tecnologias podem ser utilizadas para o bem e para o mal”.

Para o professor, o desenvolvimento da inteligência artificial deve ser feito, mas de maneira regulamentada, visto que as aplicações civis são múltiplas, e acompanhada de uma legislação restrita.

Toby Walsh salientou também que as empresas de armamento dos principais países desenvolvidos têm feito progressos consideráveis no desenvolvimento da Inteligência Artificial com aplicações militares.

Levará centenas de anos até que os robôs possam ter mais inteligência do que os humanos”, disse há cerca de um mês Steve Wozniak, “e serão necessários muitos anos até que tudo o que nos rodeia seja controlado por computadores e robôs”.

Mas segundo os cientistas participantes na IJCAI-15, Wozniak está enganado. Os robôs inteligentes que vão controlar o mundo poderão estar já ali ao virar da esquina.

ZAP / Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Impactos antigos revelam que Marte levou mais tempo a formar-se do que pensávamos

O Sistema Solar primitivo era um lugar caótico, com evidências indicando que Marte provavelmente foi atingido por planetesimais, pequenos protoplanetas com até 1900 km em diâmetro, no início da sua história. Cientistas do SwRI (Southwest Research …

Para ouvir a nova música dos Pearl Jam tem de apontar o telemóvel para a Lua

A banda de rock norte-americana Pearl Jam está empenhada em usar as tecnologias ao serviço da criatividade e da promoção do novo disco, que vai ser lançado no dia 27 de março. Uma semana antes do …

Roedor gigante pré-histórico tinha um cérebro de apenas 113 gramas

O crânio de um roedor que viveu há dez milhões de anos, na América do Sul, indica que, apesar de este animal ter sido grande e pesado, o seu cérebro era totalmente o oposto. De acordo …

"Estrela da Morte". Trump tem máquina de desinformação de mil milhões de dólares para ser reeleito

Face às eleições presidenciais dos EUA que se realizem este ano, Donald Trump montou uma máquina de desinformação, conhecida por "Estrela da Morte", avaliada em 1 mil milhão de dólares. Enquanto se desenrolam as primárias democratas …

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …

Morreu o ator Tozé Martinho

O ator António José Bastos de Oliveira Martinho, mais conhecido como Tozé Martinho, morreu este domingo aos 72 anos. Tozé Martinho morreu este domingo, aos 72 anos. O ator foi levado para o Hospital de Cascais, …