O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

(cv) YouTube

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19.

Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros quatro “cientistas cidadãos” e parceiros de negócios, o empresário detalha oito medicamentos existentes que poderiam ser usados para tratar a covid-19.

Shkreli, que está a cumprir sete anos de prisão por fraude financeira, terminou o texto com um pedido pessoal para ser libertado da prisão para poder trabalhar no projeto. “Estou a pedir uma breve licença (3 meses) para ajudar no trabalho de pesquisa sobre a covid-19. Ser libertado para o mundo pós-covid não é consolo nem para os encarcerados”, escreveu.

“Como um bem-sucedido empresário biofarma, que adquiriu várias empresas, inventou vários novos candidatos a medicamentos, apresentou vários INDs e pedidos de ensaios clínicos, sou um dos poucos executivos com experiência em TODOS os aspetos do desenvolvimento de medicamentos, desde a criação de moléculas e geração de hipóteses, para avaliações pré-clínicas e demonstração de projeto de ensaios clínico/engajamento de alvo, fabricação/síntese e logística global e implantação de medicamentos”, continuou, citado pelo IFLScience.

Ben Brafman, advogado de Manhattan, disse que vai apresentar documentos judiciais a pedir às autoridades federais que libertem Shkreli durante três meses, para que possa trabalhar num laboratório “sob rigorosa supervisão”, de acordo com a Associated Press.

Martin Shkreli foi dado como culpado de três crimes dos oito crimes que estava acusado – fraude financeira, conspiração para cometer fraude financeira e conspiração para realizar transferências fraudulentas – e enfrentava uma pena que podia chegar aos 20 anos.

O tribunal de Brooklyn, Nova Iorque, deu a conhecer a pena em março do ano passado. O empresário, também conhecido como o “O Homem Mais Odiado do Mundo”, foi condenado a sete anos de prisão.

Shkreli, de 34 anos, ficou conhecido em 2015, quando adquiriu a patente de um medicamento para combater doenças como a SIDA, o cancro ou a malária e multiplicou o seu preço em mais de 5.500%.

Foi detido, meses depois, por suspeitas de fraude com valores mobiliários no fundo de investimentos MSMB Capital Management, uma das empresas que fundou e que entretanto abriu falência por milhões de dólares de prejuízo.

O empresário vem de uma família de imigrantes albaneses e croatas, que ganharam a vida a trabalhar nas limpezas. Shkreli criou o fundo de investimento em 2006, enriqueceu em Wall Street e, anos mais tarde, chegou a ser incluído na lista da Forbes como um dos investidores de maior sucesso com menos de 30 anos.

Na Retrophin, empresa de biotecnologia que fundou em 2011, Shkreli aumentou também os preços de um outro medicamento, chamado Thiola, que permite tratar pedras nos rins resistentes a outras formas de tratamento, aumentando o preço de 1,50 para 30 dólares por comprimido.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Esta criatura repugnante e sem escrúpulos além de não o deixar sair da prisão nos tais 3 meses pedidos, deviam isso sim, aumentar-lhe a pena para mais de 50 anos!

  2. Tivesses escolhido viver em PT -por cá soltavam-te que era um instante – tu e mais de MIL CRIMINOSOS – mas os americanos não acreditam no pai natal e no país das maravilhas dos xuxas …

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …