DGS admite 9.500 infetados, pico pode já ter ocorrido e Costa não descarta reabertura gradual das escolas

Mário Cruz / Lusa

.

Na terça-feira, decorreu uma reunião à porta fechada que juntou o núcleo de especialistas da Direção-Geral de Saúde e do Instituto Ricardo Jorge com a elite política e os parceiros sociais. Alguns ficaram “otimistas”, outros cautelosos.

O Observador avança que os especialistas da DGS foram os primeiros a pedir cautela na análise da curva e admitiram que o número real de infetados em Portugal pode ser “superior a 9.500” – em vez dos estimados seis mil, número conhecido oficialmente a essa hora. Até terça-feira às 11h, havia 7.443 pessoas infetadas.

A razão desta diferença prende-se com a discrepância entre o aparecimento de sintomas e a realização do teste. Há, “naturalmente”, um atraso entre os números que são publicados nos boletins diários da DGS – os números reais de casos diagnosticados – e os eventuais casos de infeção que possam ainda não ter sido diagnosticados.

A estimativa é que possa haver mais 40% de casos reais que ainda não foram testados. A média de atraso no diagnóstico da doença está nos “cinco dias”, prevendo-se que venha a diminuir com o avançar da fase de mitigação.

Apesar de estar previsto um reforço intensivo nos locais considerados mais críticos, como os lares e as prisões, esta divergência temporal é considerada normal e incontornável no grosso da população.

Pico “pode já ter ocorrido” (mas pode ser só em maio)

Marcelo Rebelo de Sousa questionou os especialistas sobre a evolução da curva e sobre se mantinham a perspetiva de ter o tal planalto que prolonga o “pico” do surto para maio ou se poderia ser em abril.

“O pico pode ser já na primeira quinzena de abril, como pode estar a ocorrer neste momento, como pode até já ter ocorrido“, respondeu o epidemiologista Manuel do Carmo Gomes, lembrando que as previsões são sempre arriscadas.

Segundo o jornal online, tudo depende da evolução do índice R0, que já esteve nos 2,35. Atualmente, estáabaixo dos 2 e, se continuar a tendência de evolução dos últimos dias, pode chegar a menos de 1 nas primeiras semanas de abril, o que significaria que o pico já podia ter ocorrido.

Os especialistas alertam que o facto dos últimos dois dias terem sido bons não significa que a tendência se mantenha. Assim, os especialistas dividem-se: o pico tanto pode ser em maio, como na segunda semana de abril, como já pode ter passado.

Entre os diferentes modelos e cenários apresentados, o pior dos cenários prevê um crescimento exponencial de 30% a 40% dos casos. A curva portuguesa, que parece começar a aplanar, está, neste momento, abaixo da de Itália e de Espanha. Além disso, a velocidade de contágio está a diminuir. No entanto, se olharmos para o número de novos casos por cada 100 mil habitantes, a curva portuguesa continua mais acelerada do que a de Espanha e Itália.

Costa não descarta reabertura de escolas

Sobre a abertura das escolas, Costa admitiu ser uma situação complicada, lembrando que está em causa o acesso dos estudantes à universidade e que esta situação cria implicações na vida das pessoas.

O primeiro-ministro lembrou que dia 9 é dia de tomar decisões e pediu ao núcleo de peritos para, até ao dia 7 de abril, lhe fornecerem toda a informação possível. Costa alertou para a dificuldade da decisão, mas não revelou se estava inclinado a manter as escolas fechadas ou a reabri-las.

A hipótese de haver uma reabertura “gradual” também não está descartada.

Em cima da mesa esteve ainda a possibilidade de um regresso gradual à normalidade na vida social e económica do país. Por exemplo, a Suécia reabriu gradualmente algumas escolas para permitir que os pais regressassem ao trabalho. A hipótese não está descartada.

No final da reunião, Marcelo Rebelo de Sousa onfirmou que o estado de emergência vai ser prolongado por mais 15 dias. Resta saber se as medidas restritivas vão ser agravadas ou apenas mantidas.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se reabrirem as escolas então vamos todos voltar ao antigamente. De que vale quarentena e cuidados especiais se depois os miúdos levam tudo para casa?!
    Um trimestre na vida de um jovem não é nada. E do modo como os programas estão elaborados, sobretudo no primeiro ciclo, em que os anos letivos em grande medida são revisão e aprofundamento do ano anterior, penso que seria de não reabrir as escolas este ano, fazendo-se o 3º trimestre a partir de casa (internet, televisão… para que serve o canal 2 ou outros em cabo) e provas de conhecimento baseadas em trabalhos, resolução de problemas, pesquisas na internet…

  2. Compreendo as medidas de segurança mas há famílias inteiras a passar fome por causa desta situação. O que as pessoas vão comer? Como vão sobreviver?

  3. É claro que o Pico ainda não foi atingido.
    As últimas variações de crescimento de infectados foi respectivamente de
    21,13 – 15,32 – 7,48 – 16,15 e hoje de 10,86
    A TrendLine (tendência) tem vindo a baixar, mas só quando as variações de crescimento atingirem Zero ou valor negativo, poderemos falar em atingir o pico, ou a parte superior do planalto.
    Supondo que durante 3 dias não há infectados, a percentagem de crescimento é zero, e aí podemos ter atingido o pico.
    Isso pode acontecer a meio de abril. Bem como para a Itália e Espanha. Nunca para os USA que estão numa progressão acelerada.

  4. E as turmas com 25 e 30 alunos dividem-se em 3 para ser respeitada a distância de segurança? Contratam-se mais professores para esses grupos?? Ai ai … É preciso pensar…

RESPONDER

Diabéticos e hipertensos. PSD quer debater alteração que retirou estes doentes de regime excecional

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que retirou doentes hipertensos e diabéticos do regime excecional de proteção relativo à covid-19. A apreciação parlamentar permite que a Assembleia da República debata, altere e, no limite, …

Norte sem contágios por covid-19. Grande Lisboa regista 96,5% dos novos casos

Portugal regista hoje 1.424 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 32.700 infectados, mais 200, segundo o boletim da Direcção-Geral de Saúde (DGS). 193 dos novos casos são na área …

Aviões deixam de ter lotação reduzida a partir desta segunda-feira

Os aviões deixam, a partir desta segunda-feira, de ter a lotação de passageiros reduzida a dois terços, mas o uso de máscara comunitária é obrigatório. O Governo alinhou, assim, as regras nacionais pelas regras europeias no …

Marcelo pede que não se passe do "8 para o 80" e alerta para imagem do país

O Presidente da República reiterou hoje o apelo à população para que não se passe “do 8 para o 80” nas medidas de prevenção da covid-19, alertando para os riscos da imagem do país “cá …

Só metade das crianças deverá voltar ao pré-escolar esta segunda-feira

As crianças em idade pré-escolar regressam esta segunda-feira aos jardins de infância, que voltam a funcionar com novas regras, depois de encerradas durante mais de dois meses, devido à pandemia da covid-19. Apesar do regresso, que …

Dois astronautas (e um dinossauro de peluche) chegaram à EEI à boleia da SpaceX

Para além dos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken, seguia a bordo da Crew Dragon um dinossauro de peluche com lantejoulas. E há uma explicação para isso. Este sábado, o foguetão Falcon 9, da SpaceX, fez …

Pescadores já podem capturar sardinha, mas recuo no consumo é uma preocupação

Os pescadores voltam a poder capturar sardinha, a partir desta segunda-feira, e até 31 de julho, com limites diários e semanais, segundo um despacho publicado em Diário da República. De acordo com o diploma, assinado pelo …

Madeirense contesta quarentena obrigatória em Tribunal (e há uma sentença que lhe dá razão)

Uma cidadã madeirense que chegou no domingo à Madeira e recusa cumprir quarentena num hotel entregou um pedido de ‘habeas corpus’ no Juízo de Instrução Criminal do Tribunal do Funchal. A acompanhar o pedido está …

Idade é o maior factor de risco para se ser internado ou morrer de covid-19

As pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos infetadas pelo novo coronavírus têm uma probabilidade de ser internadas em cuidados intensivos 10,4 vezes superior à de uma pessoa até aos 50 anos. Os …

Turismo de Portugal tem 10 milhões para apoiar campanhas de empresas que promovam o país

O Turismo de Portugal tem dez milhões de euros, que vão servir para financiar iniciativas “de valorização, inovação e promoção do destino Portugal” até 2025. A dotação de dez milhões de euros, aprovada por despacho de …