Costa pode congelar salários da Função Pública

Fernando Veludo / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

O governo insiste que não há Plano B com mais austeridade, mas entre as garantias às autoridades europeias, para evitar as sanções, apresenta o congelamento de salários na Função Pública, em 2017, como uma das “almofadas financeiras” para conseguir cumprir as metas orçamentais.

Entre as garantias apresentadas a Bruxelas, para evitar as sanções, outra das “almofadas” são cativações de 346,2 milhões de euros (cerca de 0,2% do PIB) de despesa que serviriam para reforçar os orçamentos dos serviços públicos e que assim serão aplicados no controle das contas, caso seja necessário, conforme refere o Público.

O Público nota ainda que Costa apresenta como forma de atenuar o défice a possibilidade de não usar as reservas orçamentais de 196,6 milhões de euros, que se destinariam a lidar com despesas não previstas.

Contudo, para usufruir delas, é preciso que os serviços públicos não gastem mais do que o antecipado, o que reforça a ideia do controle dos gastos com pessoal e do congelamento dos salários.

O governo promete assim, o controlo das despesas com pessoal nos serviços públicos e, de acordo com o Correio da Manhã, antecipa-se assim o congelamento de salários em 2017.

Centeno e Costa recusam ideia de medidas adicionais

Numa carta enviada às redacções, Mário Centeno não confirma esta ideia e salienta que “não há compromissos para medidas adicionais de austeridade nem para 2016 nem para 2017”, conforme cita o Público.

Também o primeiro-ministro garantiu que “não há qualquer alteração ao Programa de Estabilidade” e que “não há qualquer tipo de medidas adicionais”.

No relatório enviado a Bruxelas, com as alegações do governo português no âmbito do processo de sanções em curso, o Executivo refere que as estimativas mais recentes indicam que o custo da reversão gradual dos cortes salariais “é 97 milhões de euros mais baixo do que o que foi inicialmente previsto no orçamento, o que gera uma almofada extra na execução orçamental”.

No relatório revisto do Orçamento de Estado (OE) de 2016, o Governo tinha estimado que a reversão gradual dos cortes salariais na função pública teria um custo de 447 milhões de euros este ano. De acordo com os números agora apresentados, o custo será afinal, de 350 milhões de euros.

O Executivo de Costa acrescenta que a eliminação dos cortes salariais “vai decorrer ao longo de três anos” e que “não aconteceu apenas em 2016”, o que significa que este impacto só vai assim, reflectir-se na totalidade no final de 2017.

Além disso, o governo nota que os salários foram congelados em 2010, o que quer dizer que “a eliminação dos cortes vai restabelecer os salários no seu nível nominal de 2009”, já que “não estão a ser implementados aumentos nominais” dos salários da função pública.

Notando que o emprego público caiu perto de 10%, o dobro do previsto no programa de resgate, o governo conclui que “os custos salariais em 2017 vão estar abaixo dos de 2009, ainda que os salários nominais de 2017 sejam os mesmos de 2009”.

A Comissão Europeia tem agendado um primeiro debate, na reunião do Colégio de Comissários desta quarta-feira, sobre o processo de sanções por défice excessivo aberto contra Portugal e Espanha.

“O Colégio de Comissários manterá um primeiro debate sobre a proposta remetida pela Comissão ao Conselho (da União Europeia) sobre Portugal e Espanha, mas sem que haja qualquer decisão”, disse o porta-voz da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, na habitual conferência de imprensa diária.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. os bff_os_tretas estão a levar isto num caminho giro estão!

    são uma anedota…e o problema é que não há quem tome realmente conta do país.

  2. No entanto com a carga de impostos que estas mulas (PaF’s e geringonças) mantém, ganhamos todos (públicos e privados) menos do que em 2009! exeção feita aos salários mínimos claro.

    • Errado. Os que têm salário mínimo tb acabam por ganhar menos. Basta precisarem de usar o carro na sua rotina que no final do ano sobra bem menos, à custa da subida dos combustíveis.

  3. E eu feito estúpido a pensar que além de terem descoberto uma geringonça, a mesma até podia funcionar…
    Santa ignorância…

  4. se congelamos uma coisa que ja está congelada, será que podemos dizer que o costa vai ultra-congelar os salarios? lol.
    se querem arranjar dinheiro é facil: acabar com os carros e mordomias dos politicos, acabar com certos apoios de fundações que nao fazem nada a nao ser receber dinheiro do estado, acabar com a boa vida dos ex-presidentes (parece que fcam com tantas regalias como se fossem presidentes. obrigar os “ladores” que lesaram os bancos a pagarem o que devem, etc.
    adoptando estas e mais medidas, escusam de sacrificar o povo
    pelo que vejo so sabem prometer, quando chega a hora de retribuir, nao pode ser porque o pais está em crise (crise que os politicos criaram)

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …