Um ano depois, independentistas cortam autoestradas e linhas de comboio na Catalunha

Jim Hollander / EPA

Esta segunda-feira, o referendo para a independência da Catalunha comemora um ano. No primeiro aniversário, os ativistas voltaram às ruas e estão, esta segunda-feira, a bloquear autoestradas, estações ferroviárias e linhas de comboio de alta velocidade.

Um ano depois do referendo à independência da Catalunha, declarado ilegal por Madrid, os manifestantes voltaram às ruas. Ativistas independentistas estão desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira a bloquear autoestradas, linhas de caminho de ferro e várias artérias de Barcelona para assinalar o primeiro aniversário do referendo.

“A linha de comboios de alta velocidade foi bloqueada em Girona, 100 quilómetros a nordeste de Barcelona”, anunciou a companhia espanhola de comboios, Renfe. A empresa confirmou ainda cortes de várias autoestradas, entre elas as que ligam a capital catalã a Valência e Madrid.

As televisões espanholas estão a difundir imagens em direto com militantes dos Comités de Defesa da República a ocupar vários locais e a pedirem a independência da Catalunha. Segundo o Público, as manifestações foram convocadas pelos Comités de Defesa da República (CDR) e contam também com a participação de associações estudantis.

Ao longo de todo o dia estão previstas inúmeras ações dos movimentos separatistas para assinalar o 1 de outubro de 2017, exigindo a criação de uma República independente e a libertação do que chamam “presos políticos”.

As várias concentrações previstas para esta segunda-feira surgem depois de, em 11 de setembro, um milhão de pessoas, segundo a polícia municipal, terem participado numa manifestação nas avenidas do centro de Barcelona por ocasião de “A Diada“, o Dia da Catalunha.

Ocorrem também dois dias depois de confrontos entre polícias e independentistas terem feito 24 feridos e dois detidos, nas ruas de Barcelona.

Os independentistas reclamam há muito tempo um referendo regional sobre a independência da Catalunha, em moldes semelhantes aos que foram realizados no Quebeque, no Canadá, ou na Escócia, Reino Unido.

No entanto, a Constituição de Espanha apenas permite uma consulta eleitoral que ponha em causa a unidade do país se for realizada a nível nacional.

O Governo regional liderado por Carles Puigdemont, apoiado desde 2015 por uma maioria parlamentar de partidos separatistas, organizou e realizou um referendo em 1 de outubro do ano passado, que foi considerado ilegal pelo Tribunal Constitucional espanhol.

O processo de independência foi interrompido em 27 de outubro de 2017, quando o Governo central espanhol decidiu intervir na Comunidade Autónoma. As eleições regionais, que se realizaram em 21 de dezembro, voltaram a ser ganhas pelos partidos separatistas.

Nove dirigentes independentistas estão presos à espera de julgamento por delitos de rebelião, sedição e/ou peculato pelo seu envolvimento na tentativa separatista falhada. Os independentistas consideram que os detidos em prisões espanholas pelo seu envolvimento na tentativa de autodeterminação são “presos políticos”.

O principal líder independentista, o ex-presidente da Generalitat Carles Puigdemont vive exilado na Bélgica, depois de a Justiça espanhola não ter conseguido a sua extradição da Alemanha, para ser julgado por crime de rebelião.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 1-0 Boavista | “Leão” bate “Pantera” e é campeão!

O Sporting é campeão nacional. Dezanove anos depois e à boleia de um golo de Paulinho, os leões conquistaram o seu 19.º campeonato. O Sporting é o campeão nacional época 2020/21. A formação de Alvalade conquistou …

Nave da NASA começou a viagem de regresso à Terra (e vem com a barriga cheia de amostras do asteróide Bennu)

Osiris-Rex, a nave espacial da NASA que tem voado em redor do asteróide Bennu desde 2018, iniciou a sua viagem de regresso à Terra (e vem carregada de amostras espaciais). A nave espacial da NASA coletou …

Negacionistas ponderam vir a usar máscara (para se protegerem dos vacinados)

Uma nova teoria da conspiração argumenta que os vacinados vão "verter" certas proteínas prejudiciais para os não vacinados. A solução passa por usarem máscara e cumprirem o distanciamento social. Embora o uso de equipamento de proteção …

Falcon 10 X: o jato executivo com a maior cabine do mundo

Na semana passada, a Dassault Aviation anunciou mais um elemento da família Falcon, que tem a ambiciosa meta de ser a nova referência no mercado de aviação executiva. O Falcon 10X está agora entre os jatos …

Pandemia "roubou" habitantes a Nova Iorque, mas a cidade está a renascer novamente

A pandemia de covid-19 "esvaziou" cidades norte-americanas, que mostram agora possíveis sinais de renascimento, de acordo com uma análise que sugere que os deslocamentos do ano passado terão sido temporários. Os dados da Unacast, uma empresa …

"100% confirmado". Naufrágio perto de Malta é do submarino HMS Urge

Mergulhadores confirmaram a identidade de um submarino britânico que foi afundado por uma mina alemã perto de Malta, em 1942, pondo fim às especulações de que tinha naufragado por culpa de aviões de guerra italianos, …

Confrontos entre polícia e adeptos do Sporting junto ao estádio

Na noite da festa leonina, viveram-se momentos de grande tensão. Polícia e adeptos envolveram-se em confrontos junto ao Estádio de Alvalade, esta terça-feira. Adeptos do Sporting e elementos das forças de segurança entraram em confronto nas …

Tribunal não encontra credores do Banif no estrangeiro

Alguns credores do Banif que estão no estrangeiro ainda não foram notificados, segundo o anúncio de citação de credores residentes no estrangeiro, datado de 06 de maio. Caso não seja possível encontrá-los, em breve todos …

Novas reações nucleares nas ruínas de Chernobyl. São como "brasas numa churrasqueira"

Nas profundezas das ruínas da Central Nuclear de Chernobyl, 35 anos após o pior acidente nuclear da História, as reações de fissão nuclear começaram a surgir novamente. Uma equipa de cientistas do Safety Problems of Nuclear …

A moeda digital da China pode ser o futuro do dinheiro, mas levanta preocupações

A moeda digital da China pode ser o modelo do futuro do dinheiro, mas levante preocupações relativamente à estabilidade da economia mundial. A China está a registar um progresso promissor com os testes do yuan digital. …