/

Ministério Público espanhol pede 25 anos de prisão para ex-vice-Presidente da Catalunha

O Ministério Público espanhol anunciou esta sexta-feira as acusações para os líderes catalães do movimento independentista. Oriol Junqueras, ex-vice-presidente do Governo catalão, enfrenta uma pena de 25 anos de prisão por rebelião, a moldura penal mais pesada para o crime em causa.

De acordo com o El País, o organismo público quer que os independentistas catalães sejam condenados por rebelião e apropriação indevida de fundos públicos.

Além da acusação do antigo vice-Presidente, o Ministério Público espanhol pede ainda 17 anos de prisão para a ex-presidente do Parlamento catalão Carme Forcadell e para os líderes de duas associações independentistas, Jordi Sánchez e Jordi Cuixart.

Já a pena pedida para os conselheiros Jordi Turull, Raül Romeva, Joaquim Forn, Josep Rull e Dolors Bassa é de 16 anos de prisão. Os ex-conselheiros Carles Mundó, Santi Vila e Meritxell Borràs poderão vir a ser condenados a sete anos de cadeia.

Já para o chefe dos Mossos de Esquadra, José Luís Trapero, o MP pediu uma pena de 11 anos de prisão também por rebelião.

Oriol Junqueras e outros 17 líderes independentistas vão ser chamados a Tribunal nos próximos meses, possivelmente no início de 2019, por terem declarado a independência da Catalunha de forma unilateral em Outubro de 2017. Nove dos acusados encontram-se atualmente em prisão preventiva, incluindo Junqueras.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.