Tancos. Azeredo Lopes teve “exercício perverso” de funções públicas, diz Ministério Público

Olivier Hoslet / EPA

O ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes

O Ministério Público (MP) já terá terminado a acusação do caso de Tancos, na qual sustenta que o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes soube de toda a encenação, tendo ainda tentado tirar louros políticos da situação aquando a alegada recuperação das armas. No entender dos procuradores, houve um “exercício perverso” de funções públicas.

Segundo apurou a Rádio Renascença, que avança com a notícia esta segunda-feira, a acusação do caso de Tancos já está pronta, devendo ser publicada durante esta semana.

A mesma informação avança o jornal Sol, que dá conta que o despacho de acusação estará “por dias” e que o caso poderá tornar-se num dossier delicado para o primeiro-ministro, que está agora em período de campanha para as legislativas de 6 de outubro.

Azeredo Lopes, que no passado mês de julho foi constituído arguido no processo, arrisca vir a ser acusado de participação ativa na encenação da Polícia Judiciária Militar (PJM) para recuperar as granadas, explosivos e munições furtadas, segundo a RR.

De acordo com a mesma rádio, os procuradores sustentam que o antigo governante não só soube de toda a situação como também se aproveitou do caso para benefício político, numa altura em que o Ministério que tutelava atravessava um período de baixa popularidade devido aos incêndios de outubro de 2018. O anúncio da recuperação das armas, recorde-se, foi a 18 de outubro e os incêndios em causa a 15 e 16 do mesmo mês.

“O ex-ministro nada fez para impedir que a encenação da recuperação das armas fosse concretizada por uma estrutura sob a sua dependência hierárquica”, escreve a RR.

Sustenta a tese de acusação, de acordo com a mesma fonte, que Azeredo Lopes ocultou o que sabia ao MP, prejudicando a investigação e impedindo a responsabilização criminal.

O próprio participou ativamente, através de declarações aos média, numa encenação que tinha como objetivo convencer a opinião pública das capacidades da PJM, refere ainda a tese dos procuradores do MP.

Termina na próxima sexta-feira, dia 27, o prazo para a dedução da acusação do caso. Caso os procuradores não o façam, terão de libertar o principal arguido, João Paulino, que terá liderado a operação de roubo, que se encontra em prisão preventiva.

O caso do roubo nos paióis de Tancos conta com 25 arguidos. O furto de material de guerra foi divulgado pelo Exército a 29 de junho de 2017. Quatro meses depois, a PJM revelou o aparecimento do material furtado, na região da Chamusca, a 20 quilómetros de Tancos, em colaboração de elementos do núcleo de investigação criminal da GNR de Loulé.

Entre o material furtado estavam granadas, incluindo antitanque, explosivos de plástico e uma grande quantidade de munições.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Empresa de vestuário Dielmar sucumbiu à covid-19 e pediu insolvência

A empresa de vestuário Dielmar, com sede em Alcains, Castelo Branco, e cerca de 300 trabalhadores, pediu a insolvência ao fim de 56 anos de atividade, uma decisão que a administração atribui aos efeitos da …

Viajantes de UE e EUA vacinados isentos de quarentena em Inglaterra

Os viajantes oriundos da União Europeia e dos Estados Unidos com vacinação completa contra a covid-19 deixaram esta segunda-feira de ter de cumprir quarentena ao entrar em Inglaterra, Escócia e País de Gales. A medida entrou …

Israel ameaça "enviar uma mensagem" ao Irão após ataque contra petroleiro

O Governo de Israel ameaçou "enviar uma mensagem ao Irão" em resposta ao ataque contra um petroleiro de uma empresa israelita, na quinta-feira, na costa de Omã, no qual morreram um segurança britânico e um …

Primazia masculina nas autárquicas. Partidos cumprem lei da paridade "porque são obrigados"

O estudo "Eleitos locais em Portugal: os perfis e a questão de género", do CIES, ISCTE-IUL, analisou a questão de género nas eleições autárquicas de 1974 a 2017. O Diário de Notícias, que cita o estudo …

UE aplica sanções contra primeira-dama do Nicarágua

A União Europeia (UE) aplicou sanções esta segunda-feira à primeira-dama e vice-Presidente da Nicarágua, Rosario Murillo, e a sete outras autoridades por violações dos direitos humanos e por minarem a democracia, durante uma ofensiva contra …

Exames nacionais. Média da maioria das provas desce (e Matemática cai quase 3 valores)

As médias nos exames nacionais desceram a 20 disciplinas, num ano em que o grau de dificuldade das provas aumentou ligeiramente. Português manteve-se igual — média de 12 valores — e só Física e Química …

Presidente tunisino denuncia migração ilegal de jovens e justifica detenção de deputados

O Presidente da Tunísia disse, este domingo, que muitos jovens desesperados são pagos para abandonar ilegalmente o país em direção à Europa, num dia em que foram reveladas detenções de deputados críticos após o golpe …

Número de nascimentos no primeiro semestre de 2021 foi o mais baixo de há mais de 30 anos

Cerca de 37.700 bebés nasceram em Portugal no primeiro semestre, uma redução de mais de 4.400 relativamente ao período homólogo e que representa o valor mais baixo nos últimos 30 anos, segundo dados do Instituto …

Mais 9 mortes e 1.190 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou esta segunda-feira 1.190 novos casos de infeção por covid-19 e mais nove mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal regista esta segunda-feira nove mortes atribuídas à covid-19, 1.190 novos casos …

Jerónimo de Sousa insiste na valorização salarial como “compromisso do PCP”

O secretário-geral do PCP insistiu hoje na necessidade de aumento dos salários e na valorização de carreiras e profissões, “compromisso do PCP”, afirmando que a pandemia da covid-19 é utilizada como “pretexto” para abusos laborais. “O …